Google+ Badge

sábado, 29 de agosto de 2009

Política - Blog do Enriquez no Chile


O Blog do Enriquez amplia suas fronteiras e cria uma janela de informações sobre Chile. É até natural que assim seja. Chileno de nascimento e sempre envolvido com os aconteceres da política, cultura e sociedade chilena, alem do mais tendo saído do Chile como refugiado politico da ditadura militar do Pinochet, não pedria deixar de estar, pelo menos informado sobre a realidade do seu país de origem.

Assim, acompanharemos, com comentários, notícias e artígos a evolução do processo eleitoral chileno.

No dia 13 de dezembro serão as eleições e concorrem cinco candidaturas, três das quais são as mais fortes e que se dristribuem mais de 85% das intenções de voto.

São elas:

Sebastian Pinheira, de direita, reune ex-pinochetistas e deirtei mais moderna;

Eduardo Frei, democrata cristão, apoiado pelos partidos da consertaçãon e pela Presidente Bachelet.

Entretanto das próprias fileiras da consertação, arrancou como independente Marco Enriquez e hoje ameaça seriamente a egemonia de democrata cristão, quem já havia sido presidente e tinha feito um governo extremamente mediocre, felizmente foi posto a salvo pela indiscutida liderança de Ricardo Lagos.

Marco Enríquez, Independente, filho do Ex-lider do MIR - Movimento de Esquerda Revolucionária, Miguel Enríquez e que fora assassinado pela ditadura, por uma patrulha do exercito ao mando do Osvaldo Romo, quem depois foi preso no Brasil, onde permaneceu por mais de 5 anos, antes de ser extraditado para Chile.

Seguem dois vídieos que dão uma visão do candidato da esquerda independente.



Feliz fim de semana



sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Emissão de CO² - Acordo empresarial para estimular a redução das emissões de carbono

Vinte das maiores empresas do País anunciaram, em São Paulo, um acordo de vanguarda para estimular a redução das emissões de carbono, um dos gases responsáveis pelas mudanças climáticas globais. Aracruz Celulose, Ligth Centrais Elétricas, Grupo Pão de Açúcar, Vale e Votorantim, entre outras, assinaram o documento.
A "Carta Aberta ao Brasil sobre Mudanças Climáticas", na qual se comprometem a implementar ações para reduzir as emissões de CO² em suas atividades será encaminhada ao presidente Lula. É a primeira vez que empresários, representando o setor produtivo, apresentam ao governo uma proposta de redução de emissões.
De acordo com a carta, as empresas pretendem publicar inventários trienais de emissões de gases estufa, incluir estratégias de escolha de produtos e serviços que promovam a redução de CO², buscar redução contínua de emissões e apoiar o mecanismo de Redução de Emissão por Desmatamento e Degradação (REDD). Prometem, ainda, empenho em ações de adaptações em regiões com altos níveis de emissões.
Para o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, "os setores mais dinâmicos estão mostrando a cara e assumindo responsabilidade, essa participação é fundamental". Segundo avaliou, "o Brasil vai chegar em Copenhague com os números de reduções de gases estufa em declínio". O ministro destacou que o "Brasil está pronto para assumir uma posição de protagonismo na Conferência de Copenhague".
Minc disse que é importante que as empresas tenham metas anuais e não só de longo prazo. Ele lembrou que agora o País tem um plano de redução, tem metas e Fundo Amazônia. Afirmou, ainda, que a redução de 45% do desmatamento registrada ocorreu graças ao reforço na fiscalização e maior rigor no combate aos crimes ambientais, além dos pactos com segmentos do agronegócio como o da soja e com o setor madeireiro e de minério.

Do Blog do Ari Cunha do Correio Braziliense Aqui

Aqui em Brasília - Um freio no plano de cargos do Senado, depois dessa farra..

Daniela Lima
Correio Braziliense

Desta vez, o “cartão vermelho” veio das mãos de José Sarney (PMDB-AP). O plano de cargos e salários dos servidores da Casa esbarrou na negativa do presidente da Casa.

Ele não queria arcar com o desgaste de falar em reajuste para funcionários em meio à crise que assola o Senado. Desde a semana passada, crescia a articulação para a apresentação de um projeto de lei que estipulava aumentos de até 43% para consultores e advogados, além de 30% para as carreiras de técnico e 24% para analistas.O projeto foi elaborado pelo Conselho de Administração do Senado e contou com consultoria da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Ontem, quando foi apresentado formalmente em reunião da Mesa Diretora, por volta das 10h, acabou engavetado por Sarney.Coube ao diretor-geral da Casa, Haroldo Tajra, apresentar rapidamente a proposta, como uma reivindicação antiga e legítima dos servidores. Sarney, no entanto, disse que este não é o momento de falar em aumento de salários e deu o assunto por encerrado, tendo a opinião acompanhada por outros senadores que compõem a Mesa.

Leia a matéria na íntegra no correio Braziliense
Aqui

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Informática - Microsoft se desculpa por trocar negro por branco em cartaz



A Microsoft teve de se desculpar por ter trocado, em um cartaz promocional da empresa na Polônia, a imagem de um homem negro por um branco. Na propaganda que foi ao ar nos Estados Unidos, há três pessoas em volta de uma mesa de reuniões - uma mulher branca e dois homens, um negro e um oriental. Quando o comercial foi veiculado na Polônia, porém, a empresa decidiu substituir o negro pelo branco por meio de uma montagem.

O trabalho de substituição, aliás, foi bastante malfeito. Apenas as cabeças dos homens foram trocadas. A mão no cartaz alterado permanece a do homem negro. No anúncio, a Microsoft oferece às empresas uma forma de "impulsionar seus funcionários, utilizando as ferramentas corretas".

O cartaz alterado começou a circular pela Polônia na terça-feira. Após saber do problema, a Microsoft recolheu os exemplares do anúncio e disse que está trabalhando para descobrir os responsáveis pela mudança.

"Nós pedidos desculpas pelo ocorrido e já estamos recolhendo as imagens. A Microsoft vai apurar os detalhes da situação e descobrir os responsáveis", disse o porta-voz da empresa.

Veja a matéria na Veja.com Aqui

Senador Edward Kennedy e o asilo político a chilenos

Poucos sabem da importante labor do Senador Edward Kennedy. Foi ele que viajou a Chile para exigir a libertação de presos políticos que estavam nas masmorras da ditadura pinochetista. Negociou a liberdade de presos o contribuiu para o asilo de numerosos chilenos que foram para o exílio.

Chile é grato com o Senador que lutou sempre pelo retorno da democracia no Chile, mais do que muitos neo-esquerdistas hoje no poder na América Latina.



Mineração - depois do Pre-Sal, de olho na mineração


Legislação do setor de mineração é tema de trabalho do Conselho de Altos Estudos


O Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Câmara dos Deputados está elaborando um trabalho sobre a exploração de minerais no Brasil. A idéia é ampliar a compensação financeira paga pela exploração do subsolo, riqueza que pertence à União.

De acordo com o deputado Jaime Martins (PR-MG), que sugeriu o estudo, o conselho vai comparar a atual legislação do setor de mineração com a do setor de petróleo e com as leis de outros países. "Como é que o setor de mineração contribui para o desenvolvimento em países como Austrália, Canadá?", questiona.

A idéia é atualizar o marco regulatório do setor mineral sem perder a competitividade e contribuir para o desenvolvimento do país. "O setor de petróleo, eu não tenho dúvida nenhuma, pode servir como base", afirma o parlamentar.

O consultor legislativo da Câmara dos Deputados, Paulo César Ribeiro, lembra que enquanto a compensação financeira recebida hoje pela União sobre a exploração do minério de ferro é de 2% sobre o faturamento líquido das empresas, em outros países chega a 7,5% sobre o faturamento bruto. Ele também ressalta que, no caso do petróleo brasileiro, a alíquota é de 5% sobre o valor bruto, podendo chegar a 10%, em alguns casos.

Segundo Lima, essa diferença se deve porque, no ano passado, a exploração de petróleo gerou muito mais dinheiro para a União que a de minérios. "Nós estamos comparando R$ 547 milhões (minérios) com R$ 24 bilhões (petróleo), sendo que o lucro da Vale é muito próximo ao da Petrobras, da mesma ordem de grandeza", diz.

Em sua opinião, as regras de concessão do setor de petróleo também podem servir de exemplo para o setor de mineração. De acordo com o Código Mineral em vigor, que é de 1967, a empresa que faz o pedido de pesquisa do solo recebe a concessão da lavra sem enfrentar concorrência pública nem garantir investimentos mínimos no local. Além disso, tem a concessão renovada automaticamente.

Para Lima, o Conselho de Altos Estudos pode propor ao setor de mineração a mesma transparência observada no de petróleo. "Toda vez que uma nova área para produção de petróleo vai ser concedida, toda a população tem acesso ao edital, às normas, qual o critério para conceder aquela área. É um processo muito mais claro, democrático e transparente do que no setor mineral", afirma.

A legislação do setor de mineração deverá ser analisada no primeiro semestre de 2010. Além de propor um novo marco regulatório, o conselho deve consolidar os resultados do estudo em uma publicação.

Informações sobre as ações do Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Câmara dos Deputados podem ser obtidas Aqui.


Também pode ser consultado outro estudo já publicado neste blog sobre uma comparação internacional da verdadeira carga tirbutária de empresas de mineração no mundo e a Participação dos governos no total dos benefícios de projetos de minério de ferro, em alguns países.

Carga tributária incidente nas cadeias produtivas
do ferro e do alumínio no Brasil

Política - Mercadante defende Suplicy e diz que cartão reflete indignação da população

(Foto do evento na ABC)
O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), usou o microblog Twitter para defender hoje o colega de bancada Eduardo Suplicy (SP). Suplicy virou alvo de piada nesta semana depois de ter mostrado o cartão vermelho para o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), numa alusão ao gesto do juiz de futebol que expulsa um jogador de campo.
Segundo Mercadante, o gesto de Suplicy reflete a indignação com a crise no Senado. "O gesto de Suplicy, inusitado e só dele, reflete a indignação nossa e da sociedade em relação à crise do Senado", escreveu ele no Twitter.
Mercadante afirmou ainda que nem ele nem Suplicy são responsáveis pela crise no Senado. "Aos que atacam o PT, por meio do Suplicy, vale lembrar: ele, como eu, não somos responsáveis pelos atos secretos e não recebemos vantagens ilegais."

Leia a reportagem completa na Folha Online Aqui

Belém, Pará - Os infra-humanos da exclusão

Maria Madalena, 73 anos, implorava por atendimento no PSM da 14


O drama de quem precisa de atendimento médico no Hospital Pronto-socorro Municipal Mário Pinotti, no bairro do Umarizal, não parece sensibilizar os responsáveis pela saúde em Belém.

Ontem pela manhã, o desespero de uma filha e os gritos de dor de uma senhora não foram suficientes para que a paciente fosse socorrida de imediato. Além disso, pelo menos três crianças tiveram que retornar para casa por causa da falta de pediatra.

Bastante debilitada e em meio a gritos de dor, Maria Madalena Fernandes, de 73 anos, permaneceu por pelo menos 15 minutos sentada no chão do PSM enquanto a filha, Maria de Nazaré Fernandes, tentava convencer os funcionários da recepção a liberarem uma ficha para que Madalena fosse avaliada por um médico. A informação dada foi de que a senhora estava com prisão de ventre e tinha que procurar um posto de saúde.

Revoltada e desesperada ao ver a mãe naquela situação, Maria de Nazaré contou que ela está a pelo menos duas semanas sem defecar e com muita dor na barriga. A paciente chegou a ser atendida na última terça-feira no Posto de Saúde da Marambaia, mas a medicação não fez efeito.

Ontem, Maria Madalena retornou ao posto, mas não havia médico. “Disseram para eu trazer ela para cá. Nós andamos muito e agora eles não querem atendê-la”.

Enquanto a equipe do DIÁRIO conversava com Maria de Nazaré, por várias vezes os funcionários tentaram retirá-la e, assim, impedir que as informações fossem repassadas, inclusive dizendo para que as duas aguardassem do lado de dentro do PSM a chegada do médico.

Leia a reportagem completa no Diário do Pará Aqui

Pará - Ela está caindo


Temos que reconhecer que a Bila foi uma escolha muito ruim, não teve competência para assegurar o barco de uma das principais secretaria e áreas do governo do estado, falto capacidade de gestão e visão política. Para chefa de gabinete do ex-reitor estava bem demais, agora como secretária de educação não foi feliz sua atuação. O pior de todo é que permaneceu muito tempo sem fazer nada, só se defendendo. A governadora ficou muito tempo enrolando para esfriar o assunto e deixar a Bila no cargo. Para mim o funcionário erro no dia seguinte sai, assim acaba essa tortura política.
A nova secretária tem currículo, experiência e respaldo político, ela vai melhorar a educação.


O governo vai mudar o comando da educação no Pará. Envolvida no escândalo dos kits escolares, a atual secretária de educação, Iracy Gallo, vai deixar o cargo até o final desta semana, segundo informou o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Airton Faleiro, durante entrevista coletiva.

Em seu lugar, entrará a professora da Universidade Federal do Pará (UFPA), Socorro Coelho, indicada pelo deputado federal Paulo Rocha. O nome foi confirmado por fontes do governo e do Partido dos Trabalhadores (PT) e a mudança será sacramentada na próxima sexta-feira, quando o deputado federal estará em Belém para bater o martelo.

A saída de Iracy Gallo do governo terá a dupla missão de acalmar o ânimo da oposição e de lideranças do próprio PT, que vinham pedindo o afastamento da titular da Seduc até o final das investigações sobre a confecção dos kits (caso da líder da bancada do PT na Assembleia, deputada Regina Barata) ao mesmo tempo em que cederá espaço nobre para a tendência Unidade na Luta, que tem Rocha com uma das principais lideranças no Estado. O deputado é o pré-candidato petista ao Senado.

A tendência de Paulo Rocha vai continuar no comando da Secretária de Pesca, mas, para assumir a Seduc, a Unidade na Luta abrirá mão da Secretaria de Esportes e Lazer (Seel), hoje ocupada por Carlos Alberto Leão, indicado de Rocha. A Seel ficará livre para que o governo ofereça a um dos partidos com que negocia apoio nas próximas eleições. O mais provável é que a indicação venha do PR, do vice-prefeito de Belém Anivaldo Vale.

Airton Faleiro garante que a saída de Gallo da Seduc não tem relação com o escândalo dos kits. Segundo ele, a mudança tem o objetivo de “contemplar a composição política”. Faleiro fez questão de ressaltar que a governadora Ana Júlia Carepa continua mantendo firme o apoio a Iracy Gallo no caso da produção dos kits escolares, investigados pelos ministérios públicos Federal e Estadual. “Não houve por parte da secretária qualquer desvio. O governo mantém a confiança nela”.

Iracy Gallo, que ocupava o cargo por indicação da própria governadora e era contabilizada na conta da Democracia Socialista, tendência de Ana Júlia, está com os bens indisponíveis e responde a ação por improbidade administrativa por ter mandado fazer os kits escolares sem processo licitatório.

Ao ser indagado se o governo estaria abandonando um aliado em momento de dificuldade, Faleiro afirmou que a mudança faz parte do ônus da vida pública. “Quem se dispõem a assumir um cargo público tem ônus e tem bônus. Não podemos pautar as mudanças porque o secretário A, B ou C está enfrentando problemas”. (Diário do Pará)

Mudança Climática - Alterações do clima no Ártico

Próximo destino de férias: Ártico?
Enviado por Nurit Bensusan
O Globo

Sabemos - para o bem e para o mal - que tudo que é sólido se desmancha no ar. Agora, estamos vendo que tudo que é sólido desmancha-se, também, na água. As últimas notícias sobre o descongelamento do Ártico não deixam dúvidas: no verão passado, 2008, a costa ártica da Rússia se tornou navegável. Agora, mais uma vez, o Ártico se tornou uma ilha. (Vale a pena ver uma animação sobre o descongelamento ártico nos últimos dias): descongelamento do Ártico.

Isso, certamente, quer dizer muita coisa: primeiro que nosso "sólido" conhecimento de geografia está se desmanchando. Segundo, apesar de que essa região teve verões mais quentes há cerca de 10 mil anos, há muito tempo que isso não acontecia; alguns falam, até, em mais de 125 mil anos. Terceiro, a consolidação dessa possibilidade de circunavegação do Polo Norte mostra que não se tratou, no ano passado, apenas de um verão mais quente. Aparentemente, inclusive, o degelo recorde do ano passado será batido por um descongelamento ainda maior da calota polar. Alguns cientistas já falam em seu completo derretimento nos verões.

A realidade do Ártico está, pois, mudando rapidamente: companhias comerciais de navegação já inauguraram a rota pela costa ártica russa, ursos polares foram visto nadando por longas distâncias à procura de gelo e talvez no futuro, o lugar se torne uma área de turismo e de exploração de recursos naturais. A corrida pelo petróleo já começou.

Mas, como tudo que é sólido desmancha no ar, depois de ter sido cenário de tantas aventuras fatais no século XIX, talvez esse não seja o futuro reservado ao Ártico afinal... Alguns pesquisadores têm apontado para uma diminuição da atividade solar que poderia nos conduzir a uma nova mini era do gelo, como a que aconteceu no final do século XVII e mergulhou a Europa num enorme frio. Um artigo recente, discutindo esse assunto pode ser encontrado neste Link

Há, ainda, muitas dúvidas e controvérsias sobre essa possibilidade, mas talvez seja o caso de aproveitar o momento e embarcar num navio desses para conhecer uma rota factível, anteriormente, só num tabuleiro de WAR: Coreia - Vladivostok - Siberia...

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Economia - Chilena Arauco compra madeireira Tafisa no país por US$227 mi

SANTIAGO (Reuters) - A Arauco, braço florestal da chilena Empresas Copec, anunciou nesta quarta-feira que sua filial no Brasil, Placas do Paraná, comprou a fabricante de tábuas de madeira Tafisa Brasil, em operação avaliada em 227 milhões de dólares. A compra envolve 165,2 milhões de dólares a serem pagos pelas ações da Tafisa Brasil e o resto em passivos da empresa brasileira, disse a Arauco em nota enviada ao órgão regulador do mercado de valores chileno.

Projeto de inclusão social - Cavalcante, GO

Projeto de inclusão social da Prefeitura Municipal de Cavalcante, por meio da música, apresentado no Festival de Música Instrumental de Cavalcante, 21,22 e 23 de agosto de 2009.





Um paredão da Chapada e a cachoeira



Educação - Sociedade do conhecimento no governo Lula

No TWITTER do Senador Mercadante foram publicadas algumas das ações de política pública na área da educação que considerei importante ressaltar no Blog.

Educação tem que ser prioridade estratégica para construirmos uma nova sociedade do conhecimento.

Com a expansão das universidades federais chegaremos a 19 mil alunos no Estado SP e nos últimos anos foram inauguradas inumeras universidade nos estados e regiões onde não existiam alternativas para cursar o terceiro grau.
Brasil, a média de vagas públicas no ensino universitário é de 17%. Em SP, apenas 9% das vagas são públicas. O pior desempenho do país.

O Governo Lula já abriu 170 mil vagas em bolsas do Prouni para SP. Um terço do que é oferecido em todo país.

Expansão das escolas técnicas federais, que existem há 94 anos. Até 2003 foram criadas 140. Ao final do gov Lula serão mais 214. Destaca-se também, a transformação das escolas em Institutos Tecnológicos o que permite uma nova estrutura académica e curricular e uma atuação mais ativa junto ao setor produtivo, criando uma nova articulação com o Ministério da Ciência e Tecnologia.

Não existe dúvida que o Lula deixará uma marca importante como o governo que tem ampliado enormemente os recursos para a área da educação e ainda tem mais de um ano para completar seu governo e consolidar sua política educacional.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Política - O circo pode pegar fogo


GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

Depois de levantar um cartão vermelho no plenário do Senado para o senador José Sarney (PMDB-AP), o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) bateu boca com o senador Heráclito Fortes (DEM-PI) nesta terça-feira no plenário da Casa --o que resultou numa sucessiva troca de acusações entre os dois parlamentares. A confusão teve início depois que Fortes ironizou o cartão vermelho apresentado por Suplicy a Sarney, o que levou o petista a também apontar o cartão para o senador do DEM.

"Cartão vermelho para Vossa Excelência. Vossa Excelência precisa agir com respeito. Se começa a desviar, eu vou agir com essa determinação", afirmou Suplicy.

Leia matéria na íntegra
Aqui

Educação - A UFPA sai da escuridão a que estava submetida



O Reitor da da UFPA, Carlos Maneschy amunciou a instalação de um sistema de WI FI no Campus Universitário do Guamá, abrangindo, inclusive, a redondeza com internet de banda larga gratis.

Essa medida que incorporará a milhares de alunos ao uso das tecnologias de informação e comunicação, vem ao encontro de uma antiga demanda da comunidade universitária. Um passo seguinte poderia ser a instalação de cyber café e espaços de convivência para a comunidade possa permanecer mais tempo na UFPA.

Parabens!!!

Diário do Pará

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

AMAZÔNIA - Secretaria de C&T/TO promove concursos que popularizam a C&T

A Secretaria de Ciência e Tecnologia do Tocantins está realizando uma série de concursos com o objetivo de incentivar a população do Estado a conhecer, discutir e valorizar assuntos ligados à C&T. São eles: 3ª Gincana Tecnológica - "Desafio Tecnológico"; 2º Concurso de Curta Metragem - "Curta Ciência"; 1º Concurso de Cordel - "Cordel da Ciência"; 1º Concurso de Trabalhos Científicos e/ou Tecnológicos para Feira de Ciências e Tecnologia - "Concurso de Feira de Ciência e Tecnologia"; 1º Concurso de Blog - "Blog da Ciência"; e o 1º Concurso de Maquete - "Concurso de Maquetes".

Os estudantes das redes públicas de ensino municipal, estadual ou federal do Estado do Tocantins nos níveis de ensino superior, técnico, médio integrado, médio ou fundamental, observadas as regras específicas de cada concurso dispostas no edital, já podem se inscrever, gratuitamente. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de setembro, no site da secretaria, no link da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, onde também pode ser conferido o edital completo dos concursos.

Os participantes se envolverão, de diversas maneiras, com atividades ligadas à área científica e tecnológica. A Gincana Tecnológica, por exemplo, consiste em uma série de quatro desafios que deverão ser solucionados e apresentados durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2009.

Os primeiros colocados receberão notebooks com tela 7", além de bolsas de incentivo para os estudantes e para os professores. Os segundos lugares vão levar para casa aparelhos de Mp5 e os terceiros colocados ganharão Mp4.

Informações sobre as ações da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Tocantins podem ser obtidas no site
Secretaria de C&T de Tocantins

AMAZÔNIA - Lançado edital que contempla a Amazônia Legal em projetos de C&T&I

O MCT e o CNPq lançaram, hoje (24), um edital que apoiará financeiramente projetos que contribuam significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do país, mediante o custeio de pesquisas, na Amazônia Legal, em todas as áreas do conhecimento. A data limite para a submissão das propostas é o dia 8 de outubro.

Serão disponibilizados R$ 8 milhões para financiar as propostas aprovadas. As áreas de biotecnologia, microeletrônica, software, engenharia de telecomunicações, tecnologias industriais básicas e energia serão priorizadas com 70% dos recursos disponíveis. Os 30% restantes destinam-se as demais áreas do conhecimento. As propostas devem ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, por intermédio do Formulário de Propostas Online , acompanhadas de arquivo contendo o projeto.

Os recursos serão distribuídos em três eixos de ação: Formação de recursos humanos através da concessão de bolsas de mestrado (GM) e doutorado (GD); Capacitação de recursos humanos através da concessão de bolsas nas seguintes modalidades: Especialista Visitante (EV), Desenvolvimento Tecnológico e Industrial (DTI), Iniciação Tecnológica Industrial (ITI) e Apoio Técnico em Extensão no País (ATP) e Fixação de recursos humanos, através da concessão de bolsas SET.

Nos eixos 1 e 2, o proponente será o orientador/supervisor dos bolsistas. No caso do eixo 3, o proponente será o próprio bolsista da categoria SET. Cada candidato poderá apresentar um único projeto para apenas um dos eixos. Os recursos referentes às bolsas de mestrado e doutorado serão incluídos, automaticamente, pelo Formulário de Propostas Online, no orçamento do projeto.

A íntegra do edital está disponível neste no link do CNPq

Aqui

POLÍTICA - AS NOVIDADES DA SEMANA EM BRASÍLIA

E as novidades da semana?

Esta é a semana do teste do Senado, a primeira de processos arquivados. Chegou a hora de saber se acordos serão cumpridos e o que será feito do Conselho de Ética. José Sarney, pelo menos, demonstrou fôlego recuperado na entrevista de sábado ao jornalista Carlos Monfotte, da Globonews. Também tem um ato em favor de José Eduardo Dutra apra presidente do PT, Palocci no STF e Domingo, o PV faz a festa de filiação de marna Silva ao partido. E o blog quer acompanhar tudo de perto para levar a você informação de qualidade.

Segunda-feira, 24/08

Lula _ O presidente irá a São Paulo para a entrega do Prëmio MPE _ Micro e pequenas Empresas.

Energia _ Na Comissão de Infra-estrutura do Senado, Nelson Hubner, diretor-geral da Aneel, Maurício Tolmasquim, da EPE (empresa de Planejamento em Energia) e jerson Kelman, ex-diretor-geral da Aneel, têm debatem sobre recursos energeticos e planejamento estratégico para o setor.

Previdência _ O ministro José Pimentel faz uma nova reunião para discutir o reajuste das aposentadorias e pensões de segurados que recebemmais de um salário mínimo. O governo pretende fechar um acordo para as centrais sindicais antes que a Câmara leve a votos a proposta do senador Paulo Paim que prevê a equiparação dos reajustes.

Senado _ É o primeiro dia depois do "fico" de Aloizio Mercadante na liderança do PTe a primeira semana pós-arquivamento dos processos contra José Sarney e Arthur Virgílio. As atenções continuam concentradas ali.

Terça-feira __ 25/08

CPI da Petrobras _ Passadas as audiências da Agência Nacional do petróleo (ANP), a Comissão deflagra a série de depoimentos da Petrobras, a começar pela refinaria de Abreu e Lima em pernambuco que já tem relatório do TCU. Ouve primeiro os técnicos Glauco Colepicolo Legatti, Gerente Geral de Implementação de Empreendimentos para Refinaria Abreu e Lima, e Sérgio Santos Arantes, Gerente de Engenharia de Custos e Estimativas de Prazos da Petrobras.

Câmara _ Estará em pauta a redução da jornada de Trabalho de 44 para 40 horas. Empresários e trabalhadores estão em lados opostos e cada um fazendo o seu lobby no Congresso. Quem frequenta a Casa, é bomnão esquecer o crachá em casa porque estará lotadoe nesses dias a segurança fica muito mais atenta.

Lula _ O presidente estará no ABC paulista para o lançamento da Universidade local. Não se empolgue, leitor, é apenas a pedra fundamental, o prédio ainda será construído.

Terras _ O ministro Reinhold Stephanes recebe os ruralistas para debater a mudança no índice de produtividade para efeitos de reforma agrária.

PT _ os petistas fazem um ato em Brasília para lançar a candidatura de José Eduardo Dutra a presidente do partido. Será mais uma oportunidae para mostrar que a maioria do PT está unida e, de quebra, fazer mais um contraponto do partido com o arquivamento dos processos no Senado. Já tem gente trabalhando para deixar esse assunto esfriar e pedindo para que não seja citado no ato de amanhã.

Prêmio Engenho _ Entrega do prêmio engenho de Comunicação, comandada pela ornalista Kátia Cubel. O correiobraziliense.com.br está no páreo.

Quarta-feira _ 26/08

STF _ Continua o julgamento sobre foro privilegiado para magistrados aposentados.

CPIs _ Na CPI das Tarifas de energia Elétrica da Câmara, são esperados os depoientos de Maurício Tolmasquim, da EPE e de Nelson Hubner (Aneel), e do diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico, Hermes Chipp, Também terá escolha de relator numa nova CPI, a da dívida pública.

$$$ _ Tesouro Nacional divulga o resultado que o governo central obteve no mês julho.

Quinta-feira _ 27/08

STF _ Todas as atenções estarão voltadas para a possibilidade de o pleno julgar se Antonio Palocci deve ou não ser réu no caso da quebra de sigilo do caseiro Francenildo.

Lula _ Tem reuniáo do Conselháo para posse de novos conselheiros e Ljula fazer o comercial sobre o sucesso brasileiro na superação da crise econômica mundial.

Diploma _ A comissão de Ciência e Tecnologia vai discutir a dispensa do diploma de jornalista para o exercício da profissão.

Sexta-feira _ 28/08

Lula _ O presidente estará em Bariloche, Argentina, na reunião da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). Vão discutir o acordo militar entre Colômbia e Estados Unidos que, entre outras coisas, permite a utilização de bases militares colombianas pelo governo norte-americano.

Leia o Blog da Denise Rothenburg do Correio Braziliense

Aqui

A VISÃO GLOBAL É O QUE INTERESSA

Você consegue ler este texto? Certo, Não é difícil já que nosso cérebro consegue ler as palavras como um todo e não as letras isoladas. Experimente.

Nâo é o máixmo !! De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as lrteas de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia lrteas etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma ttaol bçguana que vcoê pdoe anida ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa lrtea isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.

Bom começo e produtiva semana!

TECNOLOGIA - IMAGEM EM PROFUNDIDADE

Veja a imgamem ZOOMQUILT II de Collaborattive Art Project, no endereço abaixo. Interessante para peder o tempo. Não chega a ser ócio criativo.

Clique aqui

domingo, 23 de agosto de 2009

POLÍTICA - PLANO "B' VISTO DE FORA



Patrus Ananias (Bocaiúva, Minas Gerais, 1952) es uno de los principales arietes del presidente brasileño, Luiz Inácio Lula da Silva, y responsable de la lucha para reducir los índices de pobreza. No pocos analistas ven en él a un futuro líder del Partido de los Trabajadores (PT) y candidato a presidente. Pero el ministro prefiere centrarse en la batalla para reducir los alarmantes índices de pobreza.

Pregunta. ¿Cuál es el origen de la desigualdad social en su país?

Respuesta. Es histórica. Las primeras leyes laborales comenzaron a surgir en los años veinte y la cuestión social sólo se incorporó a la agenda nacional en los años treinta.

La legislación laboral llegó al campo a mediados de los sesenta, y una verdadera política social sólo surge con la Constitución de 1978. El crecimiento demográfico también ha sido muy intenso. Esto también ha contribuido mucho a la situación actual: a principios de los setenta teníamos 90 millones de habitantes y en menos de 40 años hemos alcanzado casi los 200 millones.

P. Hoy sigue habiendo pobreza y miseria en Brasil, pero es difícil encontrar personas que mueran de hambre. ¿No es exagerada la insistencia de su Gobierno en el problema del hambre?

R. Hasta hace poco tiempo el hambre fue una cuestión dramática, pero creo que hoy el hambre en Brasil es algo residual. El 92% de los niños que reciben la Bolsa Familia comen tres veces al día y las condiciones de alimentación han mejorado mucho. Cuando Lula asumió el Gobierno dijo que cumpliría la misión de su vida si al final de su mandato todos los brasileños comen tres veces al día. En enero de 2003 esto parecía una promesa imposible. Hoy el mapa del hambre ha cambiado mucho.

P. Pero ustedes continúan hablando de hambre. ¿Sigue siendo una realidad brasileña?

R. Usamos esta imagen para sensibilizar a los ciudadanos y que no retrocedamos en las conquistas ya alcanzadas. Nuestro horizonte es erradicar el hambre en este país en 2015 y reducir la pobreza a su cuarta parte ese mismo año.

P. ¿Cree que la concentración de riqueza es un problema?

R. Algunos actores políticos y las oligarquías brasileñas son muy poderosos. Hemos tenido que abortar iniciativas muy generosas y grandes sueños tras tener en cuenta a estas personas. No estamos solos en el campo de batalla. Existen adversarios, personas que tienen otra concepción de la sociedad y otras prioridades, y que tienen poder económico, de comunicación, puestos en lugares estratégicos. Los recursos que nos llegan y que acaban dirigidos a los pobres son recursos que salen de la órbita de ellos. Esto, en cierta manera, es un proceso de desprivatización del Estado brasileño.

P. Los críticos del programa Bolsa Familia lo tachan de asistencialista y populista. ¿Hay un plazo para que deje de ser necesario?

R. Estamos trabajando con la posibilidad de un límite de dos años a partir del cual haremos revisiones rigurosas de la situación de las familias que reciben el Bolsa Familia. Paralelamente hemos lanzado programas para estimular las iniciativas empresariales y laborales de estas personas. Las familias pobres pero estructuradas responden a los cursos de alfabetización y de formación. Pero para las familias muy pobres y desestructuradas, el proceso es más largo.

CINEMA - Amantes sem sexo, sem os bônus e sem os ônus


da Efe, em Londres

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar afirmou que ele e sua atriz favorita, Penélope Cruz, funcionam "como amantes sem os prazeres do sexo, mas também sem suas complicações."

As declarações foram feitas em entrevista para a edição deste domingo do jornal "The Observer", feitas em função da estreia de seu último filme, "Loz Abrazos Rotos" ("Os Abraços Partidos"), nos cinemas britânicos.

Trabalhamos muito bem, como um par que não dorme junto", disse Almodóvar. "Há algo que funciona muito bem em nossa relação, que combina nossa amizade com o lado profissional."

O cineasta revelou que, quando não estão trabalhando juntos em algum filme, muitas vezes combinam de ir jantar ou ao cinema. "Quando não me sinto bem, só digo isso porque sei que se apresentará imediatamente à minha porta, disposta a cuidar de mim", disse Almodóvar, ao que Penélope Cruz, presente na entrevista, emenda: "Sou uma enfermeira muito boa."

Em relação à carreira de Penélope em Hollywood, Almodóvar explica que "todo mundo queria trabalhar com ela ali porque é muito linda". Porém, isso fazia com que não pudesse desenvolver todo seu potencial.

"Eu sofria quando a via fazendo coisas que não eram tão boas como seria de esperar", explica. "Ela se converteu em um ícone da moda sem que se importassem se ela era ou não uma boa atriz. Isso é o que não gosto em Hollywood. Nunca lhes ocorre [nestes casos] dar a um ator algum papel diferente."

Para Penélope Cruz, seu encontro com Almodóvar foi fundamental para sua carreira. "Ele mudou meu modo de ver o mundo antes inclusive de conhece-lo", disse a atriz.

Leia mais na Folha Online

Aqui

MINERAÇÃO - DEPOIS DO PRE-SAL A VALE



O nível da carga tributária brasileira é objeto de recorrentes críticas de diversos setores da sociedade. Os dados mais recentes, para 2008, revelam que o montante total de recursos arrecadados pelos três níveis de governo via tributação correspondeu a 35,8% do PIB. O setor mineral está também submetido ao regime tributário brasileiro e o tema do peso dos tributos sobre a atividade mineral no Brasil é assunto de grande relevo nos fóruns de discussão do setor.

Pouco se sabe quanto é que o Setor mineral tributa no Brasil e esse deverá ser uma das preoucupações de especialistas que estudam as novas forma de regulação da mineração do Brasil.

Veja o Artigo sobre o tema abaixo

KENNEDY ALENCAR
Colunista da Folha Online

Ao anunciar a sua proposta de nova Lei do Petróleo no final do mês, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva oficializará uma inflexão no papel do Estado brasileiro: o governo passará a ter maior ação na economia.

Nos seis anos e oito meses de governo, Lula aumentou a influência do Palácio do Planalto sobre a Petrobras. Concluída a proposta de novo marco regulatório para o petróleo, Lula deverá aumentar a pressão sobre a Companhia Vale do Rio Doce.

A Petrobras é uma estatal de capital misto na qual o governo tem a maioria das ações com direito a voto. O governo indica o seu presidente. No entanto, do capital total, 60% estão em mãos privadas.

A Vale, a maior empresa brasileira depois da Petrobras, é uma companhia de capital misto também, mas um pouco diferente. O governo não interfere diretamente na gestão da Vale como faz na Petrobras, mas tem feito pressões para influenciar os rumos da administração da empresa.

Do capital com direito a voto, a Valepar tem 53% das ações da Vale. Na Valepar, um consórcio de fundos de pensão detém 49% das ações. O BNDESPar tem 11,5%. O Bradesco, 21%. E o Mitsui, 18%.

Ou seja, o Bradesco comanda a empresa por meio de um acordo de acionistas. O banco indicou Roger Agnelli para presidir a Vale. Mas uma eventual aliança entre a Previ e o BNDESpar, que é o braço do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), para participar de empresas, poderia indicar um novo presidente. O governo tem enorme influência sobre os fundos de pensão das estatais.

Nos bastidores, o governo Lula ameaçou interferir no comando administrativo da Vale a fim de levar a empresa a fazer investimentos considerados estratégicos pelo Planalto --sobretudo na área de siderurgia. Lula mandou um recado ao Bradesco. Insatisfeito com a ação da Vale durante a fase mais aguda da crise global, o presidente deseja que a companhia ouça mais o governo.

Agnelli e o Bradesco não gostam da revelação pública da pressão de Lula, mas ela existe e tem sido sentida pelo executivo e pelo banco. Em conversa reservada recentemente, Agnelli procurou selar a paz com Lula, sendo bastante cordato ao usar as palavras a fim de explicar ao presidente decisões da empresa.

Lula considera que a Vale "amarelou" no começo da crise, cortando investimentos e demitindo trabalhadores numa hora em que o governo, que sempre atendera aos pedidos da empresa, insistia na manutenção de expectativas positivas. A Vale frustrou parte desse plano, levando outras empresas a adotar o mesmo caminho, dizem auxiliares do presidente.

Na visão do governo, a Vale e os bancos privados erraram. A lucratividade do Banco do Brasil, a diminuição do desemprego e o aumento da renda evidenciariam um pessimismo desnecessário do setor privado brasileiro.

Ora, se as empresas gostam de recorrer ao Estado para tomar recursos públicos ou se aliar a fundos de pensão que sofrem influência do governo, deveriam tratar como normal algum nível de intervenção estatal. Pegar dinheiro público e tratar como se fosse privado é fácil. É capitalismo sem risco.

Nesse sentido, Lula está certo ao pressionar a Vale e ao recuperar a influência política sobre as ações estratégicas da Petrobras. O presidente avalia que as ações dos governos na crise global reforçaram seus argumentos. E ele pegou gosto pela coisa.

As grandes empresas privadas que têm o governo como sócio serão mais pressionadas por Lula daqui em diante.

Leia mais sobre o tema na Folha Online

Aqui

E também um outro estudo já publicado neste blog sobre uma comparação internacional da verdadeira carga tirbutária de empresas de mineração no mundo e a Participação dos governos no total dos benefícios de projetos de minério de ferro,em alguns países.

Aqui