Google+ Badge

sábado, 16 de julho de 2011

Em jantar inteligente, rico é bem-vindo e pobre fica na cozinha: Jantares inteligentes

por Luiz Felipe Pondé para Folha

Você já foi a um jantar inteligente? Jantares inteligentes são frequentados por psicanalistas, artistas plásticos, músicos, atores, jornalistas, publicitários (com a condição de falar mal da publicidade), médicos (esses porque, como é sempre chique ser médico, não se dispensa médicos nunca), produtores, "videomakers", antropólogos, sociólogos, historiadores, filósofos  (Acrescento:  e  eco -gente.)
Administrador de empresa não pega bem (a menos que tenha um negócio sustentável). Engenheiros, coitados, só vão se forem casados com psicanalistas que traduzem pra eles esse mundo de gente inteligente. Advogados podem ir porque é sempre necessário um cínico inteligente em qualquer lugar. Pedagogas, só se casadas com esses advogados e por isso talvez consigam bancar amizades chiques assim.

Ricos são sempre bem-vindos apesar de gente inteligente fingir que não gosta de dinheiro. Pobre só se for na cozinha, mas são super bem tratados. Claro, tem que ter um amigo gay feliz.

Essa gente é descoladíssima. Seus filhos estudam em escolas de esquerda, claro, do tipo que discute o modelo cubano de economia a R$ 2 mil por mês.

Quando viajam ficam em lugares que reúne natureza "pura", tradição (apenas como "tempero do ambiente") e pouca gente (apesar de jurarem ser a favor da democracia para todos, só gostam de passar férias onde o "povo" não vai).

Detalhe: é essencial achar todo mundo "ridículo" porque isso faz você se sentir mais inteligente, claro.

Quanto à religião, católica nem pensar. Evangélicos, um horror. Espírita? Coisa de classe média baixa. Budista, cai muito bem. Judaica? Uma mãe judia deixa qualquer um chique de matar de inveja. Judaísmo não é religião, é grife.

Mas o que me encanta mesmo são as "atitudes" que se deve ter para se frequentar jantares inteligentes assim. Claro, não se aceita qualquer um num jantar no qual papo cabeça é o antepasto.

Quer saber a lista de preconceitos que pessoas inteligentes têm? Qualquer um desses "gestos" abaixo você pode ter, que pega bem com comida vietnamita ou peruana.

1) A Igreja Católica é um horror e o papa Bento 16 é atrasadíssimo. Claro que não vale ter lido de fato nada do que ele escreveu;

2) Matar Osama bin Laden sem julgamento foi um ato de violência porque terroristas são pessoas boazinhas que querem negociar a paz em meio a criancinhas;

3) Ter ciúmes é coisa de gente mal resolvida;

4) Se algum dia um gay lhe cantar e você se sentir mal com isso, você precisa rever seus conceitos porque gente inteligente nunca tem mal-estar com coisas assim;

5) Se seu filho for mal na escola, minta. Se alguém descobrir, ponha a culpa na professora, que é mal preparada pra lidar com crianças como seus filhos, que se preocupam com as baleias já aos 11 anos e discutem a África no Twitter;

6) Caso leve seus filhos à Disney, não conte a ninguém, pelo amor de Deus!;

7) Acima de tudo, abomine os Estados Unidos, ache Obama ótimo e vá à Nova York porque Nova York "não são os Estados Unidos";

8) Não seja muito simpático com ninguém porque gente simpática é gente carente e gente assim procura "eye contact" em festas. Um conselho: olhe sempre para um ponto no horizonte. Assim, se alguém falar com você, ela é que é carente;

9) Ache uma situação para dizer que você conhece uma cidadezinha no sul da Itália e lá ficou hospedado na casa de uma amiga brasileira casada com um italiano que defende o direito dos imigrantes africanos e odeia Silvio Berlusconi;

10) O ideal seria se você tivesse passaporte italiano também;

11) Se alguém falar pra você que não dá para pagar direitos sociais e médicos para imigrantes ilegais na Europa, considere essa pessoa um "reacionário de direita", mesmo que você não aceite sustentar alguém que não seja você mesmo e sua família (no caso da família nem sempre, claro);

12) No conflito israelo-palestino, não tenha dúvida, seja contra Israel, mesmo que morra de medo de ir lá e não tenha lido uma linha sequer sobre a história do conflito;

13) Se você se sentir mal com a legalização do aborto, minta;

14) Deixe transparecer que só os outros transam pouco;

15) Seja ateu, mas blasé.

Audiências Públicas debaterão o PPA e Orçamento do Estado para 2012 - Começam pelo Marajó



O município de Breves, na região do Marajó, arquipélago que apresenta um dos mais baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH), será o primeiro a receber a audiência pública que debaterá o plano de ação para os próximos quatro anos - o Plano Plurianual 2012-2015 (PPA) - e, ao mesmo tempo, a definição do Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para o ano de 2012.


Para garantir a participação da sociedade no planejamento das ações de governo, serão realizadas audiências públicas em 12 regiões de integração do Estado no período de 18 de julho a 17 de agosto, sempre no horário de 8h às 14h. “O principal objetivo é promover o desenvolvimento do Estado de uma forma coletiva. Por isso é importante a participação da população”, ressalta Lilian Bendahan, diretora de planejamento estratégico da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças do Estado do Pará (Sepof).

Secretários de estado e representantes dos poderes Judiciário e Legislativo participarão, junto com a população, das decisões que definirão as prioridades estratégicas de cada região. Está prevista, ainda, a participação do governador Simão Jatene em algumas audiências. “Será uma maneira simples e prática de garantir que a população participe das decisões, o momento que o governo terá para ouvir os anseios da sociedade e aperfeiçoar políticas públicas, estimulando a prática da responsabilidade compartilhada”, explicou Lilian.
Resultados – Os resultados das audiências públicas são a última etapa do PPA. O plano começou a ser elaborado no dia 31 de maio com um seminário que contou com a participação de todos os gestores e do governador Simão Jatene. De lá pra cá, várias metas e programas de governo já foram definidos.

Durante o mês de junho secretários, gestores e diretores da administração direta e indireta organizaram-se em grupos de trabalho, o que resultou na criação de 83 programas de governo ligados à Agenda Mínima e voltados para as mais diversas áreas como educação, segurança, infraestrutura e logística. O prazo final para o PPA ser encaminhado à Assembleia Legislativa do Estado é 31 de agosto. Ele deverá ser devolvido ao executivo no dia 31 de dezembro e entrará em vigor no dia 02 de janeiro de 2012.

Diferencial – Nesse governo, o plano de ação governamental tem grandes diferenciais. Um deles é a oportunidade que a população terá de participar da elaboração do PPA enviando sugestões através do site da Sepof (www.sepof.pa.gov.br). “A participação popular tem sido muito positiva. Já recebemos mais de 200 demandas e todas estão sendo encaminhadas para as secretarias relacionadas. O que mais tem nos entusiasmado é que a maioria das sugestões tem a ver com o que já foi elaborado e já está contido no plano. Isso quer dizer que estamos no caminho certo”, finalizou a diretora da Sepof.

A participação dos poderes Judiciário e Legislativo na elaboração do plano e o fato das Organizações Sociais também estarem contidas no PPA são outro aspecto considerado positivo do Plano Plurianual.

Acompanhe o cronograma das audiências públicas:

18/07 – Breves – Auditório do Centro de Desenvolvimento Educacional
20/07 – Tucuruí – Cine Roxy
22/07 – Castanhal – Ginásio Antônio Virgulino
25/07 – Paragominas – Teatro Reinaldo Castanheira
26/07 – Capanema – Auditório Frei Leonidas
01/08 – Marabá – Auditório da Secretaria Municipal de Saúde
3/08 – Redenção – Auditório da Câmara municipal
08/08 – Altamira – Centro de Convenções
09/08 – Santarém – Auditório da UEPA
10/08 – Itaituba – Auditório da Polícia Civil
16/08 – Belém – Auditório do CENTUR
17/08 – Abaetetuba – Barraca de Nossa Senhora da Conceição

*Todas as audiências acontecerão no horário de 8h às 14h

Orgulho de ser brasileiro, orgulho de ter nascido no Chile


Pela terceira vez em menos de um mês, milhares de estudantes chilenos foram ao meio-fio nesta quinta (14) para pressionar o governo por melhorias no sistema educacional público.

Os organizadores da marcha estimaram em 80 mil o número de manifestantes, entre estudantes, professores e pais de alunos. Na conta da polícia, foram 30 mil.

As autoridades chilenas haviam proibido os manifestantes de levar o protesto para a frente da sede do governo. A rapaziada deu de ombros.

A polícia informou que 32 carabineiros saíram feridos. Foram recolhidos ao xilindró 54 manifestantes. Não há vestígio de dinheiro de estatais chilenas no custeio dos protestos.

No Chile a educação tem sido prioridade de todos os governos, é política de Estado, de verdade.

Alguns exemplos: No Chile, em menos de dois meses foram reconstruidas a totalidade das escolas destruídas no terremoto (mais de 1.500 escolas foram destruídas). Chile tem uma taxa de analfabetismo de cerca de 2%. Qual é a taxa de analfabetismo no Brasil, perguntem para os Ministros de Educação. Um programa que atinge diretamente a diminuição do analfabetismo, o Programa Bolsa Família (PBF) o Brasil já conta com três gerações que recebem, ainda bolsa família.

Qual era o objetivo do Bolsa Família? Eliminar essa relação perversa, pais misseráveis, filhos misseráveis, já foi realmente transformada essa realidade?.Quem realiza essa avaliação?. 

Se no Brasil a educação fosse política de Estado, não teriamos essa calamidade que hoje ainda temos. Parece ser que o que se avançou foi a inêrcia das políticas publicas tradicionais. Falta essa revolução na educação.

Cadeia Produtiva do Chocolate - Obra inaugurada pelo Governo do Estado em setembro de 2010


Cadeia Produtiva do Chocolate: Estado do Pará




Cadeia Produtiva do Chocolate: Colônia, Alemanha


ENRIQUEZ/2010
ENRÍQUEZ/2010

ENRÍQUEZ/2010

ENRÍQUEZ/2010

ENRÍQUEZ/2010
ENRÍQUEZ/2010

ENRÍQUEZ/2010


ENRÍQUEZ/2010

Banho de sal grosso


O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, 74, sofreu um "pequeno traumatismo craniano" após cair no chuveiro na noite passada, mas está "bem", disse nesta sexta-feira seu médico pessoal, Alberto Zangrillo.

Silvio Berlusconi "caiu na ducha e bateu a cabeça". "Estava cansado e segue cansado (...) mas sofreu apenas um pequeno traumatismo craniano", declarou Zangrillo à Rádio 24.

"Após a queda, realizamos um exame para avaliar a inflamação que sempre ocorre após um traumatismo, mas Berlusconi está bem".

"Tudo vai bem, o scanner deu negativo", garantiu o médico, antes de revelar que Berlusconi sofreu uma "forte contusão" na nuca e sente dores na mandíbula.

Após o exame, Berlusconi saiu do hospital com a prescrição de uma "simples terapia analgésica e já foi dar um passeio", concluiu Zangrillo.

Presente na tarde de hoje na Câmara dos Deputados para assistir à adoção definitiva do plano de austeridade, "Il Cavaliere" explicou aos parlamentares que escorregou no banheiro na noite passada e que regressaria a Milão para ser examinado por seu médico pessoal.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

mais LULA


Lalau

A Advocacia-Geral da União (AGU) restituiu ontem R$ 55 milhões para o Tesouro Nacional, referente a desvio de verba na construção do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP), segundo decisão judicial. Os valores, já bloqueados, serão devolvidos pelo Grupo OK, responsável pela obra entre 1994 e 1998. Essa é a maior recuperação de verbas desviadas por corrupção. De acordo com o Ministério Público, foram desviados R$ 169,5 milhões na construção. No total, foram gastos R$ 234,5 milhões no novo prédio em São Paulo.

Lula na UGT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa hoje do 2º Congresso Nacional da UGT. Fundada em 2007, a UGT foi a única das seis centrais reconhecidas pelo Ministério do Trabalho que não apoiou a candidatura de Dilma Rousseff à Presidência nas eleições de 2010. Com integrantes da direção nacional filiados em partidos de oposição, a UGT decidiu não apoiar nenhum candidato presidencial, liberando os sindicatos. No congresso, a central apresentará as principais propostas para as áreas de políticas públicas do país. A UGT representa cerca de cinco milhões de trabalhadores.

Chalita

O deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP) utilizou o Twitter para informar que não teme perder o mandato por infidelidade partidária. O PSB intensificou o cerco contra o deputado, que deixou a legenda em junho. "Tive quase 600 mil votos. Tenho honrado esses votos com muito trabalho", disse. "Não compactuo com máscaras, mentiras, negociatas".

Cada vez mais parecidos

 
No balanço dos primeiros seis meses, o governo da presidente Dilma Rousseff manteve o PAC em movimento, a inflação sob controle e o desemprego em baixa. Mas ficou indelevelmente marcado pela "inoperância e indecisão" política, segundo os próprios aliados, entre os quais ministros de Estado e setores de cúpula do PT e do PMDB.

Nesse período, três ministérios importantes mudaram de mãos, a presidente foi envolvida numa discussão desgastante sobre homofobia que pouco ou quase nada tinha a ver com o Palácio do Planalto e foi e voltou em assuntos como a lei de acesso à informação e a prorrogação do decreto que limitou o pagamento dos restos a pagar do Orçamento.

O governo também saiu chamuscado em operações polêmicas, como a licitação do trem-bala e a fusão dos grupos Carrefour e Pão de Açucar. Neste último caso, só ao fim do processo ficou-se sabendo que a presidente sempre fora contrária à participação do BNDES no negócio, que fora tocado de maneira autônoma pelo presidente do banco.

Mas não é possível julgar o semestre de Dilma pelos discursos inflamados no Congresso, inclusive dos aliados. Na ponta do lápis, a presidente fechou os primeiros seis meses com saldo positivo. A rigor, seu único revés no Legislativo ocorreu na votação do Código Florestal, quando os partidos aliados aprovaram emenda que permite a concessão de anistia a desmatadores.
Valor econômico
Raymundo Costa | De Brasília
 

quarta-feira, 13 de julho de 2011

compensação ambiental para Rondònia. E no Para?

Região da Hidrelétrica Santo Antônio terá R$ 1,3 bilhão para ações ambientais e sociais


A presidenta Dilma Rousseff informou nesta segunda-feira (11) que está prevista a aplicação de R$ 1,3 bilhão em ações ambientais e sociais relacionadas à construção da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, em Rondônia, que deve começar a gerar energia a partir do final do ano.

“A Usina de Santo Antônio, por exemplo, quando ficar pronta vai produzir energia para milhões de pessoas. Quando uma obra desse tamanho é feita, a economia toda se movimenta naquela região – indústrias se instalam, empregos são criados, o comércio cresce, aparecem novas oportunidades”, disse ao participar do programa de rádio Café com a Presidenta.

Na terça-feira (5) da semana passada, a presidenta participou da cerimônia que deu início ao desvio do Rio Madeira que faz parte da construção da usina, com potência instalada de 3,1 mil megawatts. A Santo Antônio começou a ser construída em setembro de 2008 e deve entrar em funcionamento em dezembro deste ano.

No programa, a presidenta destacou que quase 90% da energia elétrica gerada no Brasil são provenientes de fontes não poluentes. “Posso dizer que estamos no caminho certo, estamos usando nossos recursos hídricos de forma responsável”, disse.  

(Fonte: Carolina Pimentel/ Agência Brasil)