Google+ Badge

terça-feira, 21 de julho de 2009

CIÊNCIA - O mensageiro do cérebro


Neuroquímico fala sobre suas pesquisas com neurotransmissor associado ao mal de Parkinson

O funcionamento do nosso sistema nervoso depende dos neurotransmissores, substâncias químicas produzidas pelos próprios neurônios e responsáveis pela comunicação entre eles. O Estúdio CH desta semana trata de um neurotransmissor clássico: a dopamina, que codifica informações importantes para o controle motor e o comportamento psiquiátrico de um indivíduo e está relacionada tanto a sensações de prazer quanto a doenças como o mal de Parkinson.

O neuroquímico Fernando Garcia de Mello, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), estuda há anos o sistema nervoso central e tem interesse especial pela dopamina. Ele lidera um grupo de pesquisa que conseguiu reverter em camundongos muitos dos danos provocados pelo mal de Parkinson, doença que causa a morte dos neurônios produtores da dopamina. Em entrevista a Mariana Ferraz, o pesquisador explica como conseguiu atingir esse resultado.

A equipe de Mello usa uma terapia com células não neuronais do sistema nervoso central – chamadas glia – para repor a perda dos neurônios produtores de dopamina. Segundo o pesquisador, os animais transplantados com as células de glia praticamente se recuperam integralmente das alterações nas funções motoras decorrentes da destruição desses neurônios dopaminérgicos.

Mello fala ainda sobre suas pesquisas com dopamina para reverter defeitos na retina decorrentes do albinismo em animais. As notícias são animadoras, mas o neuroquímico avisa que a aplicação das descobertas em humanos pode levar muito tempo ainda.

Siga as instruções do quadro abaixo para ouvir na íntegra a entrevista com Fernando Garcia de Mello e saber mais sobre a dopamina.
Ciência Hoje

A Redação
Ciência Hoje On-line
15/07/2009

segunda-feira, 20 de julho de 2009

AMAZÔNIA - OS NOVOS LIMITES DO CRESCIMENTO




Notícias Segunda-Feira, 20 de julho de 2009

DEBATE SOBRE A ECONOMIA ECOLÓGICA E A SUSTENTABILIDADE DA AMAZÔNIA
7. Economia ecológica

Especialistas de instituições de ensino e pesquisa da Amazônia apontam necessidade de o sistema econômico mundial se submeter às leis da natureza

Segundo pesquisadores reunidos em mesa-redonda durante a 61ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada na semana passada em Manaus, olhar a Amazônia sob o ponto de vista da perspectiva econômico-ecológica deve provocar uma mudança de paradigma à medida que os problemas e desafios da região passem a ser tratados prioritariamente com enfoque ecológico, antes de o aspecto econômico vir à tona.

Clóvis Cavalcanti, professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco, destacou que os conceitos de meio ambiente são anteriores à economia. “Mas o meio ambiente pode e precisa existir sem a sociedade. O sistema econômico mundial deve se submeter e ser subordinado ao ecossistema e às leis da natureza”, disse o também membro fundador da Sociedade Internacional para a Economia Ecológica (ISEE, na sigla em inglês) e da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica (Ecoeco).

“Estamos acabando com o meio ambiente e com a vida social da Amazônia em troca de promessas muitas vezes vazias de aceleração do crescimento e do bem-estar humano, em que o aumento do PIB [Produto Interno Bruto] traz a destruição dos valores ambientais e culturais cultivados ao longo de séculos de convivência entre os habitantes da região”, disse.

Gonzalo Vasquez Enriquez, professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), disse que “não é possível só crescer de forma exponencial, pois essa curva ascendente levaria o mundo a uma situação de colapso”, alertou ele, citando em seguida a importância do relatório The limits of growth, produzido em 1972 por uma equipe do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, para a organização não governamental The Club of Rome.

O relatório trata de problemas cruciais para o desenvolvimento da humanidade, como energia, poluição, saneamento, saúde, ambiente, tecnologia e crescimento populacional. “A sociedade pode e está destruindo a Amazônia, mas de alguma forma a humanidade terá que pagar por isso”, disse Enriquez.

“Os avanços tecnológicos não estão sendo suficientes para resolver o problema dos limites físicos dos bens naturais. O crescimento pelo crescimento está deixando cada vez mais evidente o limite dos recursos do meio ambiente, não trazendo soluções técnicas para a manutenção da biodiversidade e promovendo o aumento do poder e da necessidade de consumo pela sociedade moderna”, afirmou.

Para Philip Fearnside, pesquisador titular do Departamento de Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), um grande desafio para o futuro da Amazônia é a criação de meios de conversão dos serviços oferecidos pela floresta, como a manutenção da biodiversidade e dos estoques de carbono, em um fluxo de renda para as comunidades que garanta o desenvolvimento sustentável da região.

“É bem melhor transformar algo que é sustentável em desenvolvimento do que tentar fazer com que uma forma de desenvolvimento não-sustentável se converta em sustentável”, disse o pesquisador que há mais de 30 anos tem se destacado no trabalho de apoio à valorização dos serviços ambientais da Amazônia.

“O desenvolvimento implica a criação de uma base econômica de suporte para a população e, a fim de ser sustentável, essa base de suporte deve manter-se por muito tempo”, apontou Fearnside que, antes do Protocolo de Kyoto (1997), já havia proposto a compensação dos serviços ambientais da floresta amazônica com base na manutenção de estoques de carbono, ou com pagamentos na forma de uma porcentagem anual do valor dos estoques.
(Thiago Romero, da Agência Fapesp, 20/7)
Veja mais aqui no Jornal da Ciência

AMAZÔNIA - Acordo com frigoríficos deve reduzir o desmatamento imediatamente, diz procurador

Por Bruno Calixto

O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público Federal (MPF) e assinado pelo governo do Pará e frigoríficos foi uma vitória para a Amazônia, e o principal resultado - a queda do desmatamento - deve acontecer logo. Esta é a opinião do procurador da República Daniel César Azeredo Avelino.

O TAC foi assinado após o MPF ajuizar ações contra pecuaristas e frigoríficos, corresponsabilizando-os pelo desmatamento ilegal na Amazônia. Na terça-feira (14), o ministro do Meio Ambiente Carlos Minc avaliou como importante o acordo firmado, apesar de concordar que pode ter havido alguma injustiça.

As denúncias foram feitas por diversas entidades ambientalistas que monitoram os problemas ambientais na Amazônia. Em maio, a organização Amigos da Terra - Amazônia Brasileira lançou um estudo - A Hora da Conta - em que mostra que a pecuária era a grande responsável pelo desmatamento, e que esse desmatamento recebia financiamento direto do BNDES. Em junho, o Greenpeace lançou o relatório "A farra do boi na Amazônia", que evidenciou o papel de toda a cadeia da pecuária no desmatamento, principalmente em frigoríficos como o Bertin.

Avelino, um dos responsáveis pelo TAC, acredita que o acordo pode diminuir o desmatamento no Pará. "A idéia é que o desmatamento comece a cair no Pará imediatamente. Até porque vai haver uma fiscalização rígida no estado e qualquer fazendeiro que hoje desmate qualquer porção de área estará automaticamente excluído do mercado".

Com o acordo, os frigoríficos Bertin, Minerva, Coopermeat e Kaiapós Exportadora deixarão de comprar gado bovino de produtores que estejam em desacordo com a legislação ambiental, tenham desmatado ou estejam presentes na lista suja do trabalho escravo.

Além disso, o TAC define prazos para que os produtores entrem na legalidade. Pelos termos assinados, os produtores têm seis meses para dar entrada no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e dois anos para obter a licença ambiental. Após esse prazo, os frigoríficos só poderão comprar gado bovino de produtores que estejam dentro das leis ambientais.

Leia na íntegra aqui a entrevista com o Procurador da República Daniel Avelino para explicar como funcionam os termos do TAC

ERAM DOIS MIL ACESSOS POR DIA - DEU NA FOLHA

O irreverente e sarcástico Juca, o maior blogueiro político do Pará
ESTÊVÃO BERTONI
DA REPORTAGEM LOCAL

Num único dia, o blog "5ª Emenda" chegou a ter 2.000 acessos. Tal popularidade fez de Juvêncio Dias de Arruda Câmara, o Juca, o maior blogueiro político do Pará.
Irreverente e sarcástico, tinha um texto enxuto e manifestava, na maioria das vezes, indignação com a política local. "Ele era um cara plural, de grande diálogo, preocupado em gerar reflexão", lembra a mulher, a professora Marise Morbach.
Crítico, defendia a democratização da informação no Pará e apelidou a capital Belém de Nova Déli, cidade indiana. Revoltado com a política local, pretendia se mudar de Belém.
O deputado Jader Barbalho (PMDB), por exemplo, era chamado por ele de "Sobrancelhudo". Já o senador Mário Couto (PSDB) era o "Tapiocouto".
Funcionário público estadual, trabalhou por anos com marketing político. É daí que vem seu conhecimento sobre os bastidores da política no Estado. Sua família também era de políticos, como lembra a mulher.
Formado em economia na Universidade Federal do Pará, começou a fazer mestrado no Rio, mas não concluiu. Depois, iniciou outro mestrado, em jornalismo, em São Paulo, o qual também não terminou.
Estava, recentemente, finalizando mais um mestrado em ciência política. Morreu na segunda-feira, aos 53, de um câncer que o matou 17 dias após ser descoberto. Deixa quatro filhos.

--------------------------------------------------------------------------------
Colaborou JOÃO CARLOS MAGALHÃES , da Agência Folha, em Belém

coluna.obituario@uol.com.br

SAÚDE - UTILIDADE PÚBLICA

Fonte de credibilidade me enviou este email contendo alguns esclarecimentos sobre a Gripe SUÍNA. Como todo cuidado é pouco, estou publicando no Blog estas perguntas e respostas que podem ser de utilizada para todos nós. Recentemente tenho estado viajando pela Amazônia e pelo Sudeste e só consigo rir quando vejo esses japoneses e alguns turistas despistados (que não estão infetados com a gripe) com sua máscaras "de marcas famosas" fazendo sucesso pelos aeroportos, tiram a máscara para tossir e ficam com ela pendurada no pescoço quando solicitam esclarecimentos sobres seus voos nos balcões das linhas aéreas

GRIPE “SUÍNA”
PERGUNTAS E RESPOSTAS:
*
1 . Quanto tempo dura o vírus da gripe “suína” em uma
superfície lisa?
*R: Até 10 horas.


*2. Qual é a utilidade do álcool para limpar as mãos?
*R: Torna o vírus inativo e o mata.
*
3 . Qual é o meio mais eficaz de infecção deste vírus?
*R: O ar não é a forma mais eficaz para a transmissão do
vírus, o fator mais importante para a fixação do vírus é a
umidade, (mucosa do nariz, boca e olhos), o vírus não voa e
não atinge mais de um metro distância.
*
*
*4.- É fácil se contagiar em aviões?
*R: Não, é um meio pouco propício para contágio.


*5 . Como posso evitar o contágio?
*R: No levar as mãos ao rosto, olhos, nariz e boca. Não
ficar perto de pessoas doentes. *_Lavar as mãos _*mais de 10
vezes por dia.


*6 .- Q: Qual é o período de incubação do vírus?
*R: Em média 5 a 7 dias e *_os sintomas aparecem quase que
imediatamente.
_**
7 . Quando se deve começar a tomar medicação?
*R: Dentro de 72 horas depois do diagnóstico é muito bom, a
melhora é de 100%.
*
**8 . De que forma o vírus entra no corpo?
**A: Pelo **_contato, ao dar as mãos ou beijar na bochecha e
pelo nariz, boca e olhos
_**
9 . O vírus é letal?
*R: Não, o que provoca a morte é a complicação da doença
causada pelo vírus, que é *_pneumonia
_**
10 . Quais os riscos dos familiares de pessoas que morreram?
*R: Podem ser portadores e formar uma cadeia de transmissão.


*11 .A água nas piscinas transmite o vírus?
*R: Não, porque contém químicos e cloro.
*
12 .O que faz o vírus quando provoca a morte?
*R: Uma cascata de reações, tais como insuficiência
respiratória; a pneumonia grave é a que causa a morte.

*13 *. *Quando se inicia o contágio *, *antes ou até que os
sintomas aparecem?
*R: Desde que se tem o vírus , *antes dos sintomas.. *
*
14 .Qual é a probabilidade de recaída com a mesma doença?
**_R: 0%, pois a recaída imuniza o vírus da gripe “suina”.
_**
**15 .Onde é que se encontra o vírus no ambiente?
*R : *_Quando uma pessoa espirra ou tosse, o vírus pode
permanecer nas superfícies lisas, como portas, dinheiro,
papéis, documentos, desde que haja umidade. _**_Desde que
não se esterilize o ambiente é extremamente recomendável a
higiene das mãos.
_**
16 . Se eu for a um hospital particular vão me cobrar pelo
remédio? *
R: *_Não, existe um acordo de não cobrar porque o governo
está entregando os remédios a todas as instituições de saúde
públicas e privadas. _*
*
17 . O vírus ataca mais os asmáticos?
*R: Sim, os pacientes são mais suscetíveis, mas tratando-se
de um novo germe todos nós somos igualmente suscetíveis.
*
18 .Qual é a população etária que este vírus está atacando?
R: **_De 20 a 50 anos de idade _*.
*
19 . É útil cobrir a boca?
*R: Há algumas máscaras de boca de mais qualidade que outras
*, **mas se você for saudável é _contraproducente _, pois o
vírus por seu tamanho atravessa a máscara como se ela não
existisse e usando-a cria-se na _área do nariz e boca um
micro clima úmido propício ao desenvolvimento viral _; mas
se você já está infectado use-a para NÃO infectar outras
pessoas; é relativamente eficiente.

*
*20 . Posso fazer exercício ao ar livre?
*R: Sim, o vírus não anda no ar e nem tem asas.
*
21 . **_Tomar _**_Vitamina C _**_serve para alguma coisa?
_*R: Não serve de nada para prevenir o contágio deste vírus,
*_mas ajuda a resistir seu ataque.
_**
22 . Quem está a salvo desta doença ou quem é menos suscetível?
*R: A salvo ninguém está, *_o que ajuda é a higiene dentro
de casa, escritórios, utensílios e evitr ir em locais
públicos. _**
23 . O vírus se move?
*R: Não, o vírus não tem asas nem pernas *_, uma pessoa
contaminada o faz entrar no interior do organismo.
_**
**24 . Os animais de estimação se contagiam com o vírus?
*R: Com este vírus NÃO, provavelmente se contagiam com outro
tipo de vírus.
*
25 . Se eu vou a um velório de alguém que morreu deste vírus
posso infectar-me?
*R: NÃO.
*
26 . Qual é o risco de mulheres grávidas contrair este vírus?
*R: As mulheres grávidas têm o mesmo risco, mas é em dobro,
elas podem tomar antivirais em caso de contágio mas com
rigorosa supervisão médica.
*
27 . O feto pode ter lesões se uma mulher grávida estiver
contagiada por este vírus?
*R: Não sabemos que estragos pode fazer no processo, pois é
um vírus novo. *

**28 . Posso tomar ácido acetilsalicílico *_(aspirina)? _*
R: **_Não é recomendado _*, pode causar outras doenças, a
menos que você já o utiliza por prescrição médica para
problemas coronários, nesse caso, continue tomando-o.


*29 . Ajuda alguma coisa tomar antivirais antes dos sintomas?
*R: Não ajuda em nada.


*30 . As pessoas com HIV, diabetes, aids, câncer, etc.,
podem ter maiores complicações do que uma pessoa saudável
quando se contagia com o vírus?
*R: Sim. *

*
*31 . Uma gripe convencional forte pode se converter em
influenza?
*R: NÃO.
*
32 . O que mata o vírus?
*R: *_O sol por mais de 5 dias no meio ambiente, o sabão, os
antivirais, o álcool gel. _

33 . O que fazem nos hospitais para evitar contágios em
outros pacientes que não têm o vírus?
*R: O *_Isolamento. _**

**34 . O **_álcool gel _**é eficaz?
R: **_Sim, muito eficaz _**.

*
*35 . Se eu sou vacinado contra a gripe da estação estou
segura contra este vírus?
*R: Não serve para nada, ainda não há vacina para este vírus.
*
36 . Este vírus está sob controle?
*A: Não totalmente, mas as autoridades da saúde estão
tomando medidas agressivas de contenção.
*
37 . O que significa passar do alerta 4 ao alerta 5?
*R: A fase 4 faz as coisas diferentes na fase 5; isso
significa que o vírus se propagou de pessoa a pessoa em mais
de 2 países, e a fase 6 é que se propagou em mais de 3 países .
*
**38 . Quem foi infectado por este vírus e se cura, fica imune?
*R: Sim.
*
39 .. As crianças com tosse e gripe têm influenza?
*R: É pouco provável, as crianças são pouco afetadas.
*
40 . Quais as medidas que as pessoas que trabalham devem tomar?
R: **_Lavar as mãos várias vezes ao dia.
_**
41 . Eu posso me contagiar ao ar livre?
*R: Se há pessoas infectadas e que tossem ou espirram sim,
pode acontecer, mas o ar é um meio de pouco contágio.
*
42 . Pode-se comer carne de porco?
*R: Sim, pode e não há nenhum risco de contágio.

*43 . Qual é o fator determinante para saber se o vírus já
está controlado?
*R: Embora a epidemia esteja controlada agora, no inverno
boreal (hemisfério norte) pode retornar e ainda não haverá
vacina.

*ENVIE A SEUS CONTATOS, PARA QUE TODOS FIQUEM BEM INFORMADOS.*

domingo, 19 de julho de 2009

A teimosia da mente e a resistência à mudança (artigo em espanhol, vale a pena ler) - tradução do google ao lado


La mente humana es perezosa. Se auto perpetúa a si misma, es llevada de su parecer y con una alta propensión al auto-engaño. En cierto sentido, creamos el mundo y nos encerramos en él. Vivimos enfrascados en un diálogo interior interminable donde la realidad externa no siempre tiene entrada.

Buda decía que la mente es como un chimpancé hambriento en una selva repleta de reflejos condicionados. Tu mente, al igual que la mía, es hiperactiva, inquieta, astuta, contradictoria.

La mente no es un sistema de procesamiento de la información amigable, predecible y fácilmente controlable, como ocurre con muchos computadores; nuestro aparato psicológico tiene intencionalidad, motivos, emoción y expectativas de todo tipo. La mente es egocéntrica, busca sobrevivir a cualquier costo, incluso si el precio es mantenerse en la más absurda irracionalidad.

Carlos, un joven de 17 años, cree que su cara se parece a una vejiga porque, según él, el cuello es demasiado ancho respecto de la cabeza. Carlos no está loco ni sufre de daño neurológico alguno, sin embargo, se detesta y se ve monstruoso cada vez que mira su imagen en el espejo. Cuando se le midió la proporción cabeza-cuello para "demostrarle" que estaba dentro de los parámetros normales, rechazó enfáticamente el procedimiento.

Dijo que las estadísticas estaban equivocadas y que el terapeuta pretendía engañarlo para evitarle el sufrimiento. Carlos padece un trastorno dismórfico corporal, cuya característica es una distorsión de la auto imagen expresada como: "Preocupación por algún defecto imaginado o exagerado del aspecto físico". De más está decir que Carlos no tiene ningún defecto físico.

Aqui a matéria na íntegra

POLÍTICA - MORRE CACIQUE DO AMAZONAS

O ex-senador Gilberto Mestrinho (PMDB) morreu neste domingo (19) aos 81 anos em Manaus (AM), confirmou o Hospital Prontocord.

Mestrinho tinha câncer de pulmão e estava internado há 15 dias.

Segundo o hospital, familiares ainda se encontram no local, de onde o corpo está sendo transferido para o velório.

Mestrinho foi governador do Amazonas por três mandatos, deputado federal e prefeito de Manaus.

No Senado, foi presidente da Comissão Mista de Orçamento

PODE CONTAR COMIGO

EDUCAÇÃO - TERMINOU ONTEM A SBPC EM MANAUS

Uma visita ao STAND do Museu Paraense Emilio Goeldi durante a SBPC em Manaus.


 
Posted by Picasa