Google+ Badge

terça-feira, 21 de julho de 2009

CIÊNCIA - O mensageiro do cérebro


Neuroquímico fala sobre suas pesquisas com neurotransmissor associado ao mal de Parkinson

O funcionamento do nosso sistema nervoso depende dos neurotransmissores, substâncias químicas produzidas pelos próprios neurônios e responsáveis pela comunicação entre eles. O Estúdio CH desta semana trata de um neurotransmissor clássico: a dopamina, que codifica informações importantes para o controle motor e o comportamento psiquiátrico de um indivíduo e está relacionada tanto a sensações de prazer quanto a doenças como o mal de Parkinson.

O neuroquímico Fernando Garcia de Mello, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), estuda há anos o sistema nervoso central e tem interesse especial pela dopamina. Ele lidera um grupo de pesquisa que conseguiu reverter em camundongos muitos dos danos provocados pelo mal de Parkinson, doença que causa a morte dos neurônios produtores da dopamina. Em entrevista a Mariana Ferraz, o pesquisador explica como conseguiu atingir esse resultado.

A equipe de Mello usa uma terapia com células não neuronais do sistema nervoso central – chamadas glia – para repor a perda dos neurônios produtores de dopamina. Segundo o pesquisador, os animais transplantados com as células de glia praticamente se recuperam integralmente das alterações nas funções motoras decorrentes da destruição desses neurônios dopaminérgicos.

Mello fala ainda sobre suas pesquisas com dopamina para reverter defeitos na retina decorrentes do albinismo em animais. As notícias são animadoras, mas o neuroquímico avisa que a aplicação das descobertas em humanos pode levar muito tempo ainda.

Siga as instruções do quadro abaixo para ouvir na íntegra a entrevista com Fernando Garcia de Mello e saber mais sobre a dopamina.
Ciência Hoje

A Redação
Ciência Hoje On-line
15/07/2009