Google+ Badge

sexta-feira, 27 de maio de 2011

"Vamos lá, você tem os comandos", diz copiloto do voo 447

Relatório preliminar sobre as caixas-pretas revelam que a queda do avião durou 3 minutos e meio. Veja cronologia do acidente. 

O Escritório de Investigações e Análises (BEA), órgão responsável pelas investigações do acidente com o Airbus da Air France, divulgou nesta sexta-feira (27) um relatório preliminar do voo 447 que partiu do Rio de Janeiro com destino a Paris e caiu no Oceano Atlântico, matando todas as 228 pessoas a bordo. 

O relatório divulgou a sequência cronológica dos fatos que levaram ao acidente, incluindo os diálogos entre os copilotos e o comandante de bordo. Com falhas no registro das informações da aeronave, o comandante afirmou que já não possuia "nenhuma indicação que fosse válida". Cerca de quinze segundos após a fala do comandante, ações simultâneas dos dois pilotos nos mini-manches são registradas.

"Vamos lá, você tem os comandos", diz o copiloto. Confira os acontecimentos segundo informações oficiais, passo a passo. Os horários são do meridiano de Greenwich (três horas à frente do horário de Brasília). Domingo, dia 31 de maio 22h - O Airbus A330-203, operado pela Air France, programado para efetuar o voo AF447 entre o Rio de Janeiro/Galeão e Paris/Charles de Gaulle. Doze tripulantes e 216 passageiros estão a bordo. 22h10 - A tripulação tem permissão para ligar os motores e deixar o pátio. 22h29 - Processo de decolagem. Nesse momento, a aeronave representa um peso registrado de 232,8 toneladas, incluindo 70,4 toneladas de combustível. 

Veja mais

Aqui

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Secretária Nacional diz que epidemia de crack é “bobagem”. Então da para teus filhos


A Secretária Nacional de Políticas sobre Drogas, Paulina Duarte, deu entrevista ao jornal Folha de S.Paulo e afirmou que é “uma grande bobagem” afirmar que existe epidemia de crack no Brasil.

De acordo com Paulina, o Mapa Nacional de Drogas, elaborado pela secretaria em conjunto com a Fiocruz, mostrou que o país não está tomado pelo crack. “Nesse mapa, vimos que não há um "exército de zumbis" consumindo num só lugar, mas pequenas "cenas" de uso”, explicou.

Então da CRACK a teus filhos e passa a mão na cabeça deles se se viciam em crack.

A sociedade brasileira faz um grande esforço para condenar o uso das drogas, para alertar aos pais de famílias, as escolas do perigo que o consumo de crack significa e uma despreparada indicada ministra na "cota política" minimiza o grave problema de drogas que existe no Brasil.

Ela disse que só existem casos isolados.

Bom aí tens um.



segunda-feira, 23 de maio de 2011

Buemba - Dez ex-ministros entregam carta a Dilma contra mudanças do código florestal

Ex-ministros, em coletiva de imprensa hoje (23), em Brasília, criticam a proposta de mudança do código florestal. Presidente Dilma deve recebê-los amanhã, às 9h30.

Dez ex-ministros do Meio Ambiente devem entregar hoje (23) uma carta à presidente Dilma Rousseff condenando as mudanças propostas pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) para o Código Florestal.

Segundo a carta - assinada por todos os ex-ministros do Meio Ambiente ainda vivos, como José Goldemberg, Rubens Ricupero, Marina Silva e Carlos Minc, entre outros -, nenhuma das propostas apresentadas até agora na Câmara dos Deputados avança na busca e consolidação de um desenvolvimento sustentável no país.

Os ex-ministros defendem o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que pode perder poderes com a mudança do Código Florestal, e pedem para que não seja ignorada a contribuição da comunidade científica brasileira, como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe).
"Não podemos, tampouco, ignorar o chamado que a comunidade científica brasileira dirigiu recentemente à Nação, assim como as sucessivas manifestações de empresários, representantes da agricultura familiar, da juventude e de tantos outros segmentos da sociedade. 

Foram suficientes as expectativas de enfraquecimento do Código Florestal para reavivar tendências preocupantes de retomada do desmatamento na Amazônia, conforme demonstram de forma inequívoca os dados recentemente divulgados pelo Inpe", diz a carta.
Os ex-ministros pedem que a atualização do código florestal siga critérios para "facilitar e viabilizar os necessários esforços de restauração e de uso das florestas", e se colocam à disposição para contribuir com o processo.

Veja a carta na íntegra.