Google+ Badge

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Pode ver quente que o Papão está fervendo.....




Painel da Folha de São Paulo


Porteira fechada


Com a abertura da temporada de proliferação de novos partidos, como o de Marina Silva, que será lançado hoje, a Câmara retomou articulação para votar neste semestre projeto que obstrui a criação de legendas. Capitaneada pelo PSD de Gilberto Kassab, a ideia tem apoio do PMDB, do presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (RN). Mas deputados do partido devem apoiar uma "janela" para permitir a troca de siglas. "É o único jeito de aprovar'', afirma um peemedebista.

Nem aí Na contramão dos interesses de Kassab e do governo, o PSDB não deve apoiar tentativas de melar o cronograma político de Marina. Os tucanos acham que, se for candidata, a ex-petista tira mais votos de Dilma Rousseff que da oposição.

Pay-per-view O Planalto vai acompanhar de perto a Convenção Nacional do PMDB, prevista para 2 de março. O temor é que Michel Temer e outros caciques usem o encontro para pedir mais ministérios para o partido. Dilma pretende manter as atuais cinco pastas da sigla.

Lobby inverso Para se contrapor à investida de Paulinho da Força (PDT-SP) contra a medida provisória dos portos, cinco entidades empresariais (CNI, CNA, CNC, CNT e Abdib) se reúnem na segunda-feira com a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) para dar suporte à proposta.

Piquete Sindicatos ligados à Força farão mobilização, também na segunda, em três portos do litoral paulista. Serão distribuídos cinco milhões de panfletos. Na terça-feira, têm programada plenária em Brasília para definir calendário de paralisações da categoria até o dia 6.

Discórdia O governo aposta na divisão entre os representantes dos trabalhadores. Anteontem, durante reunião com Gleisi, Paulinho defendeu a retirada da MP da pauta, enquanto Mario Teixeira, da Federação Nacional dos Conferentes de Cargas, se declarou a favor da medida.

Dura na queda No encontro com sindicalistas, a ministra defendeu a implantação dos 150 terminais de uso privativo previstos na MP. Entidades contrárias ao projeto alegam que os TUP reduzirão a importância e o movimento dos portos públicos.

Chuvas... Embora tenha evitado aparecer em público no momento agudo da enchente de anteontem em São Paulo, Fernando Haddad telefonou diretamente a subprefeitos para saber de providências tomadas nos pontos críticos de alagamento.

... e trovoadas Na avaliação do governo petista, a resposta oficial às cheias foi rápida. Mas a previsão é de que hoje e amanhã novos temporais tirem o sono do prefeito.

Em casa A bancada do PSDB pedirá que Geraldo Alckmin interceda para dar a um vereador a presidência paulistana da sigla. Embora Mario Covas Neto tenha se lançado, Andrea Matarazzo conta hoje com o respaldo da maioria dos colegas.

Medida certa Alexandre Padilha (Saúde) reagiu com humor à "bronca" que levou da "Dilma Bolada", paródia da presidente nas redes sociais. "Depois da observação da presidente sobre os meus quilinhos a mais, amanhã pisarei fundo na atividade física", brincou, no Twitter.

Rico Na sua mensagem à Assembleia baiana, Jaques Wagner (PT) confirmou que, apesar do ritmo lento da economia, vai estadualizar o metrô de Salvador e iniciar a construção da ponte ligando a capital a Itaparica.

Visita à Folha Andrea Ceccherini, presidente do Osservatorio Permanente Giovani-Editori, visitou ontem a Folha.

com FÁBIO ZAMBELI e ANDRÉIA SADI

TIROTEIO

"Contrariando a torcida dos adversários, o retorno do Roberto Jefferson à vida partidária ocorrerá mais rápido do que se imagina."
DO SECRETÁRIO-GERAL DO PTB, CAMPOS MACHADO, criticando movimento para esvaziar o poder do ex-deputado, que se recupera de um câncer, na sigla.

CONTRAPONTO

Folia doméstica

Durante o Carnaval, Eduardo Campos cruzou nas ruas de Recife com um folião sem fantasia, mas que exibia um adereço que lembrava uma casa em sua cabeça. Estranhando o figurino, o governador de Pernambuco quis saber que vestimenta era aquela. O homem respondeu:
-Minha mulher mandou que eu não saísse de casa. Caso ocorra qualquer coisa, o senhor vai ser minha testemunha, viu?
Campos, então, brincou:
-Pode deixar. Eu digo para ela que você não saiu de casa nem a casa saiu de você...



VERA MAGALHÃES painel@uol.com.br

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Vale enfrenta processo de R$ 37,8 milhões no Maranhão



RIO DE JANEIRO - Procuradores do Ministério Público do Trabalho do Maranhão abriram um processo de R$ 37,8 milhões contra a mineradora Vale. Eles alegam que a companhia violou regras sociais e ambientais no Estado.

O Ministério Público do Trabalho disse em comunicado na noite de ontem que investiga acusações contra a Vale desde 2007, por “irregularidades e acidentes no ambiente de trabalho que resultaram na morte de cinco funcionários.”

“Nos anos em que está no Maranhão, a companhia tem desrespeitado regras básicas de segurança e saúde”, disse a procuradora Anya Gadelha no documento.

No Maranhão está uma importante parte da ferrovia de Carajás, que conecta o maior complexo de mineração da companhia, próximo ao Pará, a uma unidade de pelotização e um terminal portuário na costa.

A Vale não comentou o assunto.

(Dow Jones Newswires)

Presidente do Senado comparado com rato

Após crítica, Renan demite sobrinha do presidente do STF


BRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), demitiu a sobrinha do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, por causa da publicação de uma foto no Facebook.

A sobrinha de Barbosa fazia estágio no Senado e, junto com uma colega, publicou uma foto de um rato morto que foi encontrado na gráfica do Senado. Ao lado da foto elas escreveram o seguinte: “E a gente achou que o único problema aqui fosse o Renan Calheiros”.

A assessoria do STF informou que Barbosa não vai comentar o caso.

Curiosamente, o atual presidente do STF foi funcionário da gráfica do Senado na década de 1970, quando estudou direito na Universidade de Brasília.

(Juliano Basile / Valor)

Pedra de Lourenço, destruição ambiental de enormes proporções



SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE (SEMA) INFORMA SOBRE LICENCIAMENTO DA PEDRA DE LOURENÇO.


O Derrocamento do Pedral do Lourenço, no Rio Tocantins, seria uma verdadeira irresponsabilidade se fosse autorizada sua Licença Previa.

A oposição clama pela derrubada. A própria ex-governadora Ana Julia, no seu Blog, critica à SEMA pelo cancelamento da licencia previa. Pouco sabe Ana Julia, deveria ter falado com a Presidenta Dilma, que alertou ao governo do Estado do impacto ambiental que provocaria a derrocada da Pedra. 

Seriam mais de 40 km afetados por explosivos, provocando uma destruição de nascentes do rio e grande variedade de peixes, plantas e biodiversidade do Rio Tocantins. 

A ex-governadora parece não estar bem informada sobre o desastre ambiental que provocaria a ação promovida pelas empreiteiras que querem abrir caminho para navegação de embarcações de grande calado para transporte e escoamento da soja produzida no Estado de Mato Grosso. 

Seria menor o impacto se fosse feito um desvio da pedra de forma a viabilizar a navegação. 

A SEMA PROMOVE UMA ENTREVISTA COLETIVA DE IMPRENSA. VEJA INFORMAÇÃO ABAIXO. 


Data: 15/02/2013 às 11:00
Expiração: 15/02/2013 12:00:00
Local: Secretaria de Estado de Meio Ambiente - sala de reuniões
Endereço: Travessa Lomas Valentinas, 2717, entre Perimetral e João Paulo II
Contatos: Ascom Sema - (91) 3184-3341

Nesta sexta-feira (15), a partir das 11 h, o secretário de Estado de Meio Ambiente, José Alberto da Silva Colares, concede entrevista coletiva sobre o processo de cancelamento da Licença Prévia para o projeto de derrocamento no Rio Tocantins, no trecho entre a Ilha do Borgéa e a localidade de Santa Terezinha do Tauari, compreendendo os municípios de Itupiranga e Nova Ipixuna, na região sudeste, conhecido como Pedral do Lourenço.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Mineração em queda


Rio Tinto termina 2012 no vermelho





SÃO PAULO - Após um ano difícil para a mineração em todo o mundo, a anglo-australiana Rio Tinto divulgou hoje um prejuízo líquido atribuível a seus acionistas controladores de US$ 2,99 bilhões em 2012. No ano anterior, a empresa havia apresentado um lucro de US$ 5,83 bilhões.


No ano passado, a companhia registrou uma queda de 15,8% em sua receita líquida, que atingiu US$ 50,97 bilhões. Os volumes vendidos foram reduzidos em quase todos os segmentos, menos no de diamantes, que garantiu faturamento de US$ 4,04 bilhões nos 12 meses, alta de 11,1%.

O minério de ferro foi o maior responsável pela baixa nas receitas. A comercialização da commodity garantiu à Rio Tinto 17,6% menos recursos do que em 2011, ou seja, uma receita bruta de US$ 24,28 bilhões. A divisão de alumínio faturou US$ 10,1 bilhões, queda de 16,9%, e as receitas com cobre caíram 13,7%, para US$ 6,52 bilhões.

Se o desempenho operacional foi pior em 12 meses, baixas contábeis no exercício trouxeram perdas de US$ 16,41 bilhões. As reduções no valor de ativos foram realizadas principalmente no negócio de alumínio da companhia e na mina de carvão em Moçambique.

Excluindo esses efeitos considerados “não recorrentes” pela anglo-australiana e mais alguns ganhos com vendas de ativos e transações financeiras, o lucro ajustado ficou em US$ 9,3 bilhões. O montante ficou próximo dos US$ 9,83 bilhões estimados pelo mercado e por volta das 6h20 (horário de Brasília), as ações da empresa subiam 1,5% em Londres, para 38,13 libras.

Para 2013, a Rio Tinto pretende aumentar sua produção do minério de ferro em 4,5%, para 265 milhões de toneladas. A alumina é aguardada em volume 17,6% maior, ou 8,2 milhões de toneladas e é previsto um crescimento de 15,2% na extração de alumínio. A anglo-australiana estima alta de 21,2% na produção de cobre, ou 665 mil toneladas, e refinar 9,2% mais, ou 305 mil toneladas.

Outro motor do prejuízo em 2012 foi o aumento do custo operacional da Rio Tinto. Mesmo com uma queda na receita, os gastos da companhia avançaram 4,8%, chegando a US$ 39,51 bilhões. Somados a despesas gerais e administrativas, baixas contábeis e outros itens, levaram a empresa a um prejuízo operacional, antes de juros e impostos, de US$ 1,97 bilhão no período. Em 2011, o resultado operacional da Rio Tinto havia sido positivo em US$ 13,94 bilhões.

(Renato Rostás | Valor)



terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Você nasceu Gay?


Um pouco de lenha à fogueira


Silas Malafaia: ninguém nasce gay


O evangélico Silas Malafaia rebateu, através de carta enviada por e-mail à redação de A TARDE, nesta terça-feira, 5, os argumentos usados em vídeo pelo biólogo, mestre em genética e doutorando na Universidade de Cambridge (Inglaterra), Eli Vieira, postado na internet como resposta às declarações polêmicas do pastor feitas ao programa de entrevistas De Frente com Gabi, da apresentadora Marília Gabriela, no último domingo, dia 3. As declarações de Malafaia causaram uma onda de protestos nas redes sociais, por conta do teor homofóbico das falas do religioso.


O vídeo de Eli Vieira, por sua vez, foi publicado como resposta ao apelo do deputado federal Jean Wyllys (Psol - RJ), que também por meio das redes sociais, no próprio domingo, conclamou os "homens e mulheres da ciência a não se calarem ante a estupidez fundamentalista e o cinismo dos exploradores comercias da fé!"



No texto, o pastor evangélico diz estar enviando "sua resposta ao doutorando em Genética". Confira a íntegra da carta do pastor Silas Malafaia:
"Minha resposta ao doutorando em Genética, que me parece estar defendendo a sua causa na questão da homossexualidade:

Toda a argumentação que ele apresenta é apenas suposição científica, sem prova real, e tremendamente questionada pela própria Genética. É igual à Teoria da Evolução, uma argumentação científica que não pode ser provada.

Não existe ordem cromossômica homossexual, só de macho e fêmea. Então, pseudodoutor, não existe uma prova científica de que alguém nasce homossexual, apenas conjecturas.
Dados de pesquisas americanas:

86% dos homens homossexuais já se apaixonaram ou tiveram relação com mulheres; 66% das mulheres homossexuais já se apaixonaram ou tiveram relações com homens. Como alguém nasce homossexual se já teve relação heterossexual? Isso é uma piada!

46% dos homens homossexuais já sofreram abuso por homens. A pesquisa é mais estarrecedora ao mostrar que 68% dos homens homossexuais só se identificaram com o homossexualismo após o abuso.
Se o rapaz metido a doutor em Genética quiser saber mais, leia o livro Nascido gay?, do Dr. John S. H. Tay, que tem mestrado em Pediatria e dois doutorados: um em Genética e outro em Filosofia, e analisou 20 anos de pesquisas sobre o assunto.

Mais uma para o pseudodoutor sobre os gêmeos monozigóticos, que são idênticos geneticamente: 35% desse tipo de gêmeo que é homossexual, o seu irmão gêmeo é heterossexual. Logo, conclui-se que geneticamente não se nasce homossexual, e o fator externo, do ambiente, é fundamental para determinar isso. Preferência aprendida ou imposta. Ou todos teriam de ser homossexuais ou todos teriam de ser heterossexuais no caso de gêmeos monozigóticos.

[Algumas fontes de pesquisas do livro citado: TOMEO, M. E.; TEMPER, D. I.; ANDERSON, S. Kotler D. Archives of Sexual Behavior [Registros sobre comportamento sexual], outubro de 2011; 30(5):535-41 ; STODDAR, J. P.; DIBBLE, S. L.; FINEMAN, N. "Sexual and physical abuse: a comparison between lesbians and their heterosexual sisters", in: Journal Of Homosexuality, 56(4):407-20, 2009.]
A verdade é esta: ninguém nasce gay. Não existe prova científica, apenas teorias científicas."

O deficit da Balança Comercial é o maior da série histórica de 20 anos.



A balança comercial brasileira fechou janeiro com um deficit de US$ 4,04 bilhões, o maior da série histórica de 20 anos. Há uma justificativa para esse número tão negativo. Dentro dessa conta está US$ 1,6 bilhão correspondente a importações de combustíveis do ano passado que só agora foram contabilizadas. Ou seja, se isso não tivesse ocorrido, o deficit seria de US$ 2,4 bilhões, ainda assim um valor altamente preocupante.

Esse número, mesmo com as ressalvas do efeito Petrobras, é o reflexo da perda de fatias do mercado interno para produtos importados em quase todos os setores manufatureiros. A totalidade da expansão do mercado interno está sendo atendida por importações, visto que cai a produção manufatureira e crescem as vendas do comércio.

Além do estrago que isso faz na indústria brasileira, é preciso colocar atenção no efeito que poderá ter, no médio prazo, nas contas externas. Em 2011, o superavit comercial brasileiro atingiu US$ 29,8 bilhões. Em 2012, US$ 19,4 bilhões. Nos 12 meses até janeiro, esse valor já caiu para US$ 16 bilhões. Para 2013, os otimistas esperam no máximo

US$ 10 bilhões. Ou seja, há uma clara tendência de redução do superavit e a hipótese de deficit neste ano não está mais descartada.

Brasil muda de dono


China supera os EUA e é a maior potência comercial do planeta


GENEBRA - A China tornou-se a primeira potência comercial do planeta em 2012, no que economistas consideram um momento histórico. Medido pela soma de exportações e importações de mercadorias, a potência asiática pela primeira vez superou os Estados Unidos, em nova mostra de seu persistente crescimento na economia mundial.


Os EUA totalizaram US$ 3,82 trilhões de exportações e importações. Já a China totalizou US$ 3,87 trilhões, segundo as últimas estatísticas divulgadas pelos dois países.

A China já era o maior exportador do mundo desde 2009. Agora surge como maior nação comerciante, mas ainda não é o maior importador global. Os EUA importaram US$ 2,2 trilhões de mercadorias, enquanto a nação asiática importou US$ 1,8 trilhão.

Na cena comercial em Genebra, em todo caso, mais importante é que os últimos dados das três maiores economias mostram uma retomada do crescimento.

A China e os EUA tiveram forte alta nas exportações. E a Alemanha teve seu segundo maior recorde de vendas externas em 60 anos, obtendo um saldo comercial de US$ 188 bilhões no ano passado.

Por Assis Moreira | Valor