Google+ Badge

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

O deficit da Balança Comercial é o maior da série histórica de 20 anos.



A balança comercial brasileira fechou janeiro com um deficit de US$ 4,04 bilhões, o maior da série histórica de 20 anos. Há uma justificativa para esse número tão negativo. Dentro dessa conta está US$ 1,6 bilhão correspondente a importações de combustíveis do ano passado que só agora foram contabilizadas. Ou seja, se isso não tivesse ocorrido, o deficit seria de US$ 2,4 bilhões, ainda assim um valor altamente preocupante.

Esse número, mesmo com as ressalvas do efeito Petrobras, é o reflexo da perda de fatias do mercado interno para produtos importados em quase todos os setores manufatureiros. A totalidade da expansão do mercado interno está sendo atendida por importações, visto que cai a produção manufatureira e crescem as vendas do comércio.

Além do estrago que isso faz na indústria brasileira, é preciso colocar atenção no efeito que poderá ter, no médio prazo, nas contas externas. Em 2011, o superavit comercial brasileiro atingiu US$ 29,8 bilhões. Em 2012, US$ 19,4 bilhões. Nos 12 meses até janeiro, esse valor já caiu para US$ 16 bilhões. Para 2013, os otimistas esperam no máximo

US$ 10 bilhões. Ou seja, há uma clara tendência de redução do superavit e a hipótese de deficit neste ano não está mais descartada.

Nenhum comentário: