Google+ Badge

terça-feira, 18 de agosto de 2009

PARÁ - Gripe A: Sepultamento de 1° vítima acontece hoje

Familiares e amigos se despedem da enfermeira Sandra Helena Prado Reis na manhã desta terça-feira (18). Ela foi a primeira vítima da gripe A no estado do Pará. O sepultamento acontece em um cemitério em Ananindeua, às 10h. O velório foi realizado ontem.

Sandra, de 42 anos, era portadora de pneumopatia crônica e asma. De acordo com informações de amigos da família, Sandra Helena Prado Reis morava em Ananindeua e tinha dois filhos. Ela trabalhava como enfermeira na Unama (Universidade da Amazônia).

Segundo a Sespa (Secretaria de Estado de Saúde Pública), ela apresentou, no último dia 5, um quadro de febre, tosse, dispnéia, calafrio, dor de garganta, artralgia e mialgia. A paciente faleceu às 12h30 de ontem.

Ela foi atendida no ambulatório do Hospital Guadalupe, em Belém e, no dia 7 de agosto, encaminhada para internação. No dia 9, o quadro respiratório piorou, sendo transferida para unidade de cuidados intensivos. Notificado como suspeita da gripe H1N1, o caso foi comunicado à Vigilância Epidemiológica da Sespa no dia 11 de agosto, sete dias após os primeiros sintomas.

Em função do tempo decorrido entre o início dos sintomas e a data da notificação do caso, não havia mais indicação para uso do Oseltamivir, que segundo o Protocolo do Ministério da Saúde deve ser utilizado no máximo, até 48 horas a partir da data de início dos sintomas.

A Sespa providenciou a coleta de material de nasofaringe. Naquele momento, a paciente já se encontrava em suporte respiratório e entubada. O resultado do exame diferencial para Influenza foi positivo para H1N1.

'Evandro Chagas' - A diretora do Instituto Evandro Chagas, Elisabeth Santos, afirmou que o órgão não recebeu nenhum material para análise da enfermeira Sandra Helena Prado Reis. Segundo a pesquisadora somente após a morte da enfermeira é que a Vigilância Epidemiológica da Sespa (Secretaria de Estado de Saúde Pública) enviou tecido pulmonar para ser analisado pelo IEC.

A diretora disse ainda que o resultado do exame da enfermeira deve ser divulgado nesta quarta-feira (19). Caso o exame confirme que Sandra Helena morreu infectada pelo H1N1 cabe ao Estado informar o porquê da paciente não ter sido tratada, em tempo hábil, ainda que pertencesse ao grupo de risco.

O coordenador interino da Vigilância Epidemiológica estadual, Amiraldo Pinheiro, disse que não poderia dar mais informações sobre a morte da enfermeira porque desconhecia detalhes do caso.

Unama - Por meio de nota oficial, a Unama lamentou o falecimento de Sandra Reis e informou que ela estava afastada desde a volta às aulas. Leia a nota na íntegra:

'A Universidade da Amazônia lamenta o falecimento da funcionária Sandra Helena Prado Reis, 42 anos, decorrente do vírus H1N1 e informa que ela não contraiu o vírus na instituição. A funcionária era auxiliar de enfermagem do Campus Senador Lemos, havia trabalhado no Campus BR até junho, e estava afastada do trabalho desde sua volta das férias, no dia 03 de agosto.

Segundo o médico responsável pelo Campus Senador Lemos, Dr. José Williams Carvalho, o quadro médico de Sandra era complicado. “Há dois anos ela começou a apresentar outras doenças e, com o tempo, ficou debilitada, culminando em internações constantes. Na volta das férias, estava com quadro clínico normal até apresentar os sintomas da doença. Não foram registrados outros casos do vírus na instituição”, afirmou o médico.

Na terça-feira (04), a funcionária já estava com sintomas da gripe e saiu cedo do trabalho. Na quarta-feira, 05, foi internada em uma clínica particular e, desde então, não foi mais trabalhar.

A diretoria da Unama esclarece que assim que foi confirmado o caso, acionou a Vigilância Sanitária para as devidas precauções. Um técnico da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e outro da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) estiveram na instituição e orientaram que a Universidade continuasse com as medidas já adotadas e que não havia motivos para que as aulas fossem suspensas. A direção da Unama já passou para todas as coordenações o protocolo do Ministério da Saúde sobre o vírus e disponibilizou álcool 70% nos setores. Amanhã à tarde, técnicos da saúde voltarão à instituição para orientar os funcionários do Campus BR e Senador Lemos.

A Universidade também informa que todos os seus alunos, professores e funcionários estão recebendo orientações sobre sintomas e métodos de prevenção contra o vírus H1N1 desde a primeira semana de aula, logo após o final das férias de julho.

Casos - Até ontem, foram notificados 215 casos de gripe A. Oitenta e seis foram confirmados, 38 aguardam resultado de laboratório, 79 foram descartados e 12 casos deram positivo para gripe comum.

Este Blog lamenta profundamente o falecimento do da enfermeira Sandra Helena Prado Reis, irmão da nossa amiga e colega de longa data Ana Prado.

O Liberal

2 comentários:

Ana Lucia Prado disse...

Gonzalo, amigo,
Obrigada pela solidariedade.
Estamos a viver momentos de muita dor por causa da morte da Sandra.
Um abraço
Ana Prado

BLOG DO ENRIQUEZ disse...

Cara Ana,
Apenas o tempo e nada mais, consegue acalmar a dor da perda de um ser querido. Ela, que entregou sua vida pela saúde, será sempre lembrada pela sua obra.

Nesses momentos, que todos passamos, Deus é nosso maior consolo.
Abraço