Google+ Badge

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

POLÍTICA - A PALAVRA "MERDA" FEZ A DIFERENÇA NO BATE BOCA DO SENADO


Renan Calheiros e Tasso Jereissati batem boca no Senado

Briga começou com peemedebista apontando dedo para tucano, que pedia retirada de manifestante na tribuna


Os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Tasso Jereissatti (PSDB-CE) travaram um agressivo e tumultuado bate-boca no plenário da Casa no fim da tarde desta quinta-feira, 6, depois que Renan, líder do PMDB no Senado, pediu a cassação do líder tucano, Arthur Virgílio (AM), por quebra do decoro parlamentar.


A briga fez com que o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), interrompesse por alguns instantes a sessão, e a TV Senado suspendeu momentaneamente a transmissão da reunião.

O tumulto começou assim que Renan terminou o pronunciamento e retornou à sua cadeira. Nesse momento, um estranho invadiu a tribuna e passou a fazer declarações de apoio a Renan. O senador Tasso pediu a Sarney que o manifestante fosse retirado. Renan, por sua vez, passou a defender a permanência do mesmo e, enquanto falava, apontava um dedo para o senador cearense. Começou o bate-boca:

Tasso Jereissati: "Eu pediria, senhor presidente, duas coisas. Primeiro, que fosse dado ao senador Artur Virgilio o mesmo tempo que foi dado ao senador Renan em função das graves colocações, graves e agressivas colocações que foram ditas. Outra coisa senhor presidente, existem manifestações aqui nessa Tribuna de Honra, eu pediria que retirassem esse senhor aqui que está fazendo constantes manifestações, porque não está de acordo com o regimento."

Renan Calheiros: "A respeito da manifestação do senador Tasso Jereissati. Essas crises acontecem por isso, porque é a minoria com complexo de maioria. Quer expulsar agora um cidadão que está aqui participando de uma sessão que infelizmente é uma sessão história do Senado Federal"

Tasso: Que me desculpe senador Renan. Senador Renan, não aponte esse dedo sujo pra cima de mim! Não aponte esse dedo sujo pra cima de mim! Estou cansado de suas ameaças"

Renan:"Esse dedo sujo infelizmente é o de Vossa Excelência. São os dedos dos jatinhos que o Senado pagou"

Tasso: "Pelo menos era com meu dinheiro. O jato é meu, não é dos seus empreiteiros."

Renan: "O dinheiro é seu?"

Tasso: "É meu, é meu, é meu, é meu! Eu tenho pra falar, tá?

(Fora do microfone) Renan: Coronel...

Tasso: Eu, coronel? Cangaceiro, cangaceiro de terceira categoria...".

Renan: "O senhor é coronel!" - Baixa o microfone e diz: "Seu merda" (relato dos senadores próximos a Renan)

Tasso: "Repete o que você disse. Decoro parlamentar, repete o que você disse"

Renan: "Não é coronel?"

Tasso: "Repita o que você disse aí"

Renan: "Me respeite"

Tasso: "Repita o que você disse aí"

Renan: "Você é minoria com complexo de maioria"

Tasso: "Repita o que você disse aí"

Renan: "Você é minoria com complexo de maioria. Me respeite"

Tasso: "Presidente, o senador Renan Calheiros acabou de quebrar o decoro parlamentar me dirigindo com palavras de baixo calão. Eu peço que seja feita uma representação sobre isso"


Renan: "Presidência, eu peço desculpas e peço para Vossa Excelência retirar da sessão de hoje que "minoria com complexo de maioria é falta de decoro parlamentar"

Ouça também o bate boca no


Território El Dorado

2 comentários:

Inez Gelatti disse...

Que tristeza isso. Os nossos políticos não fazem outra coisa a não ser lavar roupa suja e achar podre um do outro! Produtividade zero em Brasília!

Definitivamente não somos um país sério! Lá está o reflexo daqui!

Se observarmos ao nosso redor veremos que a grande maioria dos brasileiros gosta mesmo é de falcatrua. Isso é desanimador, mas real!

Sou favorável em não votar para senador na próxima eleição. Se conseguíssemos extinguir o Senado seria um benefício tanto financeiro como moral, teríamos menos podres no poder. Não precisamos de duas casas legislativas da maneira como se apresentam!

Dri Viaro disse...

Oi, vim conhecer seu blog e desejar bom fds
bjss

aguardo sua visita :)