Google+ Badge

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Belém - àguas de março

Em Belém, Água e lixo invadem ruas

Amazônia Jornal,Edição de 10/02/2010
YÁSKARA CAVALCANTE
Da Redação
(Foto de arquivo)

Com a chuva que caiu ontem à tarde, entre 16h e 18h, a população de Belém enfrentou novamente problemas com os alagamentos. O trânsito ficou congestionado nos bairros de Nazaré, Cremação, Jurunas, Guamá e Cidade Velha, obrigando motoristas a procurarem áreas mais seguras, longe dos canais cheios, que além de transbordarem e invadir residências, deixando moradores 'ilhados', carregava junto outro vilão: o lixo depositado pela própria população, que se espalhava no meio da rua. Veículos e pedestres eram obrigados a desviar caminho em cenas de mostravam a total carência de um projeto rápido e eficaz para drenar e sanear as áreas mais necessitadas de atenção.

Entre os pontos considerados mais perigosos e críticos por técnicos da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) estão os canais da Quintino, da 14 de Março e Caripunas, que fazem parte da bacia da Estrada Nova. Todos completamente cheios ontem, durante a chuva de quase duas horas que caiu sobre a cidade. E tudo não se transformou num caos ainda maior porque, segundo o técnico em saneamento Marcus Carvalho, da Sesan, a maré alta só aconteceu às 20h15, quando a chuva já tinha parado.

Na travessa 14 de Março com a rua dos Pariquis, o canal parecia invisível, pois transbordou e alagou toda a área. Para sair de casa, moradores tiveram de enfrentar o 'rio' que se formou e motoristas se arriscaram com os veículos dentro d’água.

Outro ponto crítico, o canal da Quintino também transbordou. A equipe de reportagem presenciou a situação do trecho que obrigou Carlos Pinheiro, vendedor de picolé, a tirar a sandália e arriscar o carrinho de trabalho na água que invadiu a travessa Padre Eutíquio próximo à Quintino, onde uma adutora da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) dá sinais de que ali há uma obra, ainda que aparentemente paralisada.

A situação nesse trecho é tão precária, que além da dor de cabeça que moradores e motoristas têm, os assaltos parecem fazer parte da rotina de quem vive às proximidades do canal da Quintino. Por volta das 17h, a reportagem presenciou um assalto, onde três adolescentes roubaram a bolsa de uma mulher e saíram correndo, armados, pelo meio da área alagada.

Passarelas construídas em frente a shopping podem submergir

Os canais da Doca e da Tamandaré não chegaram a alagar com a chuva de ontem. Porém, afirma o técnico em saneamento Marcus Carvalho, podem, sim, chegar ao nível máximo, o que deve acontecer se as chuvas coincidirem com a alta da maré, que segundo a meteorologia vai atingir o limite no próximo dia 28, devendo chegar a 4,2 metros.

O técnico explica que se na hora da chuva de ontem a maré estivesse cheia, a situação do belenense seria caótica, assim como previu anteriormente o engenheiro sanitarista Luis Otávio Mota Carvalho. 'Se a chuva coincidir com a maré alta seria um caos, pois o volume de água é muito maior. Até mesmo para baixar o nível da água dos canais demora', observa Marcus Carvalho, que já atua há 24 anos como técnico em saneamento, tendo vasta experiência quanto à manutenção realizada pela Sesan nos canais de Belém.

Marcus não descarta a possibilidade das pontes, ou vigas, que foram construídas sobre o canal da Doca, na área de frente ao Boulevard Shopping, na avenida Doca de Souza Franco, desaparecerem caso o nível da água da chuva junto com a influência da maré alta ultrapasse os limites previstos por técnicos e especialistas em saneamento. 'Se chover muito e a maré chegar a mais de quatro metros, como está previsto na tábua de marés, essas pontes de frente ao shopping podem, sim, fica embaixo d’água', prevê o técnico.

Para o especialista, bastam duas horas de chuva e a cheia da maré para que a cidade seja castigada pelos alagamentos. Por isso, ele orienta a população para que fique atenta ao tempo e, se possível, evite sair de casa se a chuva ameaçar cair.

O QUE DEVE SER EVITADO

Pontos críticos que mais alagam quando chove e que com a maré alta tendem criar sérios problemas à população.

 Travessa 14 de Março com Caripunas, Conselheiro Furtado e entorno;
 Travessa Quintino Bocaiúva com Conselheiro Furtado;
 Rua dos Mundurucus com Rui Barbosa, Quintino Bocaiúva, Alcindo Cacela e 14 de Março;
 Travessa Quintino Bocaiúva, entre Fernando Guilhon e Timbiras;
 Rua 28 de Setembro com avenida Visconde de Souza Franco ;
 Travessa 9 de Janeiro com avenida Governador José Malcher;
 Avenida Alcindo Cacela, entre avenida Padre Eutíquio e rua São Miguel;
 Rua Fernando Guilhon, entre Quintino Bocaiuva e 14 de Março;
 Rua dos Pariquis, entre Alcindo Cacela e 14 de Março;
 Avenida Bernardo Sayão

Dicas para pedestres e motoristas fugirem dos alagamentos
 Evitar trafegar pelas áreas baixas (Pariquis, 14 de Março, Mundurucus, Fernando Guilhon, Quintino Bocaiúva, Padre Eutíquio, Rui Barbosa, Alcinco Cacela, Timbiras e Caripunas);
 Esperar a chuva passar para se locomover de carro ou outro meio de transporte;
Quando estiver na rua e chover forte, procurar abrigo em estacionamentos de supermercados ou locais seguros até que a chuva passe;
 Não trafegar ou caminhar ao lado de canais quando eles estiverem cheios ou ainda quando estiver chovendo

Pé na Estrada

Amazônia JornalEdição de 07/02/2010
Manolo Alves (Coluna)

Reunião do conselho administrativo do Senar movimentou Capanema

O Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) realizou na última sexta-feira, na cidade de Capanema, a primeira reunião do seu Conselho Administrativo, fora da capital, com as presenças do secretário executivo nacional do Senar, Omar Henemann; do superintendente do Senar no Pará, Walter Cardoso; do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), Carlos Xavier; do superintendente do Sebrae no Pará, Tião Miranda; Sílvio, assessor e representante do governo do Estado; do prefeito de Capanema, Eslon Martins; do secretário de agricultura do município, Nelson Araújo; do presidente do Sindicato de Produtores Rurais de Capanema, Josenildo Mano, entre outros.

Na ocasião, foram entregues certificados para 300 concluintes de cursos realizados pelo Senar no município de Capanema. Também houve o lançamento do programa 'Secretaria eficiente' e a entrega de uma sala de inclusão digital rural com 10 computadores para os trabalhadores rurais local.

O secretário Omar Henemann proferiu uma extrovertida palestra motivadora aos produtores rurais, com a qual homenageou a presidente da Pastoral da Criança na América do Sul, Zilda Arns, que morreu durante os recentes terremotos no Haiti.

Cursos profissionalizantes em Castanhal

Um grupo de 13 alunos, todos filhos de pequenos produtores rurais de diversas localidades do município de São João de Pirabas, começam amanhã seus cursos profissionalizantes no Instituto de Ensino do Estado do Pará, em Castanhal. Os cursos são de agropecuária, agroindústria, agrofloresta e computação, com duração entre um e dois anos. A iniciativa dos cursos partiu da Associação de Produtores Rurais de Santa Luzia de Pirabas, na pessoa do seu presidente, Carlito, com apoio da Casa Civil do governo do Estado.

Câmara Municipal de Salinópolis

A Câmara Municipal de Salinópolis viveu clima de tensão na noite da última segunda-feira. O presidente Machadinho, do DEM, havia convocado uma sessão extraordinária para votar um projeto alterando a Lei Orgânica do município, acrescentando um dispositivo que desse poderes para o próprio presidente cassar o prefeito e o vice-prefeito sem a autorização do plenário da Câmara. Apesar de o presidente ter cinco dos nove vereadores na Câmara, nenhum deles compareceu à sessão. Machadinho mandou dizer apenas que estava doente e por isso a sessão tinha que ser cancelada. A decisão foi motivo de muitas vaias por parte do grande número de pessoas que foram à Câmara assistir à sessão.

Inaugurada a rodovia do Carapajó

A governadora Ana Júlia inaugurou, ontem, a rodovia do Carapajó, que liga a PA-151 ao município de Cametá, e toda margem esquerda do rio Tocantins. A rodovia tem 15 quilômetros de extensão e vai até o porto do Carapajó, onde vivem centenas de famílias, e onde é feita a travessia de balsa para Cametá. Na cidade de Cametá, Ana Júlia entregou equipamentos de segurança e inspecionou as obras de contenção que serão executadas nas margens do rio Tocantins.

Ponte quebrada em Boa Vista

É ruim o estado de conservação da estrada que dá acesso à vila de Boa Vista, no município de Quatipuru. Uma das pontes está quebrada e coloca em risco a vida de quem passa sobre ela. Moradores dizem que a estrutura da ponte está profundamente comprometida e pode desabar a qualquer momento.

--------------------------------------------------------------------------------
VIAJANDO

 Morador da cidade de Bonito manda dizer à coluna que o asfalto da PA-242 está feito apenas no trecho Peixe-Boi/Nova Timboteua. De Peixe-Boi até Capanema, nada foi feito.
 A Setran informa que está esperando o tempo melhorar para reiniciar a imprimação e depois a capa selante no trecho.
 Conforme apalavrado na audiência pública em Peixe-Boi, a PA-242 será concluída em final de fevereiro, quando todo o trecho de Capanema/Nova Timboteua estará com capa selante dupla.
 Solidariedade à colega jornalista Shirley Castilho, assessora de imprensa do Coimp (Consórcio Integrado de Municípios Paraenses), que foi assaltada dias atrás, em Belém. Perdeu celular, dinheiro e outros pertences substituíveis.

Nenhum comentário: