Google+ Badge

terça-feira, 1 de novembro de 2011

ENEM. A pergunta que não quer calar.

Governo recua e decide recorrer de anulação de questões do Enem

A opção pelo recurso judicial - que pode virar uma batalha de tribunais - foi tomada por pressão do ministro da Educação, Fernando Haddad

No início da tarde, porém, devido às pressões políticas, a AGU anunciou que encaminhará um recurso para tentar derrubar a decisão que anulou questões do Enem. "Com o recurso, a AGU quer evitar que os mais de 4 milhões de estudantes que fizeram a prova e aguardam os resultados - inclusive para participarem de processos seletivos que utilizam a nota do Enem - sejam prejudicados", justificou o órgão encarregado da defesa.

O governo deverá sustentar que o exame deve ser cancelado apenas para os alunos do Colégio Christus, de Fortaleza, no Ceará. Segundo o MEC, se a prova for cancelada apenas para os alunos do Christus, eles poderão fazer novamente o exame juntamente com presidiários, no final de novembro. 

O MEC disse que, no exame destinado aos presos, existe uma cota extra de provas destinada a atender imprevistos. Essa cota foi usada, por exemplo, no passado, quando alunos do Espírito Santo não puderam fazer o Enem por causa do excesso de chuvas na região. 

O MEC informou que os responsáveis pelo vazamento da prova poderão no futuro ser acionados para arcar com eventuais prejuízos. 

Comentário do Blog. 


O Ministro Fernando Haddad está em condições de afirmar que o vazamento foi só no Colégio Christus?. 

Quem acredita é amador, como se não existissem e-mails, redes ou relação de mailing. Basta enviar para 20 amigos e pedir um depósito na conta bancária, para que a piramide começe a operar.  

Nenhum comentário: