Google+ Badge

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Exportador neto de energia eletrica o Pará não consegue gerar sua própria energia



Após 19 horas sem luz, moradores interditam rua para conseguir reparo


Moradores do Jurunas, no perímetro entre a avenida Fernando Guilhon e a passagem Jacó, em frente à Unidade Municipal de Saúde do bairro, interditaram ontem a pista da avenida, por cerca de duas horas, queimando pedaços de madeira para protestar contra cerca de 19 horas sem energia elétrica. Os manifestantes relataram que, por volta das 2 horas da madrugada de ontem, um transformador deixou de funcionar, interrompendo o fornecimento de energia elétrica em algumas casas. "Nós ligamos para a Celpa e os técnicos (da Endicon, empresa contratada pela Celpa para serviços) só chegaram aqui por volta das três horas da tarde. 

Eles mexeram no transformador que fica na passagem São Miguel (próximo da Jacó), e ele começou a pegar fogo. Os técnicos foram embora e não voltaram mais. A Celpa disse que não ia mais voltar aqui, porque é área de risco, e os técnicos não voltaram até o começo da noite, e foi aí que os moradores se revoltaram com a situação e fecharam a rua", afirmou o pedreiro Santino Leal, que participou da manifestação na Fernando Guilhon.

De acordo com os manifestantes, a área sem energia elétrica envolveu a Fernando Guilhon e as passagens Jacó, São Miguel "A", "B" e "C" e Gurjão, reunindo cerca de 300 famílias. Com a interdição da rua, três guarnições da 4ª Zona de Policiamento compareceram ao local, sob o comando do major Sérgio Fialho. O militar relatou a situação ao Centro Integrado de Operações (Ciop), que acionou a Celpa. Ocorre que os técnicos enviados à noite ao perímetro sem energia elétrica eram os mesmos que haviam ido ao local durante o dia. 

Os moradores começaram a fazer pressão para o conserto rápido do transformador, o que provocou pânico entre os funcionários da empresa prestadora da serviços. Eles deram a ré na camionete pela Fernando Guilhon e saíram rapidamente do local. Momentos depois, foram convencidos pelos policiais da 4ª ZPol a retornar ao trecho e fazer o serviço. Por volta das 21 horas, o problema foi solucionado, retornando o fornecimento de energia elétrica.


Nenhum comentário: