Google+ Badge

sexta-feira, 5 de março de 2010

Pará - Nova proteção a pedófilo

Contando com a proteção de artimanhas o ex-deputado Luis Afonso Sefer, continua Caso Sefer: Interrogatório é adiado mais uma vez Foi adiado mais uma vez o interrogatório do ex-deputado Luis Afonso Sefer, acusado de estupro contra uma menina de 9 anos, na época do crime, que seria realizado na manhã desta sexta-feira (5).

O motivo foi o pedido da defesa para que o depoimento da vítima fosse realizado por vídeo conferência. Defesa e Promotoria concordaram que o depoimento da jovem por carta precatória não foi suficiente. A jovem não está mais em Belém, pois integra um programa de proteção à vítimas de violência. O pedido foi feito pela defesa antes mesmo da realização da sessão de qualificação e interrogatório de Sefer e hoje a juiza acatou a solicitação, em virtude não ter havido tempo hábil para reunir os recursos necessários para a realização do depoimento dela.

A juiza Graça Alfaia, da Vara de Crimes Contra Criança e Adolescente, determinou então o dia 7 de abril para o depoimento da vítima. Com isso o interrogatório de Sefer foi adiado para o dia 8 de abril. Além dele, devem ser ouvidas duas testemunhas, sendo uma de defesa e uma da promotoria, que tiveram sua inclusão solicitada também na audiência de hoje.

Caso - Luís Sefer é acusado de ter abusado sexualmente uma menina de 9 anos, durante três anos, período em que a vítima morou na casa dele. Pela acusação, ele foi alvo de investigação nas Comissões Parlamentar de Inquérito da Pedofilia, do Senado e da Assembleia Legislativa do Pará. Desligado do partido que pertencia, o DEM, foi indiciado pelo crime, sendo preso no Rio de Janeiro no dia 26 de maio de 2009. Em 22 de junho do mesmo ano, o ex-deputado conseguiu habeas corpus, foi libertado e hoje responde o processo em liberdade. O Liberal

Nenhum comentário: