Google+ Badge

quarta-feira, 23 de maio de 2012

UFOPA anuncia doutorado em parceria com a Unicamp


O reitor da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), Prof. Dr. José Seixas Lourenço, anunciou nesta terça-feira, dia 22, a consolidação de parceria com a Universidade de Campinas (Unicamp), a qual irá possibilitar a oferta de Doutorado Interinstitucional (Dinter) voltado para a grande área da Educação. O anúncio ocorreu durante coletiva de imprensa, concedida na Reitoria da UFOPA, no Campus Tapajós, em Santarém. Participaram da coletiva o coordenador do programa, Prof. Dr. Anselmo Colares; o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação Tecnológica, em exercício, Prof. Dr. Ricardo Bezerra, e a diretora do Instituto de Ciências da Educação (ICED), Profa. Solange Ximenes. Com a parceria, será atendido grande anseio da comunidade docente da área das Ciências da Educação da UFOPA por cursos de pós-graduação stricto sensu.
O Dinter, conhecido também como “casadinho”, terá duração de quatro anos; os aprovados no processo de seleção, que deverá ser realizado durante o mês de junho, cursarão as disciplinas em Santarém, na UFOPA, durante o 2° semestre de 2012 e 1° semestre de 2013. Após esta etapa, o pesquisador deverá deslocar-se até a cidade de Campinas, onde terá a vivência dos grupos de pesquisa da Unicamp. Esta fase de preparação do pesquisador terá a duração de um ano e, ao término dela, o pesquisador voltará a Santarém para a conclusão de sua tese de doutorado.
O edital com as diretrizes do processo seletivo do curso será publicado pela Unicamp ainda neste mês. Ao todo serão ofertadas 20 vagas, distribuídas em três linhas de pesquisa: “História e Filosofia em Educação”; “Políticas de Educação e Sistemas Educacionais”; e “Ensino e Práticas Culturais”. Como é exigência deste tipo de parceria que os beneficiados sejam os próprios professores da instituição, inicialmente as 20 vagas deverão ser preenchidas pelo corpo docente da UFOPA. “Estamos discutindo a possibilidade de outros docentes poderem participar do processo de seleção; no entanto, temos um número de 50 professores da UFOPA interessados no curso”, informa o coordenador.
Demanda histórica
A necessidade de formação continuada para os professores formados em experiências de interiorização, em Santarém, é histórica. De acordo com Anselmo Colares, há uma demanda que se prolonga desde a década de 1980, quando foram ofertados os primeiros cursos de licenciatura. “Essas pessoas que se formaram em licenciatura e permaneceram aqui não passaram do nível da especialização. Alguns dos doutores que aqui encontramos buscaram sua formação em outras cidades, e alguns não voltaram. Ou seja, este Dinter em Educação é de grande importância estratégica para a região e para a universidade, pois a partir dele poderemos alcançar a independência, com a criação do nosso programa de pós-graduação em Educação, atendendo esta demanda antiga por pós-graduação stricto sensu”, destaca.
Foi com o intuito de superar estas e outras desigualdades educacionais históricas, vividas pela população do interior da Amazônia, que, da união das unidades da UFPA e da UFRA no Oeste do Pará, surgiu a UFOPA, um marco no que se refere ao ensino superior público na região Amazônica. “Para se ter uma ideia da velocidade com que a UFOPA está se consolidando: estamos caminhando para superar o nível de doutores da UFRA, uma das instituições que nos deram origem. Em apenas dois anos alcançamos a marca de 240 doutores, a UFRA tem 250, e com a realização de mais de 100 concursos para professor adjunto da UFOPA, daremos um salto que superará a instituição que nos deu origem”, salienta o reitor.
Talita Baena – Comunicação/UFOPA
23/5/2012

Um comentário:

Anônimo disse...

Professor Henriquez,

Tenho um casal de filhos estudando na UFOPA e eles estão maravilhados com a esperiência de estarem numa universidade nova e com muitas inovaçoes. Por isso, não é justo que um sujeito sujo como o deputado José Geraldo venha a querer derrubar uma coisa boa que está sendo feita em nossa região.

Vocês já sabem que o deputado Zé Geraldo (PT) foi acusado por uso irregular das verbas indenizatórias a que tem direito em seu gabinete da Câmara dos Deputados, supostamente com finalidade eleitoral. Foi acusado de participar de um esquema de arrecadação de recursos para campanhas eleitorais do PT no Pará com madeireiros, em troca de intervenção dos políticos no Ibama a fim de garantir a ausência de obstáculos à exploração madeireira pelos empresários.
Porque voces não divulgo essa notícia?

Um grande abraço,

Mãe