Google+ Badge

domingo, 21 de março de 2010

Sustentabilidade - Estudo avalia cadeia da biodiversidade. No Portal do Luis Nassif


LILIAN MILENA Da Redação - ADV

Uso da biodiversidade como insumo melhora faturamento de empresas, diz estudo.

A pesquisa, realizada em 15 comunidades envolvendo empresas instaladas na Amazônia, revela ainda que as populações locais reconhecem o valor da natureza para as produções sendo necessário estabelecer mecanismos que viabilizem a cadeia produtiva com características específicas à biodiversidade.

O autor do trabalho, e atual técnico da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República SAE, Gonzalo Enríquez, coordenou a implantação da primeira Incubadora de Empresas voltadas para a biodiversidade no país, na Universidade Federal do Pará (PIEBT/UFPA), em 2001.

E em sua tese de doutorado para a Universidade Federal de Brasília, Desafios da sustentabilidade na Amazônia, destaca que o aproveitamento comercial da biodiversidade no país depende de mudanças de paradigmas importantes. Um deles é a valorização dos recursos da biodiversidade, reconhecendo o potencial que têm para o descobrimento de novos princípios ativos à remédios, produtos alimentícios, cosméticos e controle biológico de doenças agrícolas.

Apesar de haver um aumento da percepção dos setores produtivos, em todo o mundo, em relação às riquezas da Amazônia, o país persiste em estabelecer mecanismos de incentivo às atividades consideradas predatórias – como agricultura e pecuária – em vez de valorizar as produções tradicionais de extrativismo, que consiste na colheita de recursos renováveis da floresta, contrário do cultivo em larga escala.

O pesquisador não se manifesta contra a atividade agrícola em larga escala ou pecuária, mas afirma que há necessidade do estabelecimento de regras claras em relação à questão fundiária e uso da terra na Amazônia. A proposta teria como objetivo impedir a exploração livre dos recursos florestais e da própria terra.

“O cultivo de produtos da biodiversidade, em áreas de floresta aberta, termina por derrubá-la paulatinamente”, argumenta.


Leia a reportagem completa no Portal de Luis Nassif AQUI

Nenhum comentário: