Google+ Badge

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Política - Agora estão, outra vez, mais próximos


Avançam as alianças em torno do nome para a disputa ao governo de São Paulo. O deputado Ciro Gomes (PSB-CE), embora considere "remota" a possibilidade de disputar o Palácio dos Bandeirantes, sinalizou que dentro de um projeto nacional não descarta o desafio. A declaração foi feita durante reunião do deputado com representantes de nove partidos - PSB, PT, PDT, PC do B, PTC, PRB, PSC, PTN e PT do B - que se dispõem a apoiar sua eventual candidatura no Estado.

Ciro assegurou aos participantes do encontro que não titubearia "caso o projeto nacional que o presidente Lula representa precisasse, mesmo como uma engrenagem modesta, em aceitar esse desafio". Após a reunião, o presidente regional do PT-SP, Edinho Silva, reiterou o apoio dos noves partidos à candidatura Ciro no Estado, ressaltando que o deputado é a liderança que mais unifica as legendas hoje para a disputa do governo paulista.

Caso Ciro não seja candidato a governador, o PT dispõe de uma chapa forte para a disputa no 1º e 2º turnos encabeçada pelo nome do senador Aloizio Mercadante e reforçada, também, pela ex-prefeita paulistana Marta Suplicy - além do potencial da legenda e de suas bancadas no Estado.

Como bem disse o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra em entrevista aqui neste blog, os paulistas estão cansados dos governos tucanos e por isso a disputa em São Paulo não é favas contadas. Estamos no páreo, porque temos nada menos que 1/3 dos votos no Estado para postos majoritários, percentual já atingido por nomes como o do deputado José Genoíno em 2002 e do próprio Mercadante em 2006.

Nenhum comentário: