Google+ Badge

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Elecciones - Lástima, mas parece que não vai sobrar pra ninguém


Dilma cresce 4 vezes mais que Serra na pesquisa CNT/Sensus

O crescimento da ministra Dilma Roussef foi 4,3 vezes maior que o do governador José Serra na pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira, 1º de fevereiro. Na pesquisa anterior, de novembro, o governador de São Paulo e pré-candidato tucano a presidente da República tinha 31,8% das intenções de votos e evoluiu para 33,2%, com ganho de 1,4%. Já a ministra da Casa Civil e pré-candidata do PT à sucessão do presidente Lula saiu de 21,7% para 27,8%, ampliando a sua marca em 6,1%. O crescimento de Dilma foi também duas vezes superior à margem de erro da pesquisa, de 3%, enquanto a variação de Serra, 1,4%, não chegou à metade dessa margem.

De acordo com a pesquisa, o deputado Ciro Gomes (PSB-CE), pré-candidato do seu partido, ficou com 11,9%, enquanto a senadora Marina Silva (PV-AC) recebeu 6,8% das intenções de votos. Comparado ao resultado de novembro, quando tinha 17,6% da preferência do eleitorado, o levantamento mostra Ciro em queda livre. Já a ex-ministra do Meio Ambiente que em novembro aparecia com 5,9%, recebeu o apoio de mais 0,9% do eleitorado. Os indecisos, brancos e nulos somam 20,4%. Na pesquisa espontânea, quando os nomes dos candidatos não são apresentados ao eleitor, Dilma recebeu 9,5% das intenções de voto, enquanto Serra recebeu 9,3%.

Uma análise mais cautelosa desses números nega o “empate técnico” entre os candidatos do PSDB e do PT, conforme se apressaram em afirmar os primeiros comentários da pesquisa feitos pela grande imprensa. Os números não mentem: deixam claro que enquanto o governador José Serra está patinando dentro da margem de erro, a ministra Dilma Roussef vai conquistando o seu próprio espaço a passos largos. Ao registrar quase 28% da preferência do eleitorado, a candidata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou claro que não depende da transferência dos votos de Lula para sentar-se em sua cadeira a partir de 1º de janeiro.

Veja matéria completa no Blog do Geraldo Seabra Aqui



Manchetes de Jornais

02 de fevereiro de 2010

O Globo


Manchete: BC quer limitar salários de executivos de bancos

Objetivo é evitar que diretores forjem lucros artificiais para se beneficiar

O Banco Central vai adotar regras para limitar a remuneração variável (bônus) de executivos de bancos e corretoras. O objetivo é evitar que os dirigentes dessas instituições estimulem lucros artificiais apenas para repartir ganhos entre si, o que aumenta os seus salários, podendo provocar crises como a que assolou o mundo em 2008. O movimento do BC está de acordo com o compromisso assumido pelo Brasil na cúpula do G-20. Os EUA, por exemplo, criaram regras para bancos que receberam recursos públicos. Uma das principais propostas do BC brasileiro é exigir que pelo menos 50% dos bônus sejam pagos com ações dos próprios bancos e boa parte do dinheiro seja desembolsada ao longo de três anos. As novas regras ficarão em consulta pública por 90 dias. (págs. 1 e 17)

Câmara bate recorde de faltas

Deputados somam 9.820 ausências; média é de 16,7%, a maior da atual legislatura, eleita em 2006

O ano de uma das maiores crises do Legislativo - marcada pela farra das passagens aéreas e pelos atos secretos – foi também o de recorde de faltas na Câmara: 9.820 em 2009, duas mil a mais que em 2008. A média de ausências no ano passado ficou em 16,7%, recorde na atual legislatura, iniciada em 2007. Do total se faltas, 1.066 foram justificadas - por licença médica ou missão oficial autorizada. Só as faltas não justificadas são descontadas do salário. Em 2009, 41 deputados faltaram a 33% das votações. (págs. 1 e 3)

Ex-aliados pedem a renúncia de Chávez

Antigos aliados pediram a renúncia de Hugo Chávez, alegando que ele não tem autoridade moral para governar, e que hoje há menos liberdade e segurança na Venezuela do que em 1999. Pressionado por protestos estudantis e baixas em seu governo, Chávez ampliou o plano de racionamento elétrico para grandes consumidores. (págs. 1, 23 e editorial "Poderes à míngua")

Obama cobrará impostos mais altos dos ricos


Famílias mais ricas e grandes conglomerados pagarão mais US$ 1,9 trilhão em impostos nos EUA, prevê o novo Orçamento enviado por Obama ao Congresso. O presidente, no entanto, desistiu do programa de viagens à Lua. (págs. 1, 18 e 25)

Cosan e Shell criam gigante de postos

A união dos grupos Shell e Cosan (dona da Esso) cria nova empresa gigante no país no valor de US$ 12 bilhões, que concentrará 4.268 postos, atrás apenas da BR (da Petrobras) e da Ipiranga. (págs. 1, 19 e Maria Fernanda Delmas)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo


Manchete: BC vai regular salário do setor financeiro


Conforme recomendações do G20, governo quer parcelar bônus e atrelá-los ao preço das ações dos bancos

O Banco Central aumentará o controle sobre o pagamento de bônus e salários para executivos de bancos brasileiros, para evitar que eles assumam altos riscos.

As novas regras, que entram hoje em audiência pública para receber sugestões, seguem recomendações feitas pelos países do G20 após a crise financeira mundial. (págs. 1 e B1)

Dutra ficará interditada pelo menos até o Carnaval


A via Dutra, que liga São Paulo e Rio, ficará parcialmente interditada ao menos até o Carnaval por causa do deslizamento que destruiu quase metade da pista na alturadolan 197, em Arujá.

A concessionária Nova-Dutra pretende liberar para o feriado quatro faixas de tráfego - duas no sentido São Paulo e duas para o Rio, sem acostamentos. Ontem, com apenas três faixas, houve congestionamento de até quatro quilômetros. (págs. 1 e C1)

Foto-legenda: Sem trégua
Passageiros pedem socorro em ônibus atingidos pelo transbordamento de córrego em São Bernardo; desde 23 de dezembro, chove todos os dias em São Paulo. (págs. 1 e C4)

Metrô irá subir, mas será mais barato que ônibus (págs. 1 e C6)


Ciro ajuda Dilma a colar em Serra, mostra pesquisa


Com Ciro Gomes (PSB) na disputa pela Presidência, a ministra Dilma Rousseff (PT) encosta no governador José Serra, segundo pesquisa CNT/Sensus divulgada ontem. O tucano teve 33,2%, Dilma, 27,8%, e Ciro, 11,9%. Sem Ciro, Serra foi a 40,7% e Dilma, a 28,5%. (págs. 1 e A7)

Eliane Cantanhêde: Temperatura e clima estão mais para a ministra. (págs. 1 e A2)

Ibama libera a construção da hidrelétrica de Belo Monte


Intenção do governo é licitar em abril a maior obra do PAC, orçada em R$ 20 bilhões. Ministério Público Federal no Pará quer anular a licença. (págs. 1 e B4)

Com a Shell, Cosan amplia rede de venda para o exterior


A petroleira Shell e a Cosan, líder mundial na produção de etanol a partir da cana-de-açúcar, assinaram acordo que prevê a criação de duas subsidiárias no Brasil no prazo de seis meses.

Com a transação, estimada em US$ 12 bilhões, a Shell entrará na produção de álcool combustível, e a Cosan passará a dispor de uma das maiores redes de distribuição no exterior. (págs. 1 e B3)

Falha em site do Enem faz MEC mudar critério de desempate


O Ministério da Educação decidiu excluir dos critérios de desempate para os alunos que fizeram o Enem o horário de inscrição no Sisu (Sistema de Seleção Unificado).

O Sisu seleciona estudantes para instituições públicas com base nas notas do Enem. Desde sexta, primeiro dia de funcionamento, o site do sistema travou e impediu que milhares de alunos se inscrevessem. (págs. 1 e C8)

Editoriais


Leia "Cabide de confiança", sobre cargos comissionados; e "Dentro da escola", acerca de burocracia e educação. (págs. 1 e A2)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo


Manchete: Licença para usina no Rio Xingo sai com 40 exigências


Investimentos para reduzir impacto ambiental da obra somam R$ 1,5 bilhão

Após mais de um ano de análises e pressões, o governo conseguiu que o Ibama liberasse a licença ambiental prévia para o projeto da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA). Foram estabelecidas 40 condicionantes que terão de ser atendidas pelos futuros empreendedores para que a obra seja autorizada. As exigências previstas deverão custar R$ 1,5 bilhão, estimou o ministro Carlos Minc (Meio Ambiente). Entre elas estão a construção de escolas e postos de saúde na região da usina, a realização de obras de saneamento básico em municípios próximos, a manutenção da navegabilidade do rio e a conservação dos ecossistemas locais. Minc afirmou que nenhum índio que vive em reserva indígena será deslocado. (págs. 1 e B1)

Etanol terá grupo de US$ 12 bi

A Shell do Brasil e a Cosan, maior empresa de açúcar e álcool do País, anunciaram uma joint venture com faturamento inicial de US$ 21 bilhões e valor de US$ 12 bilhões. (págs. 1 e B11)

Orçamento de Obama prevê déficit de US$ 1,6 tri


O presidente Barack Obama apresentou sua proposta de orçamento para 2011, de US$ 3,8 trilhões, tentando conciliar geração de empregos com redução do déficit dos EUA, informa a correspondente Patrícia Campos Mello. O projeto prevê um déficit de US$ 1,6 trilhão em 2010, ou quase 11% do PIB, o triplo do nível considerado sustentável. A ideia é reduzir para 4% do PIB até 2014. (págs. 1 e A12)

BC pretende limitar ganho de executivos de bancos


O Banco Central apresentou proposta de nova legislação para a remuneração dos executivos das instituições financeiras. Os bônus teriam de ser vinculados ao desempenho do banco num prazo mínimo de três anos. O objetivo é evitar a adoção de estratégias que deem lucros no curtíssimo prazo, mas que possam deteriorar a saúde econômica das instituições. O texto foi colocado em audiência pública. (págs. 1 e B4)

Fato relevante: Clayton Netz

Bônus pagos no Brasil disparam

Os bônus médios dos executivos brasileiros subiram até 50% em 2009. Profissional de nível médio em banco de primeira linha levou R$ 1,5 milhão. (págs. 1 e B14)

Com Ciro na disputa, cai diferença entre Serra e Dilma

A entrada de Ciro Gomes (PSB) na campanha presidencial pode determinar o desempenho de José Serra (PSDB) e de Dilma Rousseff (PT), mostra pesquisa CNT-Sensus. Como deputado na disputa, o tucano aparece com 33,2% das intenções de voto, contra 27,8% da petista - como a margem de erro é de 3 pontos porcentuais, para mais ou para menos, trata-se de empate técnico. Se Ciro sai da corrida, Serra sobe para 40,7%, e Dilma fica com 28,5%. (págs. 1 e A4)

Análise: João Bosco Rabello

Campanha de uma candidata só

As pesquisas refletem o que a lógica indicava: a única candidata em campanha ostensiva, ao lado de um presidente com a popularidade na casa dos 80%, cresceu. (págs. 1 e A4)

Menores de 2 anos terão vacina contra meningite


O calendário básico de vacinação da rede pública passa a oferecer este ano, para crianças menores de 2 anos, duas novas vacinas contra os tipos mais comuns de meningite, pneumonia e outras doenças bacterianas. A partir de março, já estará disponível a pneumocócica 10-valente. A vacina antimeningococo C será oferecida a partir de agosto. Com a inclusão da duas, o calendário básico passará a ter 13 tipos de vacinas para proteger contra 19 doenças. (págs. 1 e A16)

Pista da Dutra ficará fechada por tempo indeterminado


A pista sentido Rio de Janeiro da Via Dutra continuará interditada entre os km 196 e 199, em Arujá (SP) por tempo indeterminado. "É o tipo de obra que demora bem mais do que 4 meses", disse o porta-voz da concessionária NovaDutra, Henrique Bekis. O trecho foi fechado domingo por causa da queda de encosta no km 197, provocada pela chuva, que abriu um buraco de 80 metros de extensão. O tráfego segue em mão dupla no sentido São Paulo. Hoje, mais uma faixa e o acostamento serão liberados. (págs. 1 e C4)

Notas e informações: O reinventor do mundo


O discurso de Lula lido em Davos foi uma exibição de megalomania digna do livro Guinness dos Recordes. (págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Brasil

Manchete: Ipanema tem a pior areia da Zona Sul

Um levantamento que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente divulga hoje elege a Praia de Ipanema como a que tem a pior qualidade da areia em toda a orla da Zona Sul, não sendo recomendável para o banho. De acordo com o estudo, em pelo menos três pontos de coleta de amostras - entre eles a Rua Maria Quitéria e o Arpoador - foram encontrados índices de coliformes totais acima de 30 mil por 100g de areia. O de Eschenchia coli, bactéria presente nas fezes de animais, passa de 3.800. Uma das causas principais de contaminação, segundo as autoridades, é a constante presença de cães levados pelos donos para passear na praia, apesar da proibição. Trechos da Barra, Prainha e Grumari continuam sendo os menos problemáticos. (pág. 1 e Cidade, pág. A13)

China, de vilã a protetora da natureza

Considerada uma das maiores predadoras do meio ambiente, a China está investindo tempo e dinheiro na produção de tecnologias de energia renovável. Hoje, o país é o maior fabricante de turbinas eólicas e painéis solares do mundo. (pág. 1 e Tema do dia, págs. A2 e A3)

Dilma empata com Serra


Com um desempenho que surpreendeu até dirigentes do PT, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, avançou 6 pontos percentuais em sondagem de intenção de votos para presidente e empatou tecnicamente com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB). (pág. 1 e País, págs. A4 e A5)

Israel pune por ataque a ONU


Dois militares israelenses foram punidos por terem autorizado o bombardeio de um bairro residencial de Gaza, há um ano. É a primeira vez que Israel anuncia a punição de comandantes por atos cometidos numa guerra que já matou 1.300 palestinos. Mas a sindicância não envolve o uso de fósforo branco na munição. (pág. 1 e Internacional, pág. A20)

Coisas da política


PMDB precisa demarcar seu território. (págs. 1 e A2)

Informe JB


Briga do Rio por royalties chegará ao STF. (págs. 1 e A4)


Sociedade aberta:


José Carlos de Assis – economista e professor: Estimativas econômicas movidas a chutes. (págs. 1 e A11)

------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense


Manchete: Inflação sobe. Para o brasiliense, peso é maior

Economistas apostam na elevação do IPCA de janeiro, que deve atingir até 0,71%, e projetam um custo de vida em 2010 entre 6,5% e 9%, acima da meta do Banco Central (4,5%). Enquanto os números são apurados, o brasiliense faz as contas dos gastos com os prestadores de serviços. No ano passado, muitos preços foram reajustados com índices superiores ao da inflação (4,2%) e da média nacional para os mesmos setores, como por exemplo os planos de saúde (6,58%) e os consertos de eletroeletrônicos (10,36%). E os campeões na elevação de preços foram os estofadores, com aumento de 29,43%. (págs. 1, 11 e 36)


Pelo menos por enquanto, a Polícia Civil de Goiás diz que não precisa de apoio do DF e do governo federal para dar prosseguimento às investigações sobre o desaparecimento de seis jovens. Familiares (foto) reclamam de falta de informação por parte dos policiais. (págs. 1 e 25)

BC controla salário dos executivos


Limite para o pagamento de bônus a diretores de bancos e outras instituições pode evitar riscos exagerados nas operações do mercado. Banco Central segue a tendência de países europeus nessa regulamentação, que ainda sofre resistência nos Estados Unidos. (págs. 1 e 12)


Transporte

Justiça cassa a liminar que embargou o VLT. As obras devem recomeçar ainda hoje. (págs. 1 e 27)

ENEM: Candidatos empatados terão vaga

Depois de inúmeras reclamações dos alunos em relação ao sistema, Ministério da Educação define que o último critério de desempate — antecedência da inscrição — não vale mais e decide que estudantes que obtiverem os mesmos resultados serão aprovados. (págs. 1 e 9)

------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico


Manchete: Cosan busca expansão no exterior junto com a Shell


O valor da Cosan subiu quase R$ 1 bilhão na bolsa - de R$ 8,7 bilhões na sexta-feira para R$ 9,6 bilhões ontem. Foi uma resposta do mercado ao anúncio, antecipado pelo Valor, da assinatura de um memorando de entendimentos entre a empresa brasileira e a Shell para união dos negócios de etanol e distribuição de combustíveis no Brasil.

A aliança entre as duas companhias, avaliada em US$ 12 bilhões; representa o começo de uma nova fase, segundo o presidente do conselho e principal acionista individual da Cosan, Rubens Ometto Silveira Mello, que pensa em dar passos ainda mais largos. "Temos planos dentro e fora do Brasil", disse o empresário ao Valor, lembrando que a Cosan se torna uma das maiores distribuidoras de combustíveis do país (4.470 postos) e a Shell, uma das maiores em etanol e açúcar do mundo. (págs. 1 e B6)

Justiça devolve ações da Celesc para Previ


Maior fundo de pensão do país, a Previ conseguiu ontem suspender decisão da Justiça catarinense que retirava de seu poder 29% das ações ordinárias da Celesc, empresa de eletricidade do Estado - e com elas três cadeiras no conselho de administração da companhia. O governo de Santa Catarina, acionista majoritário, havia comunicado à bolsa na semana passada que as ações deveriam ser transferidas imediatamente ao Estado. Mas a suspensão, obtida no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, impede a transferência das ações, entregues à Previ em garantia de uma dívida do governo estimada em R$ 1,2 bilhão. (págs. 1 e D5)

Antigelo da Embraer preocupa


Preocupadas com o risco de mau funcionamento no sistema de proteção antigelo dos aviões da Embraer, agências reguladoras do setor de aviação no Brasil e na Europa emitiram diretrizes de segurança visando evitar que as turbinas das aeronaves desliguem durante voo. As iniciativas, que deverão ser seguidas pelos EUA, decorrem de problemas de software que poderiam "resultar na perda da ativação automática" dos sistemas de proteção anticongelamento nas turbinas dos jatos 170 e 190 da Embraer. Em São José dos Campos (SP), a empresa confirmou que o sistema apresentou falhas em algumas situações de voo, que não chegaram a comprometer a segurança das aeronaves. (págs. 1 e B8)


Planalto define comando da campanha de Dilma

Está em ritmo acelerado a definição do comando da campanha da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência da República. O presidente eleito do PT, José Eduardo Dutra, será o coordenador e terá como principais auxiliares o deputado Antonio Palocci (PT-SP) e o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel.

O vice-presidente José Alencar (PRB-MG) vai participar do esforço para unir as forças políticas em torno de Dilma: se for preciso, abrirá mão de uma candidatura natural ao Senado para que PT e PMDB fechem uma aliança em Minas. (págs. 1 e A7)

Funcef vai diversificar investimento

Depois de fortes perdas durante a crise, a Funcef, a fundação dos funcionários da Caixa Econômica Federal, fechou 2009 com crescimento de quase 20% em seu patrimônio. Em agosto de 2008, um mês antes do início da fase mais aguda da crise, a fundação contabilizava ativo total deR$ 35 bilhões. No fim daquele ano, o saldo caiu para R$ 32,6 bilhões e, em dezembro passado, puxado principalmente pelos investimentos em renda variável, chegou a R$ 35,9 bilhões.

"Atravessamos a crise de uma maneira bastante razoável", comemora o presidente da Funcef, Guilherme Lacerda. Em entrevista ao Valor, ele informou que, além de renda variável, está aumentando investimentos em imóveis, projetos de infraestrutura e no mercado de dívida.
“Vamos juntos com a Odebrecht e a Camargo Corrêa, disputar a licitação da usina hidrelétrica de Belo Monte". (págs. 1 e C8)

Produção industrial puxa recuperação na Europa, Estados Unidos e Ásia (págs. 1 e A9)


Processadores da Intel vão além dos PCs no Brasil e chegam à urna eleitoral, diz Tom Kilroy (págs. 1 e B3)

Déficit comercial

A balança comercial brasileira encerrou janeiro com déficit de US$ 166 milhões. As importações cresceram 16,8% em relação a janeiro de 2009. (págs. 1 e A3)

Ensino profissionalizante

A busca por cursos técnicos no ensino médio cresceu 86% na última década. Principal alternativa de combate ao desemprego e à evasão escolar, os cursos profissionalizantes devem chegar a um milhão de alunos neste ano. (págs. 1 e A4)

Energia eólica

A companhia alemã Fuhrländer, fabricante de geradores eólicos, vai construir uma fábrica no porto de Pecém (CE). O investimento deve ser anunciado nas próximas semanas. (págs. 1 e B1)


Combustível alternativo


A adição de diesel de cana ao diesel comum para uso em veículos pesados foi aprovada em testes pela Mercedes-Benz. A mistura abre oportunidade de negócios para a Amyris. (págs. 1 e B7)


Açúcar mantém alta


A alta do dólar no mercado externo tirou parte da sustentação das principais commodities agrícolas, mas com fundamentos altistas, açúcar, cacau e suco de laranja subiram no mês passado em relação a dezembro. (págs. 1 e B12)


Quebra no feijão


As chuvas no Sul e Sudeste já afetam a colheita de feijão nessas regiões, responsáveis por 60% da produção. O preço, no entanto, não reage, porque a safra deve ser superior a de 2009. (págs. 1 e B12)

Ideias:


Delfim Netto: tornar o etanol uma commodity é o único meio para amenizar as variações de seu preço. (págs. 1 e A2)


Ideias:


Raymundo Costa: Marasmo tomou conta do movimento sindical nos oito anos do governo Lula. (págs. 1 e A7)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio


Manchete: Racionamento d'água com os dias contados


Segundo a Compesa, primeira fase do Sistema Pirapama começa a operar em maio, beneficiando 300 mil pessoas da Zona Sul do Recife e Jaboatão. Obra deve ser totalmente concluída em outubro, acabando o rodízio no abastecimento. (pág. 1)

Até ex-aliados pedem renúncia de Chávez na Venezuela (pág. 1)


Arrecadação cai e Receita amplia autuações em 20% (pág. 1)

2 comentários:

Guerreiro do Norte disse...

Pera aí Prof. Você já está dando como ganhadora a Dilma? Faltando ainda 8 meses para a eleição?.
Tah louco meu. O Serra vêm aí, o ciro ainda nem falou e a Marina Silva nem começou a sua campanha.
Espera pra ver, tu é que pareces pago pelo blog da Dilma.

Anônimo disse...

sonhar não custa nada