Google+ Badge

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Política - Ele estava contido, deixem ele falar e não fica ninguém em pé

Ciro adota discurso de tucanos e diz que falta "experiência" a Dilma

FÁBIO GUIBU
da Agência Folha, em Recife

O pré-candidato do PSB à Presidência, deputado federal Ciro Gomes (CE), adotou hoje em Recife (PE) o mesmo discurso usado pelos tucanos contra a presidenciável do PT, ministra Dilma Rousseff (Casa Civil).

Segundo Ciro, falta à ministra a "experiência" que ele afirma ter acumulado ao longo da sua carreira política. "Quantas eleições a Dilma já disputou?", questionou. "Lamento, e pouco importa se parece com o [que diz] Serra ou não. Às vezes, o Serra fala a verdade também", disse ele, referindo-se ao governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra.

Ciro lembrou que já disputou duas eleições presidenciais e que aprendeu "muito" com os erros que cometeu nas campanhas. "Colocaram uma casca de banana e eu escorreguei com os dois pés", afirmou. "Se a Dilma faz isso, onde vai parar o Brasil? Não podemos correr esse risco", declarou. "Essa é a primeira angústia que tenho com relação a Dilma."

A segunda, de acordo com o deputado, é a "circunstância política". "Essa é a que mais preocupa, porque a Dilma está sendo suportada hoje por uma coalizão cuja hegemonia moral eu questiono", afirmou.

"Na minha mente, é um roçado de escândalos que está plantado à espera da chuva, e a chuva vem, e ela pode ficar na mão", disse ele. "Não que a Dilma não seja exemplarmente decente, mas o roçado de escândalos que está semeado nessa ligação do PT com o PMDB, você não tem ideia", declarou, sem citar quais seriam os problemas.

O discurso de Ciro serve para embasar a tese do PSB de que é necessário o governo federal ter ao menos dois candidatos à sucessão no primeiro turno.

O deputado, que se considera "mais bem treinado para ser o contraponto de Serra" nos ataques da oposição, disse que a "a sabedoria popular ensina que ninguém deve andar com os ovos em uma cesta só".

Em Recife, Ciro se reuniu com o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos. Os dois reafirmaram a condição de pré-candidato à Presidência do deputado, mas reiteraram que a decisão final só será anunciada no final de março, após a oposição se manifestar sobre o seu candidato.

Na capital pernambucana, o congressista falou por uma hora a uma rádio local e, após almoçar com Campos, gravou com o governador parte da propaganda partidária que irá ao ar no próximo dia 18.

Nas entrevistas, Ciro voltou a atacar o PT, partido que pressiona o PSB a desistir da candidatura presidencial. "O PT tem um traço de arrogância, trata seus aliados como peças subalternas que podem ser tangidas como se fossem ovelhas", disse. "O partido acostumou-se a tratar os seus parceiros como bucha de canhão", declarou.

Viro a página.

Bom fim de semana. Willie Colon e seu Saxo

Nenhum comentário: