Google+ Badge

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Utilidade pública - Recursos minerais estratégicos


Nióbio, o metal que só o Brasil fornece ao mundo. Uma riqueza que o povo brasileiro desconhece, e tudo fazem para que isso continue assim.

Recebemos  do comentarista Mário Assis Causanilhas este artigo sobre o nióbio, sem a menção do órgão de comunicação, site ou blog de onde foi extraído. Por sua importância, decidimos postá-lo aqui na Tribuna da Imprensa, para conhecimento de nossos comentaristas e leitores. (Carlos Newton, editor do blog)

Júlio Ferreira
A cada vez mais no dia-a-dia, o tema é abordado em reportagens nas mídias escrita e televisiva, chegando a já ser alarmante. Como é possível que metade da produção brasileira de nióbio seja subfaturada “oficialmente” e enviada ao exterior, configurando assim o crime de descaminho, com todas as investigações apontando de longa data, para o gabinete presidencial?

Como é possível o fato do Brasil ser o único fornecedor mundial de nióbio (98% das jazidas desse metal estão aqui), sem o qual não se fabricam turbinas, naves espaciais, aviões, mísseis, centrais elétricas e super aços; e seu preço para a venda, além de muito baixo, seja fixado pela Inglaterra, que não tem nióbio algum?

EUA, Europa e Japão são 100% dependentes do nióbio brasileiro. Como é possível em não havendo outro fornecedor, que nos sejam atribuídos apenas 55% dessa produção, e os 45% restantes saíndo extra-oficialmente, não sendo assim computados.
Estamos perdendo cerca de14 bilhões de dólares anuais, e vendendo o nosso nióbio na mesma proporção como se a Opep vendesse a 1 dólar o barril de petróleo. Mas petróleo existe em outras fontes, e o nióbio só no Brasil; podendo ser uma outra moeda nossa. Não é uma descalabro alarmante?
O publicitário Marcos Valério, na CPI dos Correios, revelou na TV para todo o Brasil, dizendo: “O dinheiro do mensalão não é nada, o grosso do dinheiro vem do contrabando do nióbio”. E ainda: “O ministro José Dirceu estava negociando com bancos, uma mina de nióbio na Amazônia”.
Ninguém teve coragem de investigar… Ou estarão todos ganhando com isso? Soma-se a esse fato o que foi publicado na Folha de S. Paulo em 2002: “Lula ficou hospedado na casa do dono da CMN (produtora de nióbio) em Araxá-MG, cuja ONG financiou o programa Fome Zero”.
As maiores jazidas mundiais de nióbio estão em Roraima e Amazonas (São Gabriel da Cachoeira e Raposa – Serra do Sol), sendo esse o real motivo da demarcação contínua da reserva, sem a presença do povo brasileiro não-índio para a total liberdade das ONGs internacionais e mineradoras estrangeiras.

Há fortes indícios que a própria Funai esteja envolvida no contrabando do nióbio, usando índios para envio do minério à Guiana Inglesa, e dali aos EUA e Europa. A maior reserva de nióbio do mundo, a do Morro dos Seis Lagos, em São Gabriel da Cachoeira (AM), é conhecida desde os anos 80, mas o governo federal nunca a explorou oficialmente, deixando assim o contrabando fluir livremente, num acordo entre a presidência da República e os países consumidores, oficializando assim o roubo de divisas do Brasil.

Todos viram recentemente Lula em foto oficial, assentado em destaque, ao lado da rainha da Inglaterra. Nação que é a mais beneficiada com a demarcação em Roraima, e a maior intermediária na venda do nióbio brasileiro ao mundo todo. Pelo visto, sua alteza real Elizabeth II demonstra total gratidão para com nossos “traíras” a serviço da Coroa Britânica. Mas, no andar dessa carruagem, esse escândalo está por pouco para estourar, afinal, o segredo sobre o nióbio como moeda de troca, não está resistindo às pressões da mídia esclarecida e patriótica.

3 comentários:

Anônimo disse...

Continuação - Parte 2

E EUA, Europa, e Japão são 100% dependentes do nióbio brasileiro.

Meu Comentário: Como provado acima, os Estados Unidos, Europa e Japão não são 100% dependentes do nióbio brasileiro, uma vez que a canadense Niocan http://www.niocan.com/intro.asp, fornece 15% da demanda mundial de nióbio, sem falar do que é fornecido, por exemplo pela Rússia http://specmetal.ru/en/niobium Qual seria a fonte de informação do autor? Desafio o mesmo a citar as fontes que utiliza.

Como é possível em não havendo outro fornecedor, que nos sejam atribuídos apenas 55% dessa produção, e os 45% restantes saiam extra-oficialmente , não sendo assim computados.

Meu Comentário: Como demonstrado acima, é falsa a informação de que não há outro fornecedor de nióbio. Qual a fonte da informação de que 45% da produção saiam do Brasil extra-oficialmente não sendo computados? Puro achismo!

Estamos perdendo cerca de 14 bilhões de dólares anuais, e vendendo o nosso nióbio na mesma proporção como se a OPEP vendesse a 1 dólar o barril de petróleo, com o agravante de que o petróleo existe em outras fontes, e o Nióbio só tem no Brasil ; podendo ser uma outra moeda nossa.

Meu Comentário: Qual a fonte a informação de que estamos perdendo 14 bilhões de dolarea anuais com a venda de nióbio? Se o autor desta frase se desse ao trabalho de verificar as melhores e maiores empresas do Brasil, publicado pela revista Exame, iria constatar que a produtora de Nióbio de Araxá é uma das mais lucrativas do Brasil. Como é que a empresa mais lucrativa do Brasil iria operar no vermelho por vender o nióbio abaixo do custo? Novamente o autor erra ao dizer que o nióbio só existe no Brasil. O desmentido foi feito acima citando-se a Niocan, a Rússia e o Gabão entre muitas.

Anônimo disse...

Continuação - Parte 3

Não é um descalabro alarmante ?

Meu Comentário: Descalabro alarmante é o que Mauro Assis publica sem conhecimento e sem citar fontes. Mentir e iludir as pessoas deveria ser crime.

O publicitário Marcos Valério , na CPI dos Correios , sob pressão revelou na TV para todo o Brasil, dizendo: “O dinheiro do mensalão não é nada, o grosso do dinheiro vem do contrabando do nióbio ”.

Meu Comentário: Se Marcos Valério realmente disse isto, eo autor não cita onde nem quando foi dito isto, muito menos o documento da CPMI onde esta declaração está registrada, Marcos Valério demonstra total desconhecimento sobre o nióbio. Explico: O nióbio é extraído de um mineral chamado Pirocloro. A concentração de nióbio no Pirocloro, quando o minério é de primeira qualidade, é de 3%. Isto significa que de cada em cada 1.000 kg de Pirocloro, se extrai 30 kg de nióbio. O processo de extração é complexo. Imaginem como é que se vai contrabandear nióbio? O site da CPMI dos correiso é http://www.cpmidoscorreios.org.br/ desafio a qualquer um me mostrar no relatório da CPMI onde está tal afirmação de Marcos Valério.

E ainda: “O ministro José Dirceu estava negociando com bancos, uma mina de nióbio na Amazônia”. Ninguém teve coragem de investigar … Ou estarão todos ganhando com isso ?

Meu Comentário: O depósito de nióbio de Araxá tem minério suficiente para suprir a atual demanda mundial por 500 anos, sendo que a camada de rocha fresca tem minério suficiente para mais 500 anos. Explorar as jazidas existentes na Amazônia, com toda a infra estrutura que teria de ser montada, tornaria tal projeto economicamente inviável. Pela própria lei natural da oferta e da procura. Quanto mais abundante um produto, ou seja quanto maior a oferta menor é o seu preço.

Some-se a esse fato o que foi publicado na Folha de S. Paulo em 2002: “ Lula ficou hospedado na casa do dono da CMN (produtora de nióbio) em Araxá-MG , cuja ONG financiou o programa Fome Zero ”.

Meu Comentário: Realmente, depois das eleições de 2003, Luiz Inácio Lula da Silva se hospedou em Araxá numa casa da CBMM (e não CMN)

Laguardia disse...

Parte 4 - Final

As maiores jazidas mundiais de nióbio estão em Roraima e Amazonas ( São Gabriel da Cachoeira e Raposa – Serra do Sol ), sendo esse o real motivo da demarcação contínua da reserva, sem a presença do povo brasileiro não-índio para a total liberdade das ONGs internacionais e das mineradoras estrangeiras .

Meu Comentário: O autor poderia nomear pelo menos uma mineradora de nióbio que esteja atuando nesta regiões acima mencionadas?

Há fortes indícios que a própria FUNAI esteja envolvida no contrabando do nióbio , usando índios para envio do minério à Guiana Inglesa , e dali aos EUA e Europa.

Meu Comentário: Novamente, qual é a fonte dos indícios de que a FUNAI esteja envolvida em contrabando de nióbio usando índios para envio do minério a Guiana Inglesa? Quem está fazendo o beneficiamento do minério? Como é que índios fazem o contrabando de um minério que contem 3% de nióbio sem usar frotas de caminhões ou grandes navios graneleiros? Pensem bem em 1.000 kg de minério se retiram 30kg de nióbio. Imaginem só o movimento de terra necessário para isto. A simples idéia de contrabando é tão absurda que seria mais fácil dizer que o contrabando é feito através de discos voadores tripulados pelo ET de Varginha.

A maior reserva de nióbio do mundo , a do Morro dos Seis Lagos , em São Gabriel da Cachoeira ( AM ), é conhecida desde os anos 80, mas o governo federal nunca a explorou oficialmente , deixando assim o contrabando fluir livremente , num acordo entre a presidência da República e os países consumidores , oficializando assim o roubo de divisas do Brasil.

Meu Comentário: Como já mencionado acima, falar em contrabando de minério na concentração de 3% é um absurdo.


Todos viram recentemente Lula em foto oficial, assentado em destaque, ao lado da rainha da Inglaterra . Nação que é a mais beneficiada com a demarcação em Roraima , e a maior intermediária na venda do nióbio brasileiro ao mundo todo.

Meu Comentário: Qual a base da informação de que a Inglaterra é a nação mais beneficiada com a venda de nióbio brasileiro para o mundo? Na verdade a comercialização do nióbio do Brasil é feito diretamente pelas empresas produtoras no Brasil através de suas subsidiárias no exterior ou de tradings chinesas etc. Completo desconhecimento do autor.


Pelo visto, sua alteza real Elizabeth II demonstra total gratidão para com os nossos “ traíras ” a serviço da Coroa Britânica. Mas, pelo andar dessa carruagem, esse escândalo está por pouco para estourar.

Meu Comentário: O único escândalo que existe é a total ignorância do autor.

Afinal, o segredo sobre o nióbio como moeda de troca , não está resistindo às pressões da mídia esclarecida e patriótica e tem sido exaustivamente questionado pela Internet .

Meu Comentário: Desafio ao autor ou a qualquer outro para um debate sério e consubstanciado sobre o nióbio. Campanhas como esta são um desserviço ao Brasil, feitas por pessoas com mentes doentias. Uma nação soberana só se constrói com a verdade e nunca com mentiras como estas.



NUM PAÍS DECENTE, OS RESPONSÁVEIS POR TAMANHA TRAIÇÃO JÁ ESTARIAM TODOS NA CADEIA ...

Meu Comentário: QUEM DIVULGA MENTIRAS COMO ESTA DEVERIA ESTAR NA CADEIA...