Google+ Badge

sábado, 22 de fevereiro de 2014

UFPA recebe recursos para implantação do Campus de Ananindeua


A Universidade Federal do Pará (UFPA) recebeu, nesta sexta-feira, 21, recursos de emenda parlamentar na ordem de R$ 3 milhões, que serão destinados à infraestrutura do recém-criado Campus de Ananindeua.



A verba será investida na construção de um centro de convenções com auditório e biblioteca, que atenderá tanto as necessidades do campus quanto as do município, de modo geral, que ainda não dispõe de nenhum espaço desta natureza. A emenda foi iniciativa da deputada federal Elcione Barbalho (PMDB), que também destinou R$ 600 mil para o Plano Emergencial de Expansão do Ensino Superior no Marajó.

Para oficializar o repasse do recurso, que já consta no orçamento do Campus de Ananindeua e do Movimento Marajó Forte, a deputada Elcione, juntamente com o ex-prefeito de Ananindeua, Helder Barbalho, realizou visita de cortesia ao reitor Carlos Maneschy. Também participaram da reunião o deputado estadual Francisco Melo, o Chicão (PMDB); a vereadora Nilse Pinheiro (PMDB); a coordenadora do Campus de Ananindeua, Edilza Fontes; e o coordenador do Movimento Marajó Forte, Ricardo Fialho, além de outros representantes do Movimento e do Campus de Ananindeua.

Educação superior de qualidade - “Sem Educação nada acontece. E a meta é investir cada vez mais neste município com o qual tenho uma ligação muito forte e um compromisso pessoal”, afirmou a deputada Elcione Barbalho. Segundo ela, tanto a emenda de Ananindeua como a do Marajó foram repassadas como questão de honra para concretizar um sonho. Helder Barbalho também explicou que o sonho de tornar realidade o Campus da UFPA em Ananindeua iniciou-se em 2001, em virtude da grande demanda do município por educação superior de qualidade. “Todas as instituições de ensino superior do Pará foram procuradas, mas este sonho veio se concretizar com a colaboração da UFPA”, lembrou Helder.

Futuras instalações - O próximo passo é concretizar a construção do prédio que abrigará as instalações do Campus de Ananindeua, a ser sediado no terreno da Granja do Governador, no Icuí-Guajará. É neste local que será construído o centro de convenções para o qual a verba da emenda será destinada. O campus, no entanto, já existe, temporariamente sediado nas instalações da Faculdade da Amazônia (FAAM), com cem alunos e dois cursos – Engenharia de Materiais e Bacharelado em Ciência e Tecnologia –, os quais iniciam atividades em 2014. “O curso de Engenharia de Materiais, inclusive, já foi avaliado localmente pelo Ministério da Educação e recebeu conceito Muito Bom”, afirmou Edilza Fontes.

Realidade - O reitor Carlos Maneschy agradeceu a emenda e reconheceu que este sonho se torna realidade a partir de esforços coletivos empreendidos pela UFPA e pelo então prefeito Helder Barbalho e que a consequência de tal esforço atravessará gerações. “A Universidade é uma fonte de sonhos e coloca em movimento o resultado de interesses coletivos em formar cidadãos plenos. Só há um investimento capaz de atravessar gerações: educação”, frisou. Segundo Maneschy, além de Ananindeua, outros sonhos que se tornaram realidade em sua gestão foi o Campus de Salinas e a criação da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa). Está também em andamento um projeto de expansão do Campus de Altamira. Permanece a luta pela criação das Universidades do Marajó, Nordeste do Pará e Região Tocantina.

Texto: Jéssica Souza – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Laís Teixeira

Nenhum comentário: