Google+ Badge

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Mensalão pode influenciar resultado das urnas

O julgamento do mensalão, em especial do núcleo político do PT, pode influenciar no resultado das eleições municipais, entretanto, esse impacto não deve ser decisivo, segundo acredita o cientista político Aldo Fornazieri, diretor acadêmico da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo).

De acordo com o especialista, apenas uma pesquisa bastante focada poderia medir esse impacto. Porém, o episódio envolvendo grandes nomes ligados ao PT vem sendo usado desde o início da campanha. "Independente das condenações, acho que o julgamento já influenciou nas campanhas eleitorais deste ano. Os candidatos de partidos adversários aos que estão em julgamento lançaram mão dessa questão na disputa e isso parece que vem refletindo nos resultados", afirma Fornazieri.

Para tentarem se distanciar dos resultados do mensalão, candidatos ligados ao PT, em especial Fernando Haddad – que disputa a prefeitura da capital paulista – usam o argumento de que outros casos semelhantes também deveriam ser julgados.

"Ele tem insistido na tese de que a Justiça tem que ser equânime. Se um partido está sendo julgado, outros também deveriam ser, como os mensalões do PSDB - o chamado mensalão mineiro - e o do DEM. É dessa forma que eles se defendem. Se isso é eficaz ou não, é preciso que seja aferido em pesquisa", comenta o cientista político.

Momento inadequado

O julgamento do mensalão, iniciado em agosto, não acontece em um momento apropriado, segundo acredita Fornazieri. Para ele, apesar da importância de julgar, "a impressão que passa é que o STF [Supremo Tribunal Federal] teve uma conduta política nesse caso. O episódio aconteceu há sete anos e foi julgado às vésperas das eleições", diz. "Se a questão foi intencional ou não, nunca vamos saber. Mas o Supremo deveria saber que em um momento eleitoral as repercussões políticas seriam inevitáveis", afirmou ainda o especialista.
(Band)

Nenhum comentário: