Google+ Badge

sábado, 1 de setembro de 2012

No Pará a educação continua péssima


"Porque" não saimos do último lugar no ranking da educação dos estados?. 


Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2011, divulgados recentemente pelo Ministério da Educação (MEC), mostram que sete Estados não cumpriram suas metas específicas: Rondônia, Roraima, Pará, Amapá, Sergipe, Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

O Ideb de 2011 caiu em relação ao desempenho alcançado em 2009 nos Estados de Acre (passou de 3,5 em 2009 para 3,4 em 2011), Pará (de 3,1 para 2,8), Maranhão (de 3,2 para 3,1), Paraíba (de 3,4 para 3,3), Alagoas (de 3,1 para 2,9), Bahia (de 3,3 para 3,2), Espírito Santo (de 3,8 para 3,6), Paraná (de 4,2 para 4) e Rio Grande do Sul (de 3,9 para 3,7).

Segundo esses índices os Estados de todas as cores partidários cairam na educação, mesmo aqueles que contam com todo o apoio do Governo Federal, inclusive o Estado mais querido da presidente Dilma. 

O Estado do Pará continua sendo um dos piores do Brasil em educação.  Já era ruim e não saiu da última posição em que foi deixado pelo governo anterior.

Grande desafio para a educação do pará, que só pode envergonhar a "todos e todas".

No ensino médio aparece mais uma vez em primeiro lugar Santa Catarina, com 4,3, seguida de São Paulo (4,1), Paraná (4), Minas Gerais (3,9) e Mato Grosso do Sul (3,8). Alagoas aparece na penúltima posição, com 2,9, e o Pará ficou em último, com 2,8.

 A President@ Dilma se perguntaria: "Porque" no saimos dessa última posição no ranking da educação? 

Ela mesma que responda.


Nenhum comentário: