Google+ Badge

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Eleições na UFPA: uma chapa vitoriosa!!!

OS CANDIDATOS 


Carlos Edilson de Almeida Maneschy é Doutor em Engenharia Mecânica (University of Pittsburgh), Professor Titular da Universidade Federal do Pará, Presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) e Membro do Conselho Superior da CAPES.


Horacio Schneider é Doutor em Genética e Biologia Molecular (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Professor Associado da Universidade Federal do Pará, Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências e pesquisador agraciado com a comenda Grã-Cruz da Ordem do Mérito Científico Nacional.




O PROGRAMA


PARA FAZER AINDA MELHOR
CARLOS MANESCHY, REITOR – HORACIO SCHNEIDER, VICE

Em 2009, a chapa Pra Fazer Melhor, liderada pelos Profs. Carlos Maneschy (candidato a Reitor) e Horacio Schneider (candidato a Vice-Reitor), assumiu o compromisso de executar na UFPA uma gestão transparente, democrática e comprometida com a busca da excelência acadêmica.

Em três anos e meio, muitos bons resultados foram acumulados, dentre os quais podemos citar: a reativação do programa de monitoria acadêmica, a expansão do número de vagas na graduação e na pós-graduação, a implantação de programas de mobilidade acadêmica internacional na graduação e na pós-graduação, a expansão dos programas de assistência estudantil (incluindo bolsas, moradia e alimentação), a abertura de oportunidades para a formação continuada e qualificação no mestrado e no doutorado a servidores técnico-administrativos e docentes, a abertura de trinta novos cursos de mestrado e doutorado, a duplicação do número de bolsas de Iniciação Científica, a interiorização do Seminário de Iniciação Científica, a expansão e requalificação da infraestrutura física e de serviços (incluindo edificações novas e reforma de espaços já construídos, sistema de comunicação, internet sem fio etc.), Isso tudo foi realizado em um ambiente de diálogo e de valorização do trabalho de todos os membros da comunidade universitária.

Nossa proposta para o quadriênio 2013-2017 é dar continuidade a esse esforço, buscando aperfeiçoar as ações executadas e criando novas iniciativas voltadas à consolidação da UFPA como instituição de excelência no ensino, na pesquisa e na extensão.


Algumas das ações concebidas, que submetemos ao debate com a comunidade universitária, são apresentadas nesta primeira versão do Plano de Trabalho. Os aperfeiçoamentos e acréscimos a este Plano estarão disponíveis do Blog Para Fazer Ainda Melhor 


(http://maneschyschneider20132017.wordpress.com/).


  • Executar o planejamento estratégico para os cursos de graduação, com definição de metas, avaliação e continuação da atualização dos respectivos projetos pedagógicos.
  • Executar programas para reduzir a retenção escolar e corrigir o desequilíbrio entre acesso e conclusão.
  • Apoiar a utilização de novas tecnologias de ensino, ampliando a oferta de ambientes virtuais de aprendizagem.
  • Estimular a prática da interdisciplinaridade, da formação pluralista, do desenvolvimento do senso crítico e da mobilidade dos discentes entre as unidades e áreas de conhecimento;
  • Intensificar a integração da graduação com a pós-graduação e extensão pelo maior envolvimento dos discentes de graduação em projetos e programas de pesquisa e de extensão.
  • Fomentar a cooperação com instituições de ensino superior nacionais e internacionais para ações conjuntas de ensino da graduação.
  • Expandir o intercâmbio discente internacional e reformar as normas institucionais para garantir o aproveitamento de créditos obtidos em instituições estrangeiras, em programas de mobilidade como o “Ciências sem Fronteiras”.
  • Articular a integração entre ensino, cultura, esporte e lazer, preferencialmente incorporando essas práticas aos projetos pedagógicos.
  • Estimular a mobilidade estudantil horizontal – entre cursos – e vertical – graduação/pós-graduação.
  • Fortalecer os programas de empresa júnior, promovendo assim a integração universidade-empresa.
  • Buscar a articulação com a Diretoria de Ensino Básico da CAPES e com a FAPESPA para a implantação de projetos para alunos das licenciaturas.
  • Estimular a criação de novos grupos de pesquisa por meio de programas específicos de apoio aos recém doutores e a doutores recém contratados.
  • Estimular consolidação dos grupos de pesquisa por meio de programa de apoio à cooperação interinstitucional, com mobilidade de docentes e discentes.
  • Dobrar o número de bolsas de Iniciação Científica nos subprogramas PIBIC-UFPA e PIBIC-UFPA Interior e trabalhar para elevar o número de bolsas dos demais subprogramas.
  • Priorizar a criação de novos cursos de doutorado, em áreas nas quais os mestrado existentes alcançarem a consolidação.
  • Promover a qualidade acadêmica e científica dos cursos de mestrado e doutorado, por meio de programa de acompanhamento, com o apoio de avaliação externa.
  • Estimular a publicação científica em revistas de circulação internacional e custear as despesas necessárias para esse fim.
  • Contratar cursos de Doutorado Interinstitucional (DINTER) em áreas que demandem a aceleração da formação de doutores para a abertura de novos cursos de mestrado e/ou doutorado.
  • Dobrar o apoio a docentes e criar o apoio a discentes da pós-graduação para o comparecimento a eventos científicos no exterior, como parte do esforço para incrementar a internacionalização dos cursos de mestrado e doutorado.
  • Criar condições para dobrar a oferta de vagas e o número de titulados nos cursos de doutorado.
  • Instituir o Programa de Iniciação à Extensão com a regularização do crédito acadêmico nos curso de graduação e pós-graduação, sem acréscimo no aumento da carga horária.
  • Conceder por meio de edital recursos para a infraestrutura de programas de extensão na graduação, até atingir o valor anual de R$ 400.000,00 no ano de 2017.
  • Acrescer mais 50% de Bolsa Permanência nos campi do interior sem equipamentos de Assistência como RU e Moradia no prazo de 4 anos.
  • Instituir o Programa de Assistência Acadêmica para diminuir a retenção e a evasão em 70%.
  • Realizar o Festival Cultural Intercampus (Marajó-Belém; Bragança-Capanema-Castanhal; Abaetetuba-Cametá-Tucuruí-Altamira).
  • Elaboração de Resoluções para regularização da Mobilidade Acadêmica ( reconhecimento de créditos, dupla titulação, matrícula de alunos estrangeiros etc).
  • Criação de um Comitê de Internacionalização em cada Instituto (Um representante de cada área acadêmica) para facilitar o acesso da PROINTER e a sistematização das informações referentes a intercâmbio e a realização de parcerias e acordos internacionais.
  • Promover encontros para os alunos da UFPA para socialização de experiências de intercâmbio realizadas através da UFPA.
  • Tradução das principais informações no site da UFPA, em prol de uma maior visualização e acesso pelas universidades e pesquisadores estrangeiros.
  • Incentivar a realização de Disciplinas em Inglês para atrair estudantes estrangeiros.
  • Implantação do alojamento para professores e alunos estrangeiros.
  • Ativar parcerias no âmbito Cultural junto às Embaixadas Estrangeiras no Brasil.
  • Realizar exposições de artes, em parceria com instituições internacionais, e suas diversas linguagens.
  • Dar apoio ao ensino de línguas em idiomas não ofertados pelo cursos livres da UFPA.
  • Implantar Institutos de Cultura, iniciando pelo Instituto Confúcio.
  • Disponibilizar espaços para realizações de Semanas Culturais Estrangeiras (Semana da Cultura Italiana, Semana Cultural do Japão, etc).
  • Interiorizar as ações culturais da Prointer nos Campi da UFPA, principalmente nos locais onde há cursos de idiomas, como a Semana de Filmes da Cultura Ibero.
  • Consolidar o processo de descentralização orçamentária e execução financeira.
  • Reestruturar a manutenção predial da UFPA.
  • Avanços no processo de modernização administrativa nas unidades acadêmicas e administrativas na UFPA.
  • Fortalecimento e monitoramento do Plano de Desenvolvimento Institucional e do Plano de Desenvolvimento das Unidades, no intuito de contribuir com o alinhamento da instituição e com o cumprimento de sua missão institucional.

GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

  • Aprimoramento dos Programas de capacitação e qualificação profissional dos servidores técnico-administrativos;
  • Criar o Programa de Pesquisa Institucional, com a participação de servidores técnico-administrativos mestres e doutores, para produzir informação qualificada para subsidiar os processos decisórios de gestão.
  • Buscar a oferta de um curso de doutorado em Gestão Pública aos servidores técnico-administrativos.
  • Consolidação da política de atenção à saúde do servidor da UFPA;
  • Aperfeiçoamento das condições de trabalho, com adequação dos ambientes às normas de acesso, segurança e saúde.
  • Buscar a oferta de cursos de Doutorado Interinstitucional para a formação de docentes em áreas estratégicas para o crescimento da pós-graduação da UFPA.
  • Concluir a implantação dos diversos módulos do Sistema Integrado de Gestão (SIG).
  • Criar o acesso sem fio à internet, em alta velocidade, em todo o campus do Guamá e estender o acesso à internet nos campi do interior.
  • Concluir as obras de acessibilidade nas edificações da UFPA em todos os campi.
  • Finalizar o processo de modernização da rede elétrica da UFPA.
  • Ampliar a compra de livros e periódicos para garantir a progressiva atualização do acervo das bibliotecas da UFPA.



  • Dar continuidade ao processo de interiorização da pesquisa e da pós-graduação, considerando a vocação acadêmica de cada campus.
  • Expandir a infraestrutura física e de equipamentos para as atividades acadêmicas nos diversos campi.
  • Incrementar em cada campus a infraestrutura para atividades esportivas.
  • Implantar a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará e trabalhar pela criação da Universidade Federal do Nordeste do Pará.

  • A UNIVERSIDADE 


    OS DESAFIOS 



    Nenhum comentário: