Google+ Badge

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Dívidas dos governos do DF e do Pará


Até hoje só heranças malditas nos estados que mudam de comando político.

Nos estados em que os novos governadores são aliados é só herança bendita.

Veja aqui: Distrito Federal e Pará.



Brasilília: Um deficit de R$ 629 milhões
O governo que chega terá de administrar uma dívida da administração encerrada na última semana por Rogério Rosso (PMDB). A equipe da Secretaria de Fazenda detectou restos a pagar no GDF no valor de R$ 629,5 milhões. É dinheiro referente a contratos firmados pela gestão anterior em diversas áreas sem previsão no orçamento de 2011. O montante é tratado como um deficit pelos atuais governantes, que terão de fazer ajustes para quitar o saldo negativo.

 Por enquanto no Pará....


Estado - Revelação foi feita por Sérgio Leão na posse dos novos secretários
Ana Júlia Carepa (PT) deixou mais de R$ 400 milhões em dívidas para seu sucessor no comando do Estado, Simão Jatene (PSDB). A informação foi dada pelo coordenador de transição da equipe tucana e atual Secretário de Governo (Segov), Sérgio Leão, na noite de ontem, após a posse coletiva dos novos secretários e presidentes de autarquias e fundações, realizada no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Ele informou também que a gestão petista deixou apenas R$ 80 milhões em caixa, enquanto os tucano, no final de 2006, deixaram R$ 180 milhões para Ana Júlia. Leão voltou a expor sua preocupação em relação a situação que o Estado se encontra durante o seu discurso, ao afirma que o Pará passar por um momento de crise institucional. "E se a gente não responder à sociedade, vai enfrentar um problema", frisou.

Fontes: O liberal e Corrio Braziliense. 


Nenhum comentário: