Google+ Badge

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Lula chefia operação que converte Enem em ‘tortura’, Deu no UOL (Josias de Souza)

Decidido a exercer a incompetência com a máxima competência, o governo converte o Enem em instrumento de tortura da estudantada.

Lula frequenta a encrenca como comandante do suplício. Primeiro, em solo africano, tirou os pés da realidade: o Enem foi “um sucesso extraordinário”.

Nesta quarta (10), ainda na África, o presidente ensaiou uma queda da ficha: "Nós vamos fazer uma investigação...” “...

Duas coisas estarão garantidas à juventude brasileira: a Polícia Federal vai fazer todas as investigações para saber o que aconteceu efetivamente...”

“...E nenhum jovem vai ficar sem cursar a universidade. Se for necessário fazer uma prova, faremos. Se for necessário fazer duas, faremos...”

 “...Se for necessário fazer três, faremos. Mas o Enem continuará a ser fortalecido".

Antes de retornar ao Brasil, Lula ainda passará por Seul, na Coreia do Sul. Dispõe de tempo para cair em si.

A bordo do Aerolula, pode ser que reflita. Ao encostar a sola do sapato nessa terra de palmeiras, sabiás e confusões talvez seja devolvido à realidade.

É possível que conclua: a garotada não enfia a cara nos livros por um ano para fazer duas, três provas do Enem. Uma só, sem erros, já basta.

Se o clareamento das idéias for completo, Sua Excelência pode até usar a tinta que lhe resta na caneta para assinar uma, duas ou três exonerações.

Não é necessário investigar muito para verificar que o MEC foi relapso. E o Inep, para dizer o mínimo, inepto.

Nenhum comentário: