Google+ Badge

quarta-feira, 17 de março de 2010

Esporte - Técnico racista visita o Mangueirão

Duelo de azuis e verdes promete disputa quente

Quem disse que futebol é apenas bola no pé?

No duelo entre Paysandu e Palmeiras, nesta quarta-feira (17), às 21h50, no Mangueirão, as cores dos uniformes chamam a atenção e prometem confundir sentimentos entre torcedores.


A partida será transmitida em tempo real pelo Portal ORM


Jornal da Amazônia 17/03/2010

Episódio com o então zagueiro Antônio Carlos deu origem ao “arco e flecha”

Para quem não se lembra, Robson o "Robgol" lembra desavença


No ano em que o Paysandu caiu para a Segunda Divisão do futebol nacional, o centroavante Robgol passou por um episódio inusitado. No confronto entre Juventude-RS e Papão, na Serra Gaúcha, o ídolo bicolor e o zagueiro Antônio Carlos, agora técnico palmeirense, discutiram e o teor da conversa veio à tona. O agora deputado estadual afirmou que Antônio Carlos foi preconceituoso e tentou ofender os paraenses. A resposta veio no jogo de Belém, quando o Paysandu venceu com dois gols do centroavante. Ontem, comentando sobre o embate de hoje, ele relembrou do fato.

'No jogo entre Juventude e Paysandu, em Caxias do Sul (RS), éramos os capitães dos times. No começo ele veio forte e pedi para maneirar, pois poderia me machucar. Ele começou a xingar e disse que eu teria que jogar 60 anos nesta terra de índios para ganhar o que ele ganhou no futebol. Disse a ele que não estava preocupado e que estaria satisfeito em ser mais um índio. Ele continuou esnobando com aquele jeito. No jogo de volta teve resposta dentro de campo. Ele me deu uma cotovelada na costela logo no começo. Depois de eu fazer os dois gols, me acertou uma cotovelada no rosto em que tive que tomar cinco pontos. Minhas respostas foram os dois gols e as flechadas na comemoração', contou Robson.

No ano seguinte, Antônio Carlos foi acusado de racismo. Ele se desentendeu com o volante gremista Jeovânio, em uma partida válida pelo Campeonato Gaúcho, mais uma vez no estádio Alfredo Jaconi. Ao ser expulso depois de dar uma cotovelada no tricolor, ele saiu de campo fazendo sinais que o levou a ser punido pela Justiça Desportiva por causa de uma acusação de atitude racista.


Leia a matéria completa no site da ORM aqui

Nenhum comentário: