Google+ Badge

sábado, 19 de julho de 2014

Fala o que não deve, escuta o que não quer

Em resposta a críticas, Alckmin pede que Lula 'dê o exemplo'


SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), evitou polemizar as provocações feitas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o primeiro ato de campanha do PT no Estado, nesta sexta-feira (18).

Em nota, Alckmin respondeu ao petista sem citá-lo nominalmente. "Disputa política se faz com respeito e educação. É isso o que quer a sociedade. É isso o que quer São Paulo. Os líderes políticos deveriam dar o exemplo", disse. Candidato à reeleição, o tucano disputa o governo do Estado com o petista Alexandre Padilha, afilhado político de Lula.

Na sexta-feira (18), em cima de um carro de som na praça da Sé, no centro da capital paulista, o ex-presidente criticou Alckmin para uma plateia de militantes. O petista afirmou que as gestões dos tucanos nos últimos 20 anos no Estado são tão problemáticas que "nem água para beber estão garantindo para o povo", em referência à crise de água no Estado.

Lula ainda provocou diretamente o governador. "Eu não sei quantos banhos por dia está tomando o governador, mas tenho certeza que na periferia as pessoas não estão tomando banho para ter água para lavar roupa ou lavar a louça. Se ele não sabe disso, é importante alguém contar", disse.

Com o início da campanha eleitoral, o PT tenta reverter os resultados das pesquisas de intenções de votos no Estado. Pesquisa Datafolha divulgada na quinta (17) mostrou Alckmin com 54%, seguido de Paulo Skaf (PMDB), com 16%. Padilha pontua 4%.

(FolhaPress)

Nenhum comentário: