Google+ Badge

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Jornal O Liberal aponta conhecimento como fator fundamental para exploração da biodiversidade


Serge Letchimy, presidente do Conselho Regional da Martinica, Com Reitor Carlos Maneschy, Gonzalo Enríquez e pesquisadores da Martinica. 



O Liberal. 


Presidente do Conselho da Martinica participa de debate na UFPA sobre biodiversidade

Aliar o desenvolvimento econômico à sustentabilidade é um dos maiores desafios contemporâneos, sobretudo dentro da maior floresta tropical do planeta, a Amazônia. A questão é o centro da palestra “Biodiversidade e Desenvolvimento”, ministrada por Serge Letchimy, presidente do Conselho Regional da Martinica, nesta quinta-feira, 17, no auditório da Universitec, a partir das 9h30.

O encontro, promovido pela Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio da Agência de Inovação Tecnológica (Universitec), traz, ainda, a participação dos pesquisadores Emmanuel Nossin, farmacêutico e etnofarmacólogo, e Philippe Joseph, professor de Botânica, Ecologia e Biogeografia na Universidade das Antilhas e Guiana.

O encontro integra a agenda de Letchimy, no Pará, onde estará em visita entre os dias 15 e 18 de abril, a fim de formalizar um desejo comum de fortalecer as relações existentes com o Estado. Letchimy estará em Belém para assinar uma convenção de cooperação descentralizada entre o Pará e a Região da Martinica.

A cooperação entre as regiões tem um caráter múltiplo e abarca setores como o desenvolvimento de energias renováveis, biodiversidade e nutrição animal; a transferência de tecnologia no campo da agroindústria e pecuária; a busca de sinergia em produtos farmacêuticos e na área da farmacopeia e o setor do turismo e da cultura.

Com a UFPA, um dos interesses é estabelecer intercâmbio de conhecimento e parceria científica por meio do PARM - Polo Agroalimentar Regional da Martinica. Trata-se de um polo deexpertise que desenvolve, há 10 anos, atividades de pesquisa, orientação e assessoria junto aos setores e às empresas da área agroalimentar. O PARM é o parceiro do desenvolvimento e da inovação dessa área na Martinica, beneficiado pelo apoio da Autoridade Regional em termos de financiamento e de orientação na estratégia de implantação das suas atividades na Martinica.

Interesses comuns - Referência no desenvolvimento de tecnologia e conhecimento na área de biodiversidade na Amazônia, a Universitec tem interesses em comum com a Martinica, sobretudo no que diz respeito ao desenvolvimento de tecnologias capazes de agregar valor a matérias-primas da floresta e estimular o desenvolvimento econômico sustentável. “Essa parceria é fundamental porque integra interesses comuns. São dois focos primordiais: o uso da biodiversidade em programas que agreguem valor a produtos oriundos do patrimônio genético da Amazônia, tornando-os competitivos para o mercado nacional e estrangeiro. Em segundo lugar, trata-se de uma parceira importante em atividades conjuntas na área do desenvolvimento científico, tão fundamental quanto a própria inovação tecnológica”, analisa o diretor da Universitec, Gonzalo Enriquez.

Ao final do encontro, o presidente da Martinica e os pesquisadores expuseram o interesse de retomar um projeto de rede junto a estudiosos e empresários do Pará. "O interesse é mútuo. Em breve, enviaremos uma comitiva de pesquisadores da UFPA que, por meio da Universitec, irão realizar uma visita a universidades da Martinica, para que essa proximidade entre as regiões se efetive", anunciou o reitor da UFPA, Carlos Maneschy.
Texto: Gil Sóter - Assessoria de Comunicação da Universitec


Serge Letchimy, presidente do Conselho Regional da Martinica e Gonzalo ENRÍQUEZ Diretor da UNIVERSITEC. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Visita que abre uma janela estratégica de parcerias para explorar comercialmente a biodiversidade.