Google+ Badge

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Sustentabilidade - Petrobrás terá usina de biodiesel no Pará


O presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, anunciou ontem em Belém a construção de uma usina de biodiesel no Pará.

A usina deve entrar em operação em julho de 2013. O presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, anunciou ontem em Belém a construção de uma usina de biodiesel no Pará. A usina deve entrar em operação em julho de 2013. O investimento é de R$ 330 milhões.

Desse total, R$ 90 milhões serão gastos na área industrial e outros R$ 240 milhões na área agrícola. Rossetto disse que a usina produzirá 120 milhões de litros por ano e irá abastecer toda a região Norte.

O suporte à usina será a instalação de dois complexos industriais de extração de óleo de palma, abrangendo unidade de cogeração de energia elétrica e esmagadoras. Na visita doPresidente Lula, nesta quinta-feira a Tomé-Açu, no Pará, ele lançará o Programa Nacional de Óleo de Palma.

Estava prevista uma visita de Lula à área do viveiro, com 1 milhão de mudas (não tinha sido confirmada). Segundo Marco Antonio Leite, coordenador de agroenergia da Petrobras, os impactos econômicos e sociais dos projetos são extremamente positivos para a região. No projeto, denominado Biodiesel Pará, está prevista a geração de 7 mil empregos diretos, sendo 5,2 mil no setor agrícola e 1.750 na área industrial e de logística. Outros 2.250 agricultores familiares serão envolvidos no plantio de palma. Equilíbrio. As plantações ficarão localizadas em uma das áreas mais degradadas do nordeste paraense.

Um dos benefícios ambientais dos projetos será a recuperação dessas áreas afetadas pelo desmatamento, proporcionando, segundo a empresa, proteção de solo, equilíbrio ecológico e a reintegração econômica de regiões com pouca atividade produtiva, além de contribuir com a redução de gases de efeito estufa no ciclo de produção do óleo vegetal e na produção de biodiesel.

Segundo Rossetto, a nova usina é uma adição ao projeto de produção de biodiesel em Portugal, em parceria com a Galp Energia, já anunciada, com investimentos somados de US$ 530 milhões. Ele informou que ainda em 2010 serão adquiridas 1,1 milhão de sementes de palma para o início da produção de mudas em viveiro. O plantio das mudas nas áreas de produção está previsto para dezembro de 2011 e o início da colheita, a partir de 2014. "Estamos muito felizes em atuar aqui, numa parceria com o governo estadual.

A Petrobras veio para ficar no Pará", acrescentou Rossetto. O projeto Belém prevê a produção de 250 mil toneladas de biodiesel por ano em Portugal, em parceria com a Galp Energia, para atendimento ao mercado ibérico. A parceria faz parte da estratégia da Petrobras de entrada no mercado europeu de combustível. O investimento total é de R$ 1,017 bilhão, sendo R$ 554 milhões no Brasil para a produção de 300 mil toneladas de óleo de palma por ano e R$ 463 milhões em Portugal para a implantação de uma unidade de biodiesel. A previsão de entrada em operação da usina é 2015.


Home iG - Economia

Nenhum comentário: