Google+ Badge

domingo, 9 de março de 2014

Comitiva visita Serra Pelada amanhã


Mina de ouro

Objetivo é assegurar que garimpeiros não sofram com falência de exploradora

Brasília

RAFAEL QUERRER

Da Sucursal

Em comitiva liderada pelo deputado federal Arnaldo Jordy (PPS-PA) visitará Serra Pelada amanhã, pela manhã, para assegurar que os garimpeiros vinculados à Cooperativa dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) não sejam prejudicados por eventualidades provocadas pela falência do grupo canadense Colossus Minerals Inc.. A comitiva será composta pelo deputado federal Domingos Dutra (SDD-MA), pelo promotor de justiça Hélio Rubens, pelo geólogo Nivaldo Pimenta e por um representante da Secretaria de Indústria Comércio e Mineração do Estado do Pará (Seicom). Um dos objetivos centrais é garantir que o primeiro contrato firmado entre a Colossus e a Coomigasp seja cumprido. Segundo esse documento, os garimpeiros teriam direito a 49% dos lucros da mineração mecanizada em Serra Pelada e a empresa exploradora, 51%. Antes de quebrar, a Colossus teria modificado o acordo e redividido os lucros em 75% e 25%, respectivamente, segundo denúncias dos garimpeiros.

De acordo com o deputado Arnaldo Jordy, os acionistas da Colossus já estariam negociando com uma outra empresa a participação no projeto de mineração junto à Coomigasp. "Eles já investiram US$ 450 milhões aqui e estão se organizando para não perder esse dinheiro. Eles já entraram em contato com outra empresa com experiência em exploração de minérios, mas ainda não divulgaram o nome do grupo. Estamos aguardando para fazer as devidas averiguações. Viemos aqui para conversar com os garimpeiros, com o pessoal que restou na Colossus e com o interventor da Coomigasp, Marcus Alexandre, para que o primeiro contrato firmado seja cumprido e para que esse povo, que trabalhou muito em Serra Pelada, não perca seu direito a esse dinheiro, em nenhuma hipótese", explicou o parlamentar.

O grupo de visitantes também negociará para que o Banco do Brasil disponibilize contas personalizadas aos garimpeiros, com segurança avançada, para evitar fraudes no repasse do dinheiro aos trabalhadores. "Nós queremos encerrar essa novela toda e impedir mais desgraças nas vidas dessas pessoas. Elas merecem ser recompensada pela contribuição que já deram", disse o deputado. "Todos os garimpeiros deverão receber, sempre, 49% dos lucros, de acordo com o que estava estipulado no contrato. Isso deve começar em seis meses, depois que a mina começar a ser explorada", completou.

O Liberal. 

Nenhum comentário: