Google+ Badge

sábado, 22 de setembro de 2012

Haddad jogou a toalha e namora Russomano

Ala do PT busca 'pontes' com Russomanno

Com a avaliação de que é considerável a chance de que Celso Russomano (PRB) vença a disputa pela Prefeitura de São Paulo, setores do PT já põem em prática a estratégia de restabelecer pontes com o candidato.

O plano tem o objetivo de evitar que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) patrocine Russomanno em troca de apoio à sua tentativa de reeleição, em 2014.

Petistas decidiram manter relações com o PRB ainda que o candidato petista, Fernando Haddad, seja seu adversário no 2º turno.

Para esses petistas, a prioridade é derrotar o tucano José Serra (PSDB) e evitar que Alckmin feche um acordo com o PRB com vistas a 2014.

"Nossa principal polarização é PT x PSDB. Nosso objetivo é levar Haddad para o segundo turno e tirar Serra. Conseguindo isso, o PT já é um vitorioso", disse o ex-líder do governo na Câmara Cândido Vaccarezza (PT-SP), verbalizando um discurso corrente no partido.

Presidente do PRB e coordenador da campanha de Russomanno, o bispo Marcos Pereira diz que já discutiu com o PT pacto de não agressão, a exemplo do que fez com Serra, após Haddad esboçar crescimento nas pesquisas.

Sem citar interlocutores, Pereira alega que a iniciativa só foi tomada há duas semanas, dois meses depois de sua conversa com Serra.

Segundo ele, a proposta teve acolhida no PT. "Tanto, que até agora, eles não partiram para a baixaria."

A adesão do PRB a manifesto em defesa do ex-presidente Lula é, para petistas, um sinal de boa vontade. Segundo petistas, o ministro Marcelo Crivella (Pesca) teria dito que Russomanno foi consultado sobre a nota. Crivella teria frisado que não existe acerto com Alckmin.

Por trás do discurso, há a constatação de que, sozinho, o PRB não tem condições de ocupar a máquina.

A estratégia esbarra na cúpula da campanha de Haddad, disposta a adotar tom mais agressivo na propaganda. Haddad descarta o apoio. "Nossa inclinação é estarmos no segundo turno."

CATIA SEABRA
DE SÃO PAULO
Colaborou LUIZA BANDEIRA.

Nenhum comentário: