Google+ Badge

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Dilma defende investimento em metrôs e cidades sustentávei


BRASÍLIA -A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira, durante o anúncio de um pacote de investimentos de R$ 32 bilhões para obras de mobilidade urbana, que o Brasil deve privilegiar o investimento no transporte público coletivo.

“Todas essas ações do PAC Mobilidade contemplam um imperativo: o Brasil tem que investir em metrôs. No passado, se dizia o seguinte: o Brasil é um país que não tinha condições de investir em metrô porque era muito caro, nós tínhamos que utilizar outros métodos de transporte. Hoje, governadores enfrentam imensas dificuldades para conseguir investir em transporte e em metrô com as cidades em funcionamento.”

Dilma destacou ainda a necessidade de se consolidar o conceito de cidade sustentável e afirmou que essa discussão deve estar “no centro” da Rio+20, a conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que será realizada no Rio de Janeiro, em junho.

“Significa que nós temos de discutir profundamente qual é o novo paradigma que o mundo necessita, ainda mais o Brasil, que é um país que tem tradição de estar na vanguarda de questões ambientais”, afirmou.

O PAC Mobilidade Urbana Grandes Cidades vai beneficiar moradores de 51 cidades de regiões metropolitanas de 18 Estados. Além de metrôs, os recursos também serão destinados a Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs) e implantação de corredores exclusivos para ônibus. Do total de investimentos de R$ 32 bilhões, R$ 22 bilhões são do Orçamento Geral da União e os demais R$ 10 bilhões de contrapartidas estaduais e municipais

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, destacou que as obras vão diminuir o tempo gasto pela população para se deslocar até o trabalho. Segundo ele, alguns dos projetos poderão reduzir esse tempo de quatro para uma hora. “Estamos lançando um programa que irá devolver quase um mês por ano de vida para que nossas irmãs e irmãos brasileiros possam usar esse tempo de uma forma muito mais produtiva e humana”, afirmou.

Durante discurso no evento, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, pediu o início da seleção de projetos, por meio do PAC, para a urbanização de favelas.

Nenhum comentário: