Google+ Badge

sábado, 11 de junho de 2011

AGRESSIVA E INTOLERANTE

Por Carlos Chagas
A se confirmar a nomeação de Ideli Salvatti para o ministério da Coordenação  Política,  surge uma pergunta inteiramente inócua, antes das questões  fundamentais: quem irá para o ministério da Pesca? Tanto faz, já que a Pesca e o governo ainda não foram apresentados. E não é por culpa da ministra Ideli, senão pelo total desprezo que o Brasil vem dando   à atividade pesqueira, faz  séculos. O peixe não precisa de pasto,  nem de ser alimentado e vacinado,  muito menos necessita passar por estações de engorda, mas custa mais caro  do que o boi. Quem sabe, desta vez, a presidente Dilma venha a nomear um pescador para gerir o ministério? Ou uma pescadora, de acordo com os ventos que sopram no Planalto.


Quanto à Coordenação Política, a ex-senadora vai montar num rabo de foguete. Sem apoio no PMDB e no PT, ficará difícil até mesmo anotar os pedidos da base parlamentar oficial. Acresce que deixou cicatrizes no Senado, onde   durante oito anos demonstrou-se agressiva e intolerante.  Essas características  até que  fazem parte  da arte de governar nos tempos atuais, mas são incompatíveis com o desempenho das relações institucionais. Não se coordenará com elas conjuntos  tão díspares e conflitantes quando os dois principais partidos que apóiam o governo,  ou deveriam apoiar. Basta ver as reações registradas nos últimos dois dias entre os companheiros e os peemedebistas.


De qualquer forma, a presidente Dilma terá tido motivos para escolher Ideli Salvatti, se não tiver voltado atrás.


Nenhum comentário: