Google+ Badge

quinta-feira, 17 de março de 2011

Brasil, China, Índia, Rússia e Alemanha ficam neutros em votação por intervenção na Líbia


O Brasil foi um dos cinco países que ficaram em cima do muro na votação desta quinta-feira (17) no Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas), que decidiu pela criação de uma zona de exclusão aérea na Líbia. A resolução foi aprovada com 10 votos a favor e cinco abstenções.

Além do Brasil, China, Rússia, Alemanha e Índia não se manifestaram nem a favor nem contra a intervenção. O governo afirmou que deverá divulgar, em breve, uma nota oficial com a justificativa da representante permanente do Brasil na ONU, a embaixadora Maria Luiza Viotti.


O voto neutro do Brasil já era esperado, já que o país tem um histórico de abstenções em votações que envolvem intervenções militares em outras nações.


Ao todo, foram dez votos favoráveis e cinco abstenções (nenhum contra). O Conselho de Segurança da ONU autorizou uma intervenção militar na Líbia, para “proteger a população civil”. A medida autoriza bombardeios, mas sem ocupação terrestre de tropas.

O documento estabelece que os países membros da ONU adotem “todas as medidas necessárias” para evitar um massacre por parte do regime de Muammar Gaddafi, o que inclui ataques aéreos para “proteger civis e áreas povoadas, incluindo Benghazi”.




 

Nenhum comentário: