Google+ Badge

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Chile de Norte a Sul - A Concertação cometeu seu erro histórico e pagará caro por isso


Tenho viajado pelo chile de Norte a Sul e de Sul a Norte, visitado cidades da cordilheira ao mar e todo mundo com quem falo concorda: a concertação cometeu um dos seus principais erros, desconhecer a força da diversidade e da disidencia.

Os presidentes dos partidos socialistas e democratacristianos, reprovaram a realização primárias internas, o que na realidade não mudaria a indicação do candidato mayoritário do bloque, apenas consolidaria sua força e legitimaria sua candidatura. Não foi assim e um dos jovens militantes do Partido Socialista, Marco Enríquez, renunciou e se apresentou como independente, passando de 1% das preferência eleitorais para mais de 20%, resultando o terceiro colocado e sendo hoje depositário de mais de um milhão 500 mil votos que podem decidir a eleição do Segundo Turno.

Os sociaslistas e democratacristiãos preferem perder a eleição a reconhecer seus erros. E menos aceitar o chamado de todas as correntes da Izquierda de que os presidentes dos partidos devem renunciar para assim ampliar o leque de apios ao candidato do Bloque, Eduardo Frei.

O perigo de um trunfo da direita é iminente e muitos ex Marquistas (que apoiaram a Marco Enríquez) preferem hoje votar na direita, como voto de castigo à insenzatez política da concertação.

Assim, a direita pode ganhar e arrebatar o trunfo à concertação. Teriamos direita por mais 12 anos.

Nenhum comentário: