Google+ Badge

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Esporte - Finalmente uma análise impecável sobre a "estratégia de escape" do Robinho


Do UOL Esporte
Em São Paulo

Nos últimos tempos, Robinho manifestou seu desejo de trocar seu clube por outro no qual julga ter melhores condições de se tornar o melhor do mundo. Parece um filme já conhecido, mas o atacante do Manchester City repete agora o que fez no Real Madrid. Em baixa, o brasileiro se arrisca de novo em uma tática questionável, que aumenta a desconfiança em torno dele. Como se não bastasse, ele ainda se vê prejudicado por uma lesão e pelas atuações sem destaque. Tudo isso coloca em dúvida até sua presença na seleção brasileira.

Sem conseguir o brilho esperado no Real Madrid, Robinho viveu seus últimos momentos no clube espanhol rodeado por polêmicas. O brasileiro forçou sua saída dos Merengues, com seguidas declarações de que gostaria de defender o Chelsea. No fim das contas, ele foi para a Inglaterra, mas para se juntar ao Manchester City. A transferência lhe rendeu o nada honroso "título" de jogador mais mercenário, de acordo com o diário francês L'Équipe.

A negociação ficou em torno de 40 milhões de euros. Na época, Robinho afirmou que no Manchester City teria condições de se tornar o melhor jogador do mundo. Em um clube "emergente", graças ao dinheiro investido pelo xeique Mansour bin Zayed Al Nahyan, os resultados em campo não foram dos melhores: o time terminou o Campeonato Inglês em 10º lugar.

Os planos de crescimento do Manchester City ganharam impulso ainda maior para esta temporada e isto afetou diretamente o jogador. O clube não economizou pare reforçar seu elenco, principalmente o ataque. Para o setor ofensivo, foram contratados Emmanuel Adebayor, Carlos Tevez e Roque Santa Cruz. Robinho perdeu espaço e acabou na reserva.

Como se não bastasse, a lesão no tornozelo sofrida pelo brasileiro complicou sua situação não só no clube como até o ameaça na seleção brasileira. No Manchester City, além da concorrência com os reforços, o atacante se preocupa com outro "rival". O galês Craig Bellamy tem se destacado com boas atuações pela equipe.

E se antes Robinho tinha lugar cativo na seleção, hoje há quem coloque em dúvida sua presença na equipe. Enquanto Luís Fabiano e Adriano parecem nomes certos para a Copa do Mundo-2010, Nilmar e Alexandre Pato acirraram a disputa por uma vaga e colocaram alguns pontos de interrogação na cabeça de Dunga - ainda mais depois das últimas atuações sem tanto brilho do ex-santista com a camisa amarela.

Agora, Robinho repete a mesma estratégia usada quando quis deixar o Real Madrid. O atacante manifestou seu desejo de retornar ao futebol espanhol e já disse que gostaria de vestir a camisa do Barcelona. Além de destacar a qualidade dos blaugranas, o atacante afirmou que, no Camp Nou, teria mais condições de alcançar a condição de melhor jogador do mundo.

Enquanto acumula declarações polêmicas e tenta forçar mais uma vez a saída de um clube, Robinho coloca seu futuro em risco. Com a imagem arranhada, ele nem pode recorrer ao seu desempenho em campo para amenizar a situação, pois seus espaços se reduziram tanto em sua equipe como na seleção. Seus planos de se tornar o melhor do mundo correm risco de se transformar em ameaça para seu futuro.

Nenhum comentário: