Google+ Badge

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Em coma induzido

Em nome de Chávez, Nicolás Maduro envia mensagem a militares venezuelanos


Caracas, 28 dez (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que se recupera de uma nova operação em Cuba pela reaparição de um câncer, enviou nesta sexta-feira uma mensagem de fim de ano à Força Armada Nacional Bolivariana, que foi lida em um ato por seu vice-presidente e chanceler, Nicolás Maduro.

"Elevo minha voz para transmitir-lhes, camaradas da Força Armada Nacional Bolivariana, o renovado e fraterno testemunho de respeito, admiração, gratidão e carinho do povo heróico de Simón Bolívar", declarou Maduro, que assegurou que transmitiu a mensagem em "nome" e sob "ordens e instruções" de Chávez.

"Aqui em Havana, na Cuba revolucionária, me sinto pleno de fé em Cristo redentor, em sua misericórdia infinita, pleno de fé no amor de nosso povo que me cura com suas orações e bênçãos de cada dia, pleno de fé pelo compromisso e pela lealdade que a Força Armada revolucionária me está demonstrando nesta hora tão complexa e difícil", acrescentou a carta.

Maduro, que liderou um ato com as tropas na cidade de Barcelona, comentou ter cumprido "com emoção e amor a tarefa" de transmitir a mensagem de Chávez aos militares, aos quais lembrou que "têm a responsabilidade de garantir a paz e a soberania desta terra sagrada, deste povo sagrado de Bolívar".

Esta é a primeira mensagem de Chávez divulgada durante um ato oficial, depois que no dia 24 de dezembro Maduro disse ao canal estatal "VTV" que tinha conversado por telefone durante 20 minutos com o governante, que, assegurou, estava caminhando, fazendo exercícios e lhe deu "ordens de trabalho".


Nicolás Maduro


UOL.


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está em coma induzido, com os sinais vitais muito debilitados, mantidos por aparelhos, no hospital de Havana (Cuba), onde foi internado para a quarta cirurgia de remoção de um tumor na região pélvica. A informação é do diário espanhol "ABC", que complementa afirmando que está programado, para os próximos dias, o desligamento dos equipamentos que vêm mantendo o presidente venezuelano vivo.


Leia mais
Chávez apresenta novas complicações após operação em Havana

Segundo o "ABC", as autoridades venezuelanas já se preparam para o pior. Seu genro e ministro de Ciência e Tecnologia afirma que Chávez chegou ao fim de ano "tranquilo e estável".

Chávez passou por uma cirurgia no dia 11 de dezembro para a retirada de um câncer no intestino. Segundo o jornal, a equipe de médicos russos, assistidos por cubanos, retirou 43 cm de intestino do presidente. No entanto, exames apontaram metástases na bexiga e na medula óssea, o que exigiria um transplante de medula, o que a saúde frágil de Chávez não permitiu.

Nenhum comentário: